Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

31
Dez07

Se eu fosse...

Fátima Bento

No blogue do Ricardo (http://www.azulpoente.blogspot.com/ ), ele publicou uma lista. Como não resisto a listas, aqui vai a cópia, com as minhas respostas...

  • Se eu fosse um pecado, seria ... perguiça (e um 'cadinho de snobeira)
  • Se eu fosse um clima, seria ... instável
  • Se eu fosse um instrumento musical, seria ... piano
  • Se eu fosse um som, seria ... espanta espíritos ao vento
  • Se eu fosse música, seria ... "Over the Rainbow", do Feiticeiro de Oz
  • Se eu fosse um livro, seria ... o que hei-de escrever
  • Se eu fosse uma comida, seria ... gambas al ajillho
  • Se eu fosse um lugar, seria ... a Disneyland. Ou o meu quarto. Porque sim.
  • Se eu fosse um gosto, seria ... doce
  • Se eu fosse um cheiro, seria ... terra molhada. Ou relva acabada de cortar...
  • Se eu fosse uma palavra, seria ... ternura
  • Se eu fosse um verbo, seria ... tolerar
  • Se eu fosse parte do corpo, seria ... mãos
  • Se eu fosse personagem de desenho animado, seria... garfield
  • Se eu fosse filme, seria ... "Steel Magnólias" ou "Love Actually" (não estou para "intelectualidades", hoje)
  • Se eu fosse forma, seria ... triangulo
  • Se eu fosse número, seria ... 7
  • Se eu fosse estação, seria ... Outono
  • Se eu fosse uma frase, seria ...:

"o primeiro dever da inteligência é duvidar de si mesma" , Einstein ou

"Pedras no meu caminho, apanho-as todas: um  dia, hei-de construir um castelo!", F. Pessoa ou

"O tempo não perdoa o que fazemos sem ele" (é de um filosofo françês, não me lembro o nome...)

Já está.

 

Fátima

31
Dez07

Remise do ano

Fátima Bento

Pois, chegado é o tempo de fazer o balanço do ano. Toda a gente o está a fazer, uns com mais, outros com menos vontade, mas, para dentro ou para fora, ninguém lhe escapa.

Eu, que gosto tanto de balanços que até tenho um blogue chamado "o blogue do balanço", prestes a sair da blogoesfera (deve ter aí dois ou três posts, no máximo), este ano NÃO ME APETECE.

2007 foi, assim de memória, o ano mais duro da minha vida. Passei cada prova com a decisão de que o que não me mata torna-me mais forte, e se aprendo alguma coisa com isso, então vale a pena. Agora, mesmo a virar mais uma esquina, interrogo-me e ponho isso em causa. No fim de contas, acho que não, não valeu tanta "trolha", passava bem sem ter recebido esta injecção de pertensa sabedoria que o ano me trouxe. Mesmo que uma parte das coisas boas lhe tivesse ficado colada, e não tivessem chegado até mim.

Este é, portanto, um mini-balanço nada positivo nem optimista. Protesto, portanto, e quero um ano novo que contraponha o coração amarfanhado que 2007 me deixa.

"Prontos"!

Fátima

30
Dez07

Ponto da situação

Fátima Bento

Pois é, falta-me mesmo a coragem, mas vou ter de tentar fazer o ponto de situação aqui dos últimos dias.

Por isso, respiro fundo, e lá vai...

Fizemos a mudança no Sábado 22 às 19:00h. Fizemos é uma figura de estilo, que eu arrastei-me entre o antibiótico, o anti-histamínico e a bomba, e 'tava a ver que ainda tinha de ir para o hospital... por isso aqui o maridão " alambou-se" com o desmontar de móveis sózinho, e até as últimas caixas foi ele que encheu de livros que eu nem disso fui capaz... uma vergonha! Montámos (ele montou e eu olhei) a cama no  mesmo dia, a modos de conseguirmos dormir nela. As gatas mantiveram-se na outra casa, e os putos na avó. No dia seguinte não me lembro de quase nada, só de que no final do diaacabei o antibiótico, de maneira que ainda ajudei a montar umas coisas (hurrahhhh!!!). Segunda-feira de manhã corri para o hipermercado (acho que foi a primeira vez que pus o pé num numa véspera de Natal) a comprar a última prenda de Natal, faltava mesmo só essa, e não foi Ferrero Rocher... porque já não haviam. Foi uma planta dentro de um vaso na forma da bota do velhinho de barbas com a cara do mesmo.

