Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso



Terça-feira, 04.02.14

Os americanos hão-de ser sempre AMERICANOS (no pior sentido, atenção!)

i.e racistas, mesquinhos, idiotas, parvos, anti-semitas, egoístas, ranhosos, parvalhões, homofóbicos, horrorosos, poucochinhos, arrogantes, saloios, manientos c'um'à merd@, ensimesmados, red necks, neuróticos, paranóicos, socipatas, amarfanhados, feios, extremistas, desligados, egocêntricos, mal-vestidos, gordos que gozam com gordos, inventores de programas que incitam à pedofilia e a que chamam nomes fofos como 'toddlers e tiaras', inventores de programas em que criam embustes para agarrarem os OUTROS pedofilos que não vêm os programas que incitam à pedofilia e têm nomes fofos como 'toddlers e tiaras', kukluxklânicos, mesmo quando têm um presidente afroamericano, com cérebros cujo tamanho está antipódicamente (esta palavra existe? acho que criei um neologismo...) proporcional ao tamanho dos BiG Macs, das 'medium size' cokes de litro, e assim, e tudo, tudo, TUDO de mau que se conseguirem lembrar.

E sabem porque é que eu etou aqui a destilar este ódio todo que eu nem sinto mas prontx?

Porque aquelas bestas mentecaptas e atrasadinhas estão a criar uma onda de ódio em torno disto:

...que é  das coisas mais bonitas que vi ate hoje e que mostra, como poucas vezes foi mostrada a VERDADEIRA GRANDIOSIDADE DAQUELE PAÍS de mentecaptos histriónicos, parvalhões descerebrados, chauvinistas porcalhões, e tudo e tudo e TUDO de mau que se conseguirem lembrar.

Ô GENTE BURRA! EU HEIN?????

(adenda ao escrito e mostrado atrás, que considero dispensável, mas aqui vai: a USA não tem história. Os Estados Unidos têm aí dois séculos de vida, ou assim, tendo sido, como-toda-a-gente-sabe, colonizados. Por pessoas de diversas raças. E são essas pessoas de diversas raças que SÃO os ESTADOS UNIDOS DA AMERICA. Por isso, o anuncio é uma homenagem não só ao país, como a todos os que contribuíram e contribuem todos os dias para este ser o que é. Capice?)

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Fátima Bento às 20:48

Terça-feira, 04.02.14

O nosso tão imenso umbigo...

Estava em casa, eram umas 11 horas da noite quando recebi o telefonema de um querido amigo meu. O telefonema deixou-me muito feliz e, a primeira coisa que ele me perguntou foi:

- Como estás?

E, sem saber porquê, respondi:

- Muito só...

- Queres conversar?

Eu respondi que "sim"...

- Preferes que eu vá até a tua casa?

E, respondi que "sim", novamente...

Desligou o telefone e em menos de quinze minutos lá estava ele a tocar à minha campainha. Eu comecei a falar e fui falando durante horas do meu trabalho, da minha família, do meu companheiro, dos meus problemas e dúvidas e, ele, atento escutou sempre. Naquele dia eu estava muito cansada mentalmente e, a sua companhia fez-me muito bem. Além do mais, do começo ao fim ele escutou, apoiou e aconselhou-me. E finalmente, quando notou que eu estava melhor, disse:

- Bem, agora tenho de ir trabalhar...

Surpreendida disse-lhe:

- Porque é que não me disseste antes que tinhas que ir trabalhar, olha só as horas que já são, não dormiste nada, eu roubei o teu tempo por toda a noite.

Ele sorriu e me disse:

- Não te preocupes, é para isso que existem os amigos!

Ao ouvir isso fiquei feliz em saber que tinha e podia contar com um amigo assim. Acompanhei-o até a porta de e enquanto ele se preparava para caminhar até ao carro, eu perguntei:

- Ei, porque é que me telefonaste tão tarde? O que querias?

Ele voltou-se e disse com voz baixa:

- É que queria dar-te uma notícia... fui ao médico e ele disse que tenho um tumor maligno no cérebro, não operável, assim, só me resta esperar...

Naquele momento fiquei muda... ele sorriu e disse:

- Tem um bom dia!

Entrou no carro e foi-se embora... precisei de um bom tempo para assimilar a situação e, até hoje me pergunto porque foi que, quando ele me perguntou como eu estava eu me esqueci dele e só falei de mim? Como ele teve força para sorrir, me escutar e dizer tudo o que disse?

Desde este dia a minha vida mudou... deixei de ser tão crítica com meus problemas e de me preocupar tanto e apenas comigo. Agora, aproveito o meu tempo para estar mais perto das pessoas que amo, perguntar como elas estão e me interessar mais por elas, sem esperar nada em troca. Tento sentir mais profundamente aqueles que estão a minha volta e aqueles que passam por minha vida... fazer um amigo é um dom; ter um amigo, uma graça; conservar um amigo é uma virtude. 

Mas ser um amigo... é uma HONRA!!!

Autoria desconhecida

(tomei a liberdade de adaptar do português do brasil para o nosso)

Nota - encontrado no Facebook, de uma partilha de Ana Tobias 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Fátima Bento às 14:27



Follow on Bloglovin

 E aqui:

   

   

 


Sou mãe

 

 

 


 

www.maesportuguesas.com



Estive aqui

 

 


Quem procura... geralmente encontra...

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728

No baú, mas sem naftalina (detesto o cheiro)