Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

05
Ago09

Eu e a religião - parte 3

Fátima Bento

(vá lá, leiam as primeira e segunda parte pela ordem, sim? Agradecida).

 

E chegou a altura de eu dizer, no meio deste imbrióglio todo, destes nós cegos que me deram na psique, em que é que acredito.

 

Pois bem, eu acredito que a busca de deus é um caminho solitário.

 

 

Não é em grupo, em reuniões mais contidas ou mais expansivas, que temos o silêncio interior que nos deixa entrar em contacto com o nosso verdadeiro eu. E sem entrar em contacto com o nosso eu, sem o escutar, sem separar o importante do acessório, não conseguiremos nunca evoluir espiritualmente.

 

Já aqui o disse, na primeira parte, que há várias formas de o denominar, deus, Espírito Santo, entidade... o que quer que lhe chamemos não interessa. Deus (prefiro chamar-lhe assim, se não se importam), está dentro de mim, de ti... deus sou eu e és tu. Eu sei que é difícil de interiorizar, há leituras, há gurus, há uma serie de ajudas, mas o caminho é profundamente solitário. Trata-se de te descobrires, de te desvendares.

 

Há uns anos fui a uma palestra na minha faculdade, com um monge zen, que foi um imenso previlégio. Aprendi aí que o Zen está para o budismo como filosofia. O budismo segue os ensinamentos,  Zen questiona-os. Todos. não aceita nada como garantido.

 

É essa a minha filosofia de vida. A verdade encontra-se nas questões. nas questões que as próprias vão gerando, quais matrioskas, uma dentro da outra, até que um dia encontras a resposta. E essa resposta é a verdade.

 

Na minha maneira de abordar o meu relacionamento com deus - e há bem pouco tempo consegui dizer esta frase - há tempo, muito tempo, nada de pressa, leio e deixo assentar, o que sinto real aceito, o que não sinto real, entro no processo matrioska.

 

Acredito na reencarnação. Acredito que o ciclo de vida e morte é não só de aperfeiçoamento permanente, como de resolução de situações pendentes, que não só nos podem libertar como libertar os outros.

 

Mais uma vez digo que é um conceto difícil. No entanto, cabe-nos confiar na nossa intuição, e sentir. Tão simples como isso, sentir e confiar no que sentimos.

 

Para quem quiser saber mais, "E o Universo Desaparecerá", e "Your Immortal Reality", Gary Renard

 

Para quem já conhece a temática, "Um curso em milagres", livro de estudo, práticamente impossível de conseguir, difícil de entender. Existe em PDF no português do brasil, e existem "N" grupos de estudo online, é só procurar.

 

Devo ainda dizer, ou reforçar, que esta caminhada tem sido dura e difícil. É muito difícil virar as costas a tanto "lixo", fazer tábua rasa e começar de novo, dando mais que o benifício da dúvida à existência de deus.

 

 

Mas o que sei é que me trouxe paz. Traz-me paz.

 

E eu não peço mais nada.

 

Longo é o caminho que tenho a percorrer. Muito, muito longo. Mas não me assusta.

 

Fátima

 

(fotos tiradas do site www.olhares.aeiou.pt)

 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Fátima Bento 06.08.2009

    è definitivamente, a única forma de entrarmos em contacto connosco, e, logo com deus.

    Se quiseres ler qualquer coisa dentro da temática, que não seja excessivamente densa (os livros que refiro são um pouco mais "difíceis, pouco indicados para começar) podes ler por exemplo a Profecia Celestina, que tem uma leitura agradável, e foca muitos pontos importantes. Também podes pesquisar o Budismo.

    B'jinhos grandes,

    Fátima
  • Imagem de perfil

    Zen Portugal 10.08.2009

    É uma explicação bastante boa do Zen Chan . Note-se apenas que não há estritamente necessidade de acreditar em reincarnação ou mesmo em qualquer forma de vida para além da morte para se seguir o Zen. O importante é manter a mente fresca e atenta ao dia a dia, questões relacionadas com o futuro ou com o após morte são irrelevantes a uma boa prática .
    Uma fonte interessante de informação sobre a prática individual é esta: http :/ www.hsuyun.org chan pt inicio.html
  • Imagem de perfil

    Fátima Bento 14.08.2009

    Obrigado.

    No entanto eu de facto acredito na reincarnaçao. Sei que o Zen tem um principiio fantastico, que e o agora. A concentraçao total no que estou a fazer neste momento apazigua, e como, o espirito. O problema e primeiro, apagar as vozes interiores que provocam o ruido que nos  impede a meditaçao. E eu ate posso meditar a descascar batatas...

    Pelo menos e a ideia que eu tenho... posso ser simplista, mas nao estou propriamente por dentro da filosofia Zen, nao como eventualmente poderia/deveria estar.

    B'jinhos,

    Fatima
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Follow on Bloglovin

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

    Arquivo

    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2013
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2012
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2011
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2010
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2009
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2008
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2007
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2006
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2005
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D