Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

31
Dez08

Até 2009!

Fátima Bento

(e  se estavam à espera da continuação do último post, hélas, ainda não é desta...

 

E pronto, este já está a umas horas de voar janela fora.

 

E que vá para bem longe, e não volte.

 

2008 foi, atrevo-me a dizer, o pior ano de que tenho mamória. Certo que entrei nele com umas  belas bostas de 2007 agarradas ás solas dos sapatos, mas mesmo que os sapatos estivessem limpos, tinham-se sujado num instante...

 

Não me vou pôr a enumerar a quantidade de merdas (pardon my french) que me aconteceram este ano - quem acompanhou aqui o "dona de casa", saberá de algumas, mas existem no blogue longos momentos de silêncio onde se encaixam quase todos os períodos mais díficeis, daqueles em que nem falamos. Os piores momentos que passei, estão nos espaços em branco, omissos.

 

Mas não estou a escrever para chorar mágoas passadas, nem para me perder em deambulações pelo lodo em que me movimentei. Coisas boas também o ano trouxe, sendo a mais importante a fortificação do meu casamento, que em meio à travessia do cabo das tormentas, se unificou em força, coragem e amor, e estamos aí, venham mais 15 anos... e mais 15... e mais 15...

 

Esta noite, antes do jantar, vou-me enfiar na cabine e vou-me esfregar bem esfregada com  o esfoliante, para tirar todas as células mortas de 2008, vou limpar as solas de todos os sapatos para que a porcaria fique em 2008.

 

Quando baterem as doze badaladas, terei apenas um desejo:

 

Que 2009 seja o primeiro ano do resto da minha vida.

 

A todos desejo umas excelentes entradas, e que todos os vossos desejos se realizem!

 

Até para o ano, meus amigos!

 

 

B'jinhos che'inhos de esperança,

 

Fátima

 

30
Dez08

O pior de 2008 (Internacional)

Fátima Bento

O meu grande amigo Carlos Silva - já nos conhecemos de outras guerras... - deixou-me um desafio por demais sui-generis:

 

"De Carlos Silva a 30 de Dezembro de 2008 às 15:04
Desafio-te para publicares os maiores fiascos e desilusões e os piores acontecimentos nacionais e mundiais , porque a vida também tem destas coisas!...
Beijinhos e desejo-te tudo o que quero para mim!
"
 
Ora bem, é um facto que nós temos o hábito de falar do melhor do ano, e evitamos falar do que foi mau...
 
Por isso, assim de cabeça, lá vai a tentativa, sem fazer ranking, só dividindo o internacional e o nacional.
 
Internacional
 
A besta "visível" (mais haverá, insuspeitas...):
 

 

 

 Josef Fritzl
 
Os animais (sem querer ofender as outras espécies ...):
 

 

 A Invasão da Geórgia

 
 
Os animais II
 
Guerra étnica no Quénia
 
Os "loucos"
 
 
Actos terroristas em Bombaim
 
 
Acidentes naturais ou perto disso:
 
Terramoto na China
 
 
Acidente aereo em Madrid
                                 
                                                                     *****
Primeira parte, missão cumprida. Agora quanto ao  panorama nacional, the plot thickens... não porque seja difícil encontrá-las (de todo!), mas porque é muito difícil escolhê-las.
 
Vou tentar, estejam atentos, que se calhar ainda hoje volto...
 
B'jinhos cheios de espeança e fogo de artifício,
 
Fátima   
 
30
Dez08

O último desafio de 2008!

Fátima Bento

Estando eu a magicar na bosta que foi 2008 e nos bons propósitos para 2009, graças a deus a Paula do Ramo de Cheiros desafiou-me, o que foi uma lufada de ar fresco na nuvem cinzenta que pairava sobre a minha cabeça...

Por isso, não só o aceitei, como aqui o apresento:

 

"O desafio consiste em: citar sete coisas que para mim não tem preço e desafiar sete pessoas a fazerem o mesmo."

 

Ora aqui estão elas, aleatóriamente apresentadas, apesar dos digitos...

