Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

05
Mai05

Pais e Filhos

Fátima Bento
Inês said...
Fátima,
não creio que a caixa de comentários do blogue PAIS&Filhos seja, de facto, o lugar mais indicado para histórias como a que relatou. Temos um e-mail (vem na revista), uma morada (também vem) e um fax (idem). Obrigada.

05
Mai05

...

Fátima Bento

7:45 h. O sangue ferve-me nas veias. Aíás, já acordei assim. E só não adormeci assim graças aos sacrossantos valium.


Explicando:


Roupa para lavar-roupa para estender-roupa para apanhar-dobrar-cesto com ela. Repete. Empilha 2º cesto sobre o 1º. Repete. E por aí além até que a pilha parece os himalaias e eu...


[estou a escrever (à mão) na mesa do café. Deixei um post it rosa-fluorescente à Inês, ao pé do telefone - "não me telefones". Toca o dito:"mãe, estava a passar aquele top (com aquele , está a referir o que a madrinha lhe deu na pascoa, que ela adoooora, e que é assim tipo 100% acrilico e 10% elastano- as contas não batem certo, mas apanharam a ideia), e o ferro estava quase frio (atão não?), e assim que encostei o ferro, o tecido começou a enrugar, fez uma 'coisa esquisita', e depois eu fui metê-lo debaixo d'àgua, estiquei (aposto que rasgou...) e aquilo parece que está melhor (melhor não sei, mas molhado está de certeza...) e pode ser que ainda dê para usar, não pode mãe?


(sei lá se pode? EU SEI LÁ SE PODE???)


"sim Inês, eu depois vejo." Caneco, que nem fugindo para o café me safo, irra!!!]


(agora voltem lá atrás do parentesis para a panharem o fio à meada...)


...já não destingo o cesto da branca do cesto da esura, e não sei onde estão as boxers do filho, nem as tangas da irmã dele, quanto mais as meias do pai (mas ainda ninguém saiu de casa sem cuecas nem meias...)


E o Vitor a pedir os ténis de verão, guardados dentro de uma caixa debaixo da cama, em meio a mais 5 ou 6, que o mais dificil nem é descobrir qual é a caixa, o dificil é tirar as caixas debaixo da cama com os himalaias ali tão encostadinhos... Tirei a caixa do canto, que eu sabia conter sapatos (a única realmente acessível), e ao abrir: meus, do tomás e da Inês. Bonito. Vou à sala e digo ao vitor: "mais 24 horas"


E que tal, e ue já me pediu à semana (vê lá, se não foi à anos!) e blá blá blá, e dá-me uma fúria, entro no quarto e começam a voar peças de roupa, cestas que estavam debaixo da cama, e literalmente tudo o que pus a mão em cima.


"Ah querem, querem viver numa pocilga?Atão tomem! E zumba, vai de atirar objectos vários (nomeadamente de tecido) via aerea, e era vê-los, aterrar onde calhava. Puxei, empurrei, conseguo enfiar-me debaixo da cama( que é baixissima!!!) e puxar a ùltima (TINHA QUE SER A ÙLTIMA, AARRRRGHHH!!!)


Toma (quase que lha atirei em cima). 


Para finalizar a minha feroz vociferação, olhei para a pilha amálgamada de tralha vária ( que, vou-vos contar, merecia uma fotografia ) e rosnei: "Ná, isto ainda não está suficiente, ainda percisa de mais uns retoques para ficar MESMO mal."


Deitei-me, o Vitor deitou-se, ambos em silencio. Minutos depois, pôs-me a mão na cintura e puxou-me para ele.


"Deixa lá, às vezes nem eu me percebo..."


Foi a última coisa que eu disse. Depois, adormeci.

04
Mai05

Pedido pessoal...

Fátima Bento

Esse foi, DE LONGE o artigo que mais me custou escrever até hoje.


Comentem, por favor, quanto mais não seja para sentir que a revolta que eu sinto é partilhada...