Ficámos em casa de volta de uma p**a de uma cadeira da Ikea, vermelha, de plástico, daquelas que para montar é só um pequeno **clic`** e já está... nas instruções! A primeira, da Inês, só levou algures entre 30 a 45 minutos, e lá "clicou", mais o raio que a partiu. A segunda foi o resto da tarde, e tivémos de desistir, a risco de fazera consoada na noite do reveillon.

C'um caneco!!!!!

E depois fizémos o Natal na sogra, onde passámos a noite, e no 25 almoçámos. Deepois viémos a casa, e atacámos a p**a da cadeira vermelha 'tra vez,e usámos tudo: força, jeito, calor... népia. às tantas, volvida mais uma hora, o Vitor agarrou no alicate e cortou até conseguir encaixar.

Foi, foi batota.

E não fez clique, mas o puto tem passado os dias lá sentado. Ufa!!!

 

Sobre o Natal escreverei depois, dá só por si, óbviamente, um post.

Sobre as mudanças, e o que já rimos das surpresas dos móveis comprados antes e montados agora, também contarei. Só a mesa da cozinha dá um post! Só um cheirinho: trabalho acabado, mesa assente no sitio, entra o puto na cozinha, arregala os olhos: "e agora mãe, c'umé qu'a gente come??" e repondo eu a ir atrás do riso: "sentamo-nos em cima e fazêmos piqueniques!"

E o candeeiro da sala, a maior bola de papel de arroz que encontrei? "Caramba, até tenho medo de entrar na sala e lavantar vôo!".

O que vale é que a gente vai-se rindo!

Eu depois conto mais!

B'jinhos,

Fátima

 

27
Dez07

Diz que é uma espécie de prémio...!!!!!!!!

Fátima Bento

Então foi assim:

fui nomeada para um prémio.

E fiquei tão apardalada que só há bocadinho é que me apercebi da coisa (é que nem vou dizer assim uma piada tipo 'ando mesmo loira', senão, com a sorte que eu ando, ainda me cai uma dúzia delas em cima, a acusarem-me de ser sexista, racista, tendenciosa, o diabo a sete, e depois... bom, não vou ter tempo para lhes responder aos comentários, e depois 'inda dizem qu'é de propósito...)

E o prémio é:

 

OBRIGADA

às fabulosas Catraias da Moda, que me nomearam no blogue http://odiabovestepradaenostambem.blogs.sapo.pt (é que nem sei fazer isto assim tudo bonitinho e arrumadinho, e tal, pelo que estou a começar com o pé esquerdo, já a perder pontos...  ihihih...)

 

Eis as regras:

 

Este prémio deve ser atribuído aos blogs que considerem serem bons, entende-se como bom os blogs que costuma visitar regularmente e onde deixa comentários.

2. Só e somente se recebeu o “Diz que até não é um mau blog”, deve escrever um post:
- Indicando a pessoa que lhe deu o prémio com um link para o respectivo blog;
- A tag do prémio;
- As regras;
- E a indicação de outros 7 blogs para receberem o prémio.

3. Deve exibir orgulhosamente a tag do prémio no seu blog, de preferência com um link para o post em que fala dele.

4. (Opcional) Se quiser fazer publicidade ao blogger que teve a ideia de inventar este prémio, ou seja – Skynet - pode fazê-lo no post. 

 

E assim, os sete fantásticos são:

 

#1 - http://atentainquietude.blogspot.com

#2 - http://vidadecasado.blogs.sapo.pt

#3 - http://www.coiso.net/

#4 - http://sombranosilencio.weblog.com.pt/

#5 - http://blogdealgo.blogs.sapo.pt/

#6 - http://anossagravidez.blogspot.com/

#7 - http://diariodeumpai.blogspot.com/2005_09_01_archive.html

 

Por isso, mais uma vez obrigado!

