Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

Dom | 29.05.05

Resenha do final de semana ...

Fátima Bento

... ou Mia, a fantástica gata voadora ( que apanhou o maior susto da vida dela, esperemos que não queira repetir a experiencia...)


Prontos, depois de Sexta-feira termos pintado 6 T-shirts a dizer "Associação de Pais Torre 1", e de termos embalado quase 100 presentinhos para o dia da criança, tivemos uma reunião chata e cabeluda de Associação à noite, e finalmente, fomos todos para casa.


Sábado de manhã fomos a Almada comprar materiais vários para fazer os convites, e os diplomas, para a festa de finalistas, os troféus de agradecimento, as medalhas para os finalistas, o carimbo com o logotipo (que eu criei, olha a vaidade!!!) e um sinete - é pá, eu sei que 'já não se usa' mas é tão bonito! E assim, os diplomas vão ser lacrados, coisa mais chique  :o) :o)


Depois foi um sábado normal, com almocinho na sogra, e café com os amigos, e os preparativos para o pic-nic d'hoje.


E hoje, foi o pic-nic de que falámos ontem.


E depois foi a final da Taça de Portugal, muito bem ganha pelo Vitória.


E agora é começar a preparar o dia de amanhã.


Mas antes a estória de Mia, a fantástica gata voadora. Ontem à noite,  crianças na avó, dou por falta da piolha. Corri a casa toda. Os cantos favoritos dela. Chamei, chamei, chamei. Mas, como toda a gente sabe a minha casa não é  uma casa qualquer, é Ih, a minha casa!!! onde existem 1001 lugares onde ela se poderia ter escondido, e estar a chonar a fundo, sem ligar pêvas à voz que a chamava. Ná! Coração de dona não se engana.


Toc, toc, toc, bateram à porta. A minha vizinha de baixo: "olha, a tua gatinha bébé está em casa?" "estava agora mesmo à procura dela e não a encontro em lado nenhum" " É que vi agora uma que passou a correr aqui à frente, e pareceu-me a tua."


Tunga, enfiei o primeiro robe que me passou à mão, e eis que lá vai ela rua abaixo "Mia! Mia! Princesa Mia!" Tadinha, tava encolhidinha, encostada a uma caixa da TV cabo cheínha de medo. Peguei nela, trouxe-a para casa, e ela passou o resto da noite encostada a nós a ronronar por megafone. Detalhe: atirou-se da varanda. Esperemos que lhe tenha servido de emenda, mas pelo sim pelo não, hoje as janelas estiveram de vidros fechados...


E foi assim, o meu fim de de semana...


Como um ror deles, certo?


B'jinhos,


Fátima

2 comentários

Comentar post