Foi importante escrever, divulgar, porque se houver SÓ UMA pessoa que conheça a criatura em questão e consiga associar, então sinto que FIZ algo.


Parva.


Fátima

04
Mai05

DEJECTOS HUMANOS(??)

Fátima Bento
                         infancia perdida ricardo m pinto ferreira.jpg

Eles andam por aí... lemos sobre eles nos jornais diários, ouvimos falar neles na rádio, vemos reportagens sobre eles nas televisões... mas nunca estamos preparados para quando a coisa se apróxima da nossa porta.


Animais nojentos.


Mais. muito mais do que animais. Muito mais de que nojentos.


Passo a contar, como me foi contado pela fonte mais fidedigna, logo a seguir à primeira pessoa...


Quarta feira da semana passada.


Menina de 15 anos, que ficou com leves sequelas na coluna devido ao "salto" no crescimento, diz à avó: "vou ao Jaime ( osteopata com clinica remodelada, re-aberta à pouquissimo tempo ) para ele me dar um jeito na coluna, não 'tou bem." Ok. A avó aquiesceu, era prática corrente, toda a familia se tratava com ele à imenso tempo, sendo ele práticamente da familia ( ainda dias antes tinha ido pedir uma determinada soma de empréstimo, que a remodelação da clínica tinha-o deixado numa situação financeira dificil, dinheiro prontamente emprestado pelo avô da menina...).


Na volta do tratamento, a (vou chamar-lhe) Margarida, diz à avó "vou tomar um duche". Recusa-se a almoçar. No dia seguinte, e constatando que a criança não se encontrava "normal", no final da aula a professora fecha a porta da sala de aula, ficando apenas 4 alunos dentro - duas amigas e um amigo, e a própria que começa a tremer e a chorar convulsivamente. E então conta.


( Não consigo aqui relatar o que ela contou, o que se passou, detalhadamente como me foi contado pela avó ontem ao fim da tarde, que ainda me sinto mal só de lembrar.)


Vou só dizer que a criatura, que a conheceu na semana em que ela nasceu, que andou com ela ao colo, que era tratado como membro da familia, a quem deve QUASE TUDO DAQUILO QUE É (pelos vistos não é...)... tentou violar a Margarida. E que o acto só não foi consumado por (muita) sorte.


[isto custa (e de que que maneira) escrever, mas para que conste, a "penetração" que houve foi manual (caroço, cada vez que falo, penso ou, como é agora o caso, escrevo sobre isto, fico mal disposta, nauseada e estonteada...)]


Nem é o clássico pensar "podia ter sido a minha filha". Nem é isso. É que eu conheço a Margarida práticamente desde que nasceu, e conheço a besta há mais anos de que me lembro... a situação é tão revoltante, tão incongruente, tão...tão...


AAARRRGGGHH!!!!!!!!!!!!


[Dos 3 colegas que se encontravam na sala de aula com ela, as raparigas "recuaram", e aconselharam-na a "esquecer", e deixar passar( tão, TÃO típico na nossa cultura em que as mulheres se sentem responsáveis até quando são vítimas!!...). O garoto, da mesma idade foi peremptório em afirmar e presssioná-la no sentido de "vamos à policia, quanto mais se encobre, mais pedófilos há" - os agentes consideraram a sua atitude heróica. Foram, deram queixa, agora o caso está a seguir os tramítes legais que supõe-se serem rápidos, porque a pedófilia vai para o topo da pilha dos processos em tribunal... como se isso apagasse alguma coisa... mas desde que impeça a sua repetição...)]


Às vezes tenho nojo de ser humana...


Fátima

03
Mai05

Tou dó-dói...chuiff!...

Fátima Bento

(Já não preciso de pôr a data, que agora já está certa. Uuuuffff!!!!!!)


Hoje não fui andar (amuo). A porcaria do trambolhão de ontem teve reprecurssões no meu delicado pézinho esquerdo, que se "torceu" no momento do embate com a pedra da calçada... o gajo-pé neste momento não está  inchado por aí além, mas também não está normal... e ontem à noite não estava mesmo nada bom... quando voltei da reunião da Associação de Pais, eram 10 e meia, até coxeava.