 

  • #1 - O miminho da minha Mia.
  • #2 - ter acompanhado o crescimento dos meus filhos até aqui, a par e passo, mas sem invasões de privacidade...
  • #3 - poder contar com o maridão para aguentar o barco, quando o caminho se torna demasiado duro...
  • #4 -Todo o amor e carinho que os quatro mosqueteiros temos, um por todos e todos por um...
  • #5 - Os amigos, os verdadeiros - e alguns encontrados aqui na blogosfera... 
  • #6 - ler um bom livro, sem horas... raro mas único...
  • #7 - a cabaninha que eu faço com o aquecedor e uma mantinha, e que, apesar de não favorecer muito a circulação, é um prazer... compartilhado, como se pode ver abaixo... 

 

 O rabito está encostado à minha barriga...

 

Oh que regalo!!!!!!

  • Eu ainda juntaria o "Caramel Machiatto" do Starbucks, mas esse, definitivamente, tem preço...

 

Agora, as sete "vítimas":

- Joana

- Inês

- Rita

- Life inc (Barbie, Cindy e Nancy)

ALGo (aqui a cabeça de vento continua a não se lembrar do nome...)

- Lady magenta

- Guitinha

- e ainda a Silvia, dona do gato Sibelius - deixa as respostas aqui em comentário, sim?

 

Pronto, meninas, fazei lá a gentileza de anuir à aceitação deste desafio, e avisem por aqui quando o fizerem (Joana, não te esqueças do GPS...

 

B'jinhos para todas, com desejos de óptimas entradas em 2009,

 

Fátima  

 

 

29
Dez08

Os melhores do ano...

Fátima Bento

Em 8 de Dezembro propus-me a apresentar os "meus" destaques para os que foram os melhores do ano (para mim), nas categorias listadas abaixo:

 

  • O melhor livro que li - O Historiador, de Elizabeth Kostova
  • O melhor filme que vi - Sweany Todd, Tim Burton
  • O melhor espectáculo - Jesus Cristo Superstar, La Féria
  • A melhor música - Intervalo, Per7ume com Rui Veloso
  • O melhor programa/serie de televisão - Huff, Fox 
  • revista do ano - Elle, depois do "lifting" do 20º aniversário, ficou fantástica!
  • produto de beleza do ano - Nivea DNAge
  • O acontecimento do ano... - a eleição de Barack Obama para a presidência dos Estados unidos da América.

Pronto. Se não fosse assim de "enfiada", entrava em 2009 sem apresentar a minha lista.

 

Agora o tempo vai ser de balanço do ano a nível pessoal.

 

Só de pensar nisso...

 

E de sonhos, sonhos para 2009...

 

Brevemente num blogue perto de si (ihihih)

 

B'jinhos cheios de esperança e fogo de artifício,

 

Fátima  

 

 

28
Dez08

Ó-Ó da tarde c'as minhas meninas...

Fátima Bento

 

Ora aqui a je, hoje acordou doentita.

 

Nada de grave, só umas mialgias espalhadas pelo corpo, tonturas, leves nauseas, e o corpinho a pedir cama. Nada incapacitante, portanto, mas chato c'umá potassa.

 

Fui até à sala, peguei no portátil, e escrevi o post anterior na caminha, enquanto tomava o pequeno almoço. Depois, tapei-me até ao pescoço durante 15 minutos, mas não houve remédio: estava no limite da hora de sair da cama, que tinha voltas a dar e compras a fazer.

 

Aqueci a roupita no aquecedor, e rumei ao café, para a dose de cafeína. Depois, lá dei as voltas, voltei para casa, e acabei por tomar um Actifed às 16:30h, e deitar-me.

 

Ora, eu quando me deito para dormir, deito-me de lado, em posição de "cadeira", ou seja, fazendo dois ângulos de 90º. Logo, logo, a pequena Mia surgiu, junto ao meu rosto com cara de cão - gato - sem dono, a raspar a patinha na dobra do lençol. Levantei o edredon, e tunga, enroscadinha no meu colo, ron