Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

28
Nov08

Fui ao nimas!!!!

Fátima Bento

Eu sei que já fui com duas semanas de atraso. Mas já diz o provérbio que mais vale tarde que nunca.

 

E vale mesmo.

 

Hoje fui ao cinema (fogo, já andava a prometer a moi-je uma ida há 'quinquinhentos' anos!).

 

E fui ver...

 

 

 

Querem saber promenores?

 

Querem saber o que eu achei?

 

Querem saber como é?

 

Vão ver.

 

Quaisquer palavras que se digam sobre o filme ficarão muito aquém do que este nos faz sentir... quem já leu o livro terá uma luz (ih, que expressão tão mal escolhida...). Eu confesso que não tinha lido.

 

E o cunho do realizador Fernando Meirelles está lá, palpável, a pontuar todo o filme. Magnifica interpretação de Julianne Moore, muito bem acompanhada por Mark Rufallo, Gael Garcia Bernal, Danny Glover...

 

Ou seja: 6 ******.

 

Tenho dito.

 

Bom fim de semana e b'jinhos,

 

Fátima

 

P.S. E como não há fome que não dê em fartura, vou amanhã, desta vez c'o mais que tudo, ver o Quantum of Solace - esse p'aí com um mês de atrazo, ou quase. Eu depois conto.

 

 

 

27
Nov08

O anjo mais estúpido

Fátima Bento

Na terça-feira passei a tarde no Hospital Garcia de Orta, para a otorrinolaringologista do meu filho lhe criar um processo interno, para ele ser conduzido para a malfadada consulta de hematologia pediátrica - at last!

 

Ora, numa tarde, ouvi muita musica - o MP3 só tem um giga mas dá bem para o gasto - e li: a Visão, a Prevenir, e um livro que ando há um ano para ler, "O anjo mais estúpido".

 

E este,sim senhor, merece um destaque.

 

 

 

 

É uma paródia, do principio ao fim, com passagens verdadeiramente hilariantes, um mimo de retórica.

 

Senão, vejam:

 

"Marvis (...) viu entrar no, pelas portas duplas do Slug, o homem mais bonito da sua vida.

Lá em baixo, o que em tempos fora um deserto floresceu e onde, durante anos, nada mais existira que o fundo poeirento dum riacho, corria agora um imenso rio.(...) Se lhe pedisse um wallbanger [bebida de Red Bull com Vodka/trocadilho com sexo contra a parede] ficaria tão tensa que furaria os ténis com os dedos dos pés. Ela sabia-o, sentia-o e desejava-o. Marvis era uma romântica." - pag 33 (falta dizer que o magnifico especimen é um anjo...)

 

" A árvore de Natal virou à esquerda, na direcção de Cypress Street. Theophilus Crowe achou aquilo um tanto suspeito e seguiu a árvore. Depois tirou a luz azul do porta luvas do Volvo e colocou-a no tejadilho. Theo tinha quase a certeza de que por baixo da árvore de Natal havia um veículo. (...) Em circunstâncias normais, se um suspeito tentasse iludir Theo, este contactaria de imediato o xerife do condado(...). Todavia, seria de loucos contactar a Central a informar que perseguia uma árvore de natal." - pag 56-57

 

Estas duas passagens foram quase escolhidas ao acaso. O livro é mesmo... doido. A prenda ideal para o namorado, a namorado, irmão ou irmã, ou para o próprio.

 

Mesmo não sendo - jura?!? - uma obra literária, vale mesmo a pena ler.

 

Cinco *****.

 

Fátima

 

26
Nov08

Eu, o meu blogue e a blogosfera

Fátima Bento

Então é assim:

 

Uma pessoa cria um blogue para que o mesmo seja lido. Sem tirar nem pôr (senão, fazia um diário em word).

 

Uma pessoa cria um blogue, também, pela comunicação que existe na blogosfera. E é vê-la: os prémios que se dão, aos blogues, os desafios que circulam, os comentários que se somam aos posts que o autor debita.

 

Pois, e o meu contador diz que desde o dia 27 de Março de 2006 conta 43025 visitas. Nada mau, dirão vocês.

 

Ya, digo eu.

 

Comentários? bom tenho alguns, de quando em quando, longe em longe, assim à razão de dois ou três. Com as minhas respostas, duplicam para um bonito numero...

 

Desafios?

Tanto quanto me lembro, fui desafiada uma vez. Ás vezes agarro desafios deixados ao vento, só porque sim, para me sentir integrada na blogosfera.

 

Prémios?

Recebi um "Diz que até não é um mau blogue", (é, salvo erro esse o 'titulo'), entregue pela Rita .

 

Destaques no Sapo? Desde fevereiro de 2005, nem um.