Fátima  

(ia ficando maluca para fazer isto! O raio do Sapo fez um conluio com o  Vista, mais a porcaria do sinal da Cabovisão, e vai daí estou há quase duas horas -!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!- de volta desta gaita! Irra!)

 

27
Dez07

Voltei!!!!!!!!!!

Fátima Bento

(Estou para aqui aflita porque tenho uma "macheia" de comentários para comentar, mails para responder, boas festas para retribuir, e agora o marido tá na cozinha a montar a mesa sózinho e a pedir socorro...)

Mas não posso deixar de "abrir as hostilidades", dizendo que o Natal correu lindamente, e como os putos receberam um computador cada um e têm acesso à Net nos quartos, estão todos entretidos a conversar um com o outro ... no MSN! E eu nem digo em que divisão da casa é que estoua teclar neste momento...

Bom, voltarei (ou pelo menos tentarei fazê-lo) mais tarde.

Até lá, descansem os que estão de férias, trabalhem sem abusar os que não estão... que "I'll be back!"

B'jinhos,

 

Fátima

19
Dez07

Feliz Natal a todos!!!!!!!!!!!!!!!!

Fátima Bento

Pois é, meus amigos, até parece que desapareci… acontece que estou em contra relógio – a mudança está marcada para amanhã às 14:00h, e andamos aqui os dois todos assoberbados desmonta, encaixota, guarda escolhe, deixa para escolher depois, vai, fica… quem já fez mudanças sabe do que estou a falar…

 

Quanto ao post anterior e respectivos comentários a que não respondi, eu juro que tão logo possa, o faço. Isso exige de mim uma dose de concentração que neste momento não atinjo [daqui a bocado vou ter duas aulas de condução, e nem sei como vai correr… para ajudar à azáfama, devido ao pó e alguma humidade estou com uma bruta crise de bronquite, às 09:00h já estava à porta da farmácia a comprar uma bomba e demais parafernália, para ver se consigo respirar - tava a ver que ia passar a noite ao HGO…  (isto foi escrito às 13:40h...)]

 

Hoje ainda faço tenção de cá voltar… De qualquer maneira, e caso qualquer uma das coisas se complique, e uma vez que sexta-feira não há Internet para ninguém (vai ser feita a transferência de uma casa para a outra), DESEJO A TODOS UM BOM NATAL, COM MUITAS FILHÓS E PRENDAS NO SAPATINHO!!!!!!!!!!!!!!!!

  B'jinhos com lacinhos ao som de Jingle Bells  ,

                 Fátima

P.S: Ah, e os meus parabéns públicos à Rita! Ela sabe porquê...

16
Dez07

Disparates à pazada, da parte de alguém que não sabe fazer os trabalhos de casa...

Fátima Bento

Convido TODOS a lerem o comentário que o senhor/a que se esconde atrás do pseudónimo Coldfinger deixou ao post anterior.

Senão não vão entender o que vou dizer aqui.

Então é assim...

Eu quando escrevo, não me deixo "ir na onda..." e não me digam que " um pouco de espírito crítico nunca fez mal a ninguém!"?? 

A sério???

Quando escrevo sobre determinado assunto, tento pesquisar um nadinha, faço "os trabalhos de casa", para não incorrer em erros, a menos que sejam propositados e/ou inocentes (é mais ou menos como o "prontos", que eu sei que não se diz, muito menos se escreve, mas que dele uso e abuso com prazer). Pelos vistos o "NADA" que me comentou não o fez.

Caso não saiba, ou não tena reparado, no lado direito do blogue, há uma barra com as TAG's, que levam o leitor directamente aos posts sobre determinados temas. Se clicasse em 'educação', 'Associação de Pais', 'filhos', 'adolescentes', tantos outros, veria o que e como eu penso e "inverteria o funil" alargando a sua visão nitidamente redutora da impressão que o meu post lhe causou.

Não entrarei muitas vezes em pormenores, porque penso que se é de minha vontade escarrapachar a minha vida online, é problema meu, mas não devo expôr a dos outros, a começar pela da minha familia.

No entanto, e para lhe mostrar que, das duas três, ou existem mais "professoras de Moral", ou andam-me a cair muitas moscas na sopa., vou contar-lhe, só a si, mais um incidente (óbviamente, como considerará, isolado...). Há um ano, mais ou menos, a minha filha mais velha, a "chocar" uma depressão, teve um colapso numa aula de filosofia, num teste, começou a soluçar desalmadamente, e nem o nome conseguiu escrever no cabeçalho.  E o que fez o seu colega, professor da minha filha? NADA. Não informou os pais, limitou-se a encolher os ombros e a marcar um zero em relação àquele teste, não lhe dando sequer hipótese de o repetir, o que redundou numa bela negativa no final do período. Que é um grande incentivo para que está deprimido, sem dúvida. Quando confrontado com o facto de a Inês estar diagnosticada com uma depressão, depressão essa que se tinha manifestado na sua aula, encolheu os ombros por dentro e disse-nos, olhos nos olhos, "ah, isso é de facto muito aborrecido".

TUNGA!

E passo a citar:

"É que, por causa dessa mentalidade generalista, realmente o nosso ensino anda pelas ruas da amargura, não pelo ensino em si, mas pelo que as pessoas dizem, escrevem, falam, de fora, sem saber nada e nada!"

Não digo, escrevo, falo de fora, sem saber nada de nada, estou no Movimento Assocaiativo de Pais  desde 1999, sendo neste momento Presidente da Associação de Pais de uma Escola Secundária, depois de ter estado dois anos na Federação Distrital de Setúbal das Associações de Pais. Nestes últimos três anos tenho colaborado activamente em acções de Formação e Informação Parental, coordenando algumas "Escolas de Pais" (por muito que tentemos, não lhe conseguimos dar outro nome), e promovendo debates com técnicos credenciados (pode ir espreitar o dia 12 de Junho de 2007, se quiser saber nomes dos oradores de um dos ciclos, se estiver interessado), de modo que não me revejo de todo na citação acima.

De todo.

E se quiser saber, com respeito a  quando diz que "O marketing ministerial tem tido os seus frutos na população menos esclarecida! Espero muito que alguém perceba que se está a armadilhar e a minar o caminho das gerações futuras! Cuidado... não se deixe embalar por factos pontuais e veja realmente o que está atrás deste pano pintado com as cores do arco-íris. É criando focos de distracção que se consegue ir cavando o terreno onde muitos irão cair (alguns até já estão a cair)... e depois não há saída do buraco fundo que ninguém quis ver!", vá a http://donadecasa.blogs.sapo.pt/78894.html , e veja o quanto influenciável este membro da população menos esclarecida é.

Para finalizar, o post anterior, que "tão bem" dissecou na sua inspirada análise, não condenava os professores, nem sequer a professora de Moral do meu filho: criticava os adultos, independentemente da sua profissão (embora seja óbvio que, quanto mais não seja pela próximidade a atitude desta adulta seja nitidamente condenável), que assobiam para o ar e olham para o lado, não sabendo que agarrados aos nossos inalienáveis direitos vêm deveres, nomeadamente os de cidadania, mesmo que a moral e o senso comum nos preguem rasteiras.

 

Não tenho de facto, e perdoe o desabafo, pachorra para pessoas que, como o senhor/a, embandeiram em arco a defender a sua classe, quais coitadinhos "ó pra nós os injustiçados!". Graças a deus que conheço Profissionais de Edudação dignos de maiúsculas, que fazem com que às vezes, muito às vezes, seja possivel acreditar que ainda há saída para esta bosta toda.

 

Bem haja, e já agora, para a próxima identifique-se, qunto mais não seja com um endereço de email. 

 

Fátima

Fatima_bento@sapo.pt

 

(sem edição, perdoem lá a ortografia enviesada...)

14
Dez07

Educa...quê???

Fátima Bento

Ele há coisas MESMO revoltantes! E mais de que isso, deveras preocupantes.