Portanto, inicio diferente e nada agradável de dia, atrazado, que acordei mais tarde. E lá estou eu outra vez com vontade de desatar à estalada... aiaiaiaiaiai...


Que temos a burra nas couves...


Já saíram.


O puto e o amigo do puto, que, e desculpem lá a franqueza, não interessa nem ao menino Jesus... de TODOS os 23 colegas do Tomás, este é o que eu menos gosto... parece iman, desde o ano passado que andam a tentar ser os melhores amigos... a professora da altura dizia que a situação não era má de todo, que o Tomás era uma boa influência...


(pois, o pior é o vice-versa).


E hoje já me vieram fazer queixa do puto porque se portou mal durante o almoço, e que quando ralham com ele encolhe os ombros e empina o nariz de modo insolente. Qualquer dia rifo os meus filhos.


Ai rifo, rifo!


Agora tenho de "dar um jeitito" nesta 'mess', que depois tenho dentista.


Inté,


Fátima

03
Mai05

Novidades...

Fátima Bento

Maio, 02, 2005


Há novidades no umbigo. Fónix, tive uma semana do filha-da-p**a, e acabei-a em beleza ontem com um dia da mãe à medida. Mas é assim, para "apanharem" o estado de espírito da semana, dêem um pulinho ao" À volta do meu umbigo " e, depois vão ao novinho mini-blog Dia da mãe da “dona de casa” ou o meu grito do Ipiranga , criado especialmente para contar esta história. . Mas ainda não, só quando eu disser, ok?


Agora as novidades do dia de hoje: pessoal, comecei a andar (não, não ando a dar os primeiros passos, :oP ...)! Já que decidi levantar-me cedinho todos os dias, e 'bazar' (que assim não levo com as crises hormonais da mais velha antes dela ir para a escola), juntei o útil ao agradável, calcei uns ténis, vesti umas calças de treino e uma t-shirt, enfiei um corta vento, 'Discman' e garrafita de àgua, e off ela foi, para o "nosso" calçadão


( sim, que nós até temos uma zona "especial" para podermos andar, ao pé do rio... hoje a maré estava baixa e o passeio tinha umas zonas menos... perfumadas... mas mesmo assim foi muito agradável).


Armada de telemóveis até aos dentes, não fosse o mais novo acordar e precisar da mãe (se algum dia ele telefona, mudo da marcha para o jogging, lol!). Depois quando cheguei fui ao café do costume tomei um chá verde e comi 3/4 de um pão de Deus que custou a descer ( ai o suminho de laranja de ontem na Fnac que me sabia tão bem agora... vão ter de ir ao mini blog para saber mais, mas SÓ QUANDO EU DISSER).


Depois voltei para casa, e... CATRAPUZ -  caí um BRUTO trambolhão mesmo à porta de casa, porque uma p**a de uma pedra da calçada resolveu mover-se debaixo do meu pé tão elegantemente calçado com uns confortáveis ténis... se estivesse de saltos, tinham sido os ditos a levarem com a culpa, mas assim, foi mesmo a pedra da calçada, e mais o maldito buraquito que estava ao lado...


AAAARRGGGGHH!!!!!!


Saldo: um joelho ( direito, para ser mais precisa ) parte esfolado, parte 'hematomado', e as palmas das mãos esfoladas. Mais: calças e corta vento para a máquina, que a manga do 2º estava suja de sangue.


AAAARRGGGGHH!!!!!!


Depois de ter posto a máquina a lavar, tomei o meu duche, e esfoliei a pelo do corpito ( ah, a lafolie está a revirar os olhos! está que eu vi!!!), e apliquei um anti flacidez - é que eu tenho um anti-celulite pr'aí ( eu sei onde, mas neste momento não consigo lá chegaaaaaaaar! ), e faço tenções de o usar a partir de amanhã. Depois acordei o puto Tomás, dei-lhe o pequeno almoço, e maquei-me ( novo revirar de olhos, certo?). A seguir levei o crianço à escola, para o clube de leitura, e vim para aqui para o puter.