 

Ou seja:

 

Estou animadíssima com esta coisa da blogosfera! E prontinha para me dedicar a um díário em word. Posso sempre imprimir e oferecer aos netos.

 

Fátima

 

P.S.: Se ao fim de quase quatro anos não estou integrada, acho que não vale a pena insistir, certo? Certo.

 

21
Nov08

Hoje

Fátima Bento

E pronto, hoje já não há auto-comiserações para ninguém.

 

Só quero desejar a todos um bom fim de semana. Eu, em meio a calças de ganga - para a grande - ténis - para o mais pequeno - e livros para a familia - este ano no Natal vai tudo corrido a aedições de bolso, mal por mal há prendas para todos, e não me arruino. E há um livro para mim, o segundo da trilogia do Stieg Larsson, acabadinho de sair (e juro que já não me queixo ...)

 

Bom, bom fim de semana para todos!

 

Fátima

 

 

20
Nov08

Amanhã...

Fátima Bento

Hoje estou mesmo em baixo. Mesmo, mesmo em baixo. Acho que é porque amanhã é dia de recebermos o ordenado mais o subsídio de natal, e agora, na véspera de entrar dinheiro, eu deprimo. É que não há volta a dar-lhe, com subsídio ou sem ele, fico a olhar para as mãos, e com uma grande lista de eu quero/eu preciso a matraquear-me os ouvidos. Eu também quero e preciso, e não posso fazer nada a respeito, estou mesmo no fundo da cadeia alimentar cá de casa - abaixo das gatas e dos extras para os miúdos.

 

É uma gradessíssima m*r*a.

 

Para mudar um bocadinho de assunto, sem realmente o fazer, na Activa de Dezembro - que se não saíu hoje sai segunda - foram perguntar a figuras públicas qual foi a sua grande lição de vida. A Rita Ferro responde que houve uma estória que o Ruy de Carvalho lhe contou que a marcou. E eu passo a transcrever essa estória:

 

"Um terapeuta parisiense capitula ante um doente crónico de depressão que, ao fim de anos de tratamento, não dá mostras de melhorar o seu estado de tristeza. Frustrado, diz-lhe:

'Experimentei consigo as melhores terapias e a nada reagiu. Não lhe vou cobrar esta consulta e despeço-me de si com um sentimento imenso de falência e um pedido de desculpas sincero pelo meu fracasso. Se me permite, deixo-lhe um pequeno presente. Aqui em Paris, no Circo Trianon, um palhaço português chamado Porto faz um numero que parece animar muito o público. Nunca vi, mas é o que me asseguraram. As pessoas que o ouvem saem de lá com uma almo nova! Desculpe-me se lhe parece disparatado, mas comprei-lhe dois bilhetes. Que tem a perder?' O doente olha-o e, pela primeira vez desde há alguns anos, sorri-lhe: Deixe-me dizer-lhe algo que nunca lhe disse: o palhaço Porto sou eu.'"

 

E é mesmo assim que eu me sinto.

 

Fátima

18
Nov08

SOS Hematologia

Fátima Bento

E pronto agora é que temos a burrinha nas couves!

 

Ponto da situação: quem tem acompanhado aqui a odisseia da cirurgia do meu filho, sabe que ele esteve internado, e que lhe foi dada alta pouco antes da hora prevista para a operação, porque os índices de coagulação não estavam normais.

 

E ontem, lá voltou ao hospital a repetir as análises, que deram o mesmo resultado, disse-me a médica de tarde quando me ligou. Por isso ele tem de ir a uma consulta de hematologia, e depois o médico há-de passar uma carta para entregar à medica, para então ela operar.

 

Problema: não há consultas de hematologia no Hospital de Santiago.

 

Então, ela indicou-me o Hospital da Luz. Liguei e "Os nossos hematólogos não vêem crianças". E agora? Não sei.

 

NÃO SEI!!!!

 

Tou-m'a passar.

 

Alguém sabe de consultas de hematologia em algum lado?

 

Ass, mãe desesperada.

 

 

18
Nov08

Regime de faltas: e viv'ó despacho!

Fátima Bento

E pronto, a ministra ontem lá veio esclarecer  o que não fazia sentido nenhum, por isso, os meninos com faltas justificadas já não serão sujeitos aos exames (mas não eram provas de recuperação?), que constam no Estatuto do Aluno. Ou que não constam, pelos vistos a Senhora Ministra acha que não constam, porque  "óbviamente, não faria sentido".

 

Ou seja, que não é a senhora a redigir essas coisas, nós sabemos. Só não sabiamos é que assina de cruz, sem ler, ou que se lê, lê mal: está lá tudo escarrapachadinho, preto no branco!

 

Mas fico contente. O meu pikeno, por exemplo, quando for operado, vai estar 1 mês sem fazer Educação Física, e eu até já tinha falado com a professora sobre o assunto. Já para não dizer que os 10 dias que vai ter de ficar em casa se traduziriam em mais de 60% das faltas que poderia dar nas outras disciplinas.

 

E há casos de crianças com doença crónica ainda mais complicados...

 

Se este país fosse um país onde se pensasse e criassem medidas de apoio antes de decidir, até que não era mal pensado: em alguns estados dos EUA, quem falta por um período longo, tem mais uma ou duas horas de aulas diárias para recuperar a matéria, e quando o professor acha que a criança está apta, faz então um teste. Aqui seria, como eu ouvi "quando o aluno volta às aulas consegue, de alguma maneira, os apontamentos com a matéria que foi dada na sua ausência - eu não sei como, mas eles lá se entendem - e faz o exame".

 

Assim.

 

Lindo!

 

 

Para quem quer perceber bem o índice de burrice do "esclarecimento da ministra", e o óbvio que não era no decreto lei, pode lê-lo aqui, ou então, vá pela 'versão explicada' do ministério aqui.

 

Mas eu facilito: a 'versão explicada', às tantas, reza da seguinte forma:

 

 

"Institui-se, igualmente, a realização de uma prova de recuperação por parte do aluno que atingir um determinado número de faltas, independentemente de as mesmas serem justificadas ou injustificadas, competindo ao Conselho Pedagógico fixar os termos e as condições daquela realização, em moldes tais que seja garantido que o aluno adquiriu as aprendizagens e as competências consagradas nos currículos em vigor".

 

Tudo, óbviamente, um disparate, porque não faz sentido nenhum que os alunos com faltas justificadas tenham a mesma penalização que os outros.

 

Fátima

17
Nov08

Bah, segunda-feira

Fátima Bento

 

Hoje estou mesmo com disposição de segunda feira. Ai que falta de vontade de começar uma semana nova!

 

Tenho andado aqui a arrastar o rabito do sofá da sala para a mesa da cozinha, e tal, a olhar de esguelha para as caixas de roupa (que era de Inverno e agora está a passar a ser de) Verão que faltam encher para voltar a cerrar fileiras no alto dos roupeiros, mas ná, só de pensar em mexer-lhes, dá-me "fernicoques" (assim mesmo, tal e qual a minha avó dizia...) e pronto. E depois há roupa para pôr a lavar, e loiça para pôr na máquina - que cá em casa quem carrega a máquina sou () eu...

 

Mas o que me está mesmo a apetecer é ficar aqui, de computador ao colo, a escrever que nem uma doida nos meus blogues todos - menos, por enquanto, no "A donadecasa no país das palavras", ainda em construção (ou seja, ainda não decidi muito bem como é que vou organizar a coisa...), e depois pegar na Sábado e na Visão, e lê-las de capa a capa, e se ainda tivesse tempo, acabar de ler a Woman's Day, americana, que devido a um erro de comunicação entre a editora e a distribuidora da mesma em formato online, ando a receber em papel... viaja mais de que eu alguma vez viajei, o raio da revista!

 

Mas não vou poder dar uma de dondoca, por isso, a ver o que consigo espremer desta lista de desejos.

 

Agora, já almoçada, vou ali abaixo ao café tomar um.

 

B'jinhos,

 

Fátima

15
Nov08

A maior enxaqueca de sempre...

Fátima Bento

Enxaqueca de morrer durante dois dias (hoje já não está de morrer, senão já eram três), tipo a cabeça partida por dentro em blocos, e volta e meia chocavam uns com os outros. Tem sido de tal ordem que nem tomei analgésicos, que isto só passaria com morfina - ou com Clonix, quanto muito, e nem pensar, que dá-me cabo do estômago.

 

Ou seja, acordada e muito quietinha, que ao minímo movimento os blocos chocavam uns nos outros, e era um deus nos acuda de nem conseguir dizer "ai". Junte-se a isto uma semana de não conseguir dormir em condições - insónias, adormecer tarde e más horas, e não conseguir atingir um estado de sono profundo, que me estava a pôr balhelhas, e lá tive de recomeçar com os hipnóticos.

 

E hoje de manhã, ela vira-se na cama, ele diz: "Conseguiste dormir bem?" 

 

Resposta dela: "** ...ainda estou a dormir... **"

 

Ele levanta-se, ela espreita o relógio: 8:20h!!!!

 

Se não despertasse, ia atrás dele e dáva-lhe c'uma coisa na tola!

 

Ai não que não dava!

 

E não, não me despeço com b'jinhos: apesar de doer menos, ainda me dóimuito a cabeça!

 

Fátima

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D