Chegou há bocado o meu filho a casa e disse-me: "ó mãe, vê lá que uma colega minha escreveu o nome do namorado a X-acto no braço! É Zé, e vê lá que ela até pôs o assento, quando vi o raio do assento até me arrepiei! E depois mostrou à professora de Moral, e ela achou bem!" "Não, Tomás, ela não deve é ter percebido que era cortado, se calhar pensou que era caneta vermelha..." "Não, mãe, ela até disse 'isso depois passa'!"...

E assim vai o nosso "ensino", a nossa educa...quê?

Não vale a pena embandeirar em arco e pôr um carimbo de automutilação no caso. Que até pode ser. E, muito provávelmente, virá a ser. Se cada vez que a miúda se cortar e mostrar a um adulto, o mesmo encolher os ombros e disser,"isso depois passa", sem sequer tomar medidas para prevenir a coisa e tentar ajudá-la.

Conheço vários casos de cutting, como os "adeptos" gostam de lhe chamar, tanto na escola Secundária que a minha filha frequentou no ano passado, como na que ela frequenta este ano. Uma rápida pesquisa na net - e não falo só do raio do badaladíssimo Orkut.com, atirado para a ordem do dia pelo Correio da Manhã e demais jornais e revistas de informação - sítios, há-os aos magotes, fazendo descrições pormenorizadas de onde, como, quando e porquê começaram e continuam a cortar-se.

Quantos começaram por mostrar, tipo "olhem para mim, estou perdida/o e assustada/o, ajudem-me"? E a quantos foi respondido um "depois isso passa", ou quejandos, até que desistiram de mostrar, mas não de fazer?

Mas este mundo anda ao contrário ou quê?

Qual "geração rasca"?

Com adultos assim, queremos que eles sejam como????

Fátima

13
Dez07

Ah pois!

Fátima Bento

Ainda não acabou!

O chão já está posto (e está liiiiiiiiiiiiiiiindo!!!!!), mas há dois dias tivemos de ir "de urgência" ao Ikea buscar mais uma caixa de chão (foi de tarde, por isso escapei às almondegas!).

Chegámos a casa (sim, que já não é possível chamar-lhe obra...  ) e eis senão quando o colocador nos diz com um sorriso de orelha a orelha que "afinal, chegou!!"

Arrrghhh!!!

Enfim, só faltava colocar o rodapé. No dia seguinte, ontem, olho para a quantidade de rodapé que faltava pôr e a quantidade que havia e sentencío: "não sou de intrigas, mas acho que isto não vai chegar..." Tunga, ao final do dia (tipo 16:30h, os gajos saem às 17h.) "o rodapé não chegou para a despensa".

Arrrghh outra vez!

E "prontos", lá fui eu jantar almôndegas. E, 4 horas depois de chegar, com dois carrinhos carregados, saímos de lá... sem rodapé.

Ya, liiindo!

Hoje de manhã (será quase caso para dizer madrugada, dado que entrei nesta casa já passava da uma, depois de descarregar si-len-ci-o-sa-men-te a tralha na outra, e não me deitei logo) foi uma corrida, ao MaxMat e Le Roy Merlin, e lá encontrámos uma coisa similar. No caminho de volta, passámos no LTintas (sim, que os 700 euros de tinta Tartaruguinha ainda não tinham sido suficientes...) e fomos descarregar mais essa tralha: lá chegados, o assentadosr de chão tinha ido embora e dado o trabalho por acabado!!!! 

Claro que vai lá estar amanhã, bem como o pintor para os retoques finais das emendas que foi preciso fazer nas portas e afins.

Passámos, então, uma tarde divertidíssimos, o Vitor a betumar o rodapé da casa toda com silicone 'pintável' (que isto de assentar rodapé em tinta texturada deixa falhas e um acabamento... de merda, desculpem lá a frontalidade), e eu...  a ver.  Ainda aspirei a casa, mas vai ter de ser aspirada mais meia dúzia de vezes, e passada a esfregona outra meia dúzia até aquela porcaria daquele pózinho fininho desaparecer.

E agora estou aqui, a contar as minhas últimas aventuras, mesmo antes de ir agarrar-me ao tricot enquanto vejo um episódio do Shark.

E depois vou ó-ó.

Por isso, olhem, b'jinhos per tutti, e inté!

Fátima

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D