E agora estou cheia de sono.


E tenho e ir partir uma fatia de pão alentejano para a gaija-filha.


Té logo, Fátima

02
Mai05

...

Fátima Bento

Finalmente, na data certa! Há novidades no umbigo, estive lá ontem à noite. Fónix, tive uma semana do filha-da-p**a, e acabeia em beleza ontem dom um dia da mãe à medida. Mas é assim, para "apanharem" o estado de espirito da semana, dêem um pulinho ao" À volta do meu umbigo " e, depois vão ao novinho mini-blog Dia da mãe da “dona de casa” ou o meu grito do Ipiranga , criado especialmente para contar esta história. . Mas ainda não, só quando eu disser, ok?


Agora as novidades do dia de hoje: pessoal, comecei a andar (não, não ando a dar os primeiros passos, :oP ...)! Já que decidi levantar-me cedinho todos os dias, e 'bazar' (que assim não levo com as crises hormonais da mais velha antes dela ir para a escola), juntei o útil ao agradável, calcei uns ténis, vesti umas calças de treino e uma t-shirt, enfiei um corta vento, 'Discman' e garrafita de àgua, e off ela foi, para o "nosso" calçadão - sim, que nós até temos uma zona "especial" para podermos andar ao pé do rio... hoje a maré estava baixa e o passeio tinha umas zonas menos... perfumadas... mas mesmo assim foi muito agradável. Armada de telemóveis até aos dentes, não fosse o mais novo acordar e precisar da mãe (se algum dia ele telefona, mudo da marcha para o jogging, lol!). Depois quando cheguei fui ao café do costume tomei um chá verde e comi 3/4 de um pão de Deus que custou a descer ( ai o suminho de laranja de ontem na Fnac que me sabia tão bem agora... vão ter de ir ao mini blog para saber mais, mas SÓ QUANDO EU DISSER). Depois voltei para casa, e caí um BRUTO trambolhão mesmo à porta de casa, porque uma p**a de uma pedra da calçada resolveu mover-se debaixo do meu pé tão elegantemente calçado com uns confortáveis ténis... se estivesse de saltos, tinham sido os ditos a levarem com a culpa, mas assim, foi mesmo a pedra da calçada, e mais o maldito buraquito que estava ao lado...


AAAARRGGGGHH!!!!!!


Saldo: um joelho ( direito, para ser mais precisa parte esfolado, parte 'hematomado', e as palmas das mãos esfoladas. Mais: calças e corta vento para a máquina, que a manga do 2º estava suja de sangue.


AAAARRGGGGHH!!!!!!


Depois de ter posto a máquina a lavar, tomei o meu duche, e esfoliei a pelo do corpito ( ah, a lafolie está a revirar os olhos! está que eu vi!!!), e apliquei um anti flacidez - é que eu tenho um anti-celulite pr'aí ( eu sei onde, mas neste momento não consigo lá cheeeeeegar! ), e faço tenções de o usar a partir de amanhã. Depois acordei o puto Tomás, dei-lhe o pequeno almoço, e maquei-me ( novo revirar de olhos, certo?). A seguir levei o crianço à escola, para o clube de leitura, e vim para aqui parao puter.


E agora estou cheia de sono.


E tenho e ir partir uma fatia de pão alentejano para a gaija-filha.


Té logo, Fátima

02
Mai05

DIA DA MÃE

Fátima Bento

Maio, 01, 2005


                              MATERNIDADE.jpg


(na foto, a Iara, de 4 anos, o Raúl, com mais ou menos meia hora, e a mãe, Vanessa)


Esta foto, publicada com autorização da mamã, resume numa imagem o que para mim é a essência daquilo que é o dia que se celebra hoje.


A todas as mães, que contra ventos e marés insistem em criar, educar e formar os seus rebentos de hoje para que sejam melhores seres humanos amanhã, a minha mais sincera homenagem.


Fátima


 

Pág. 3/3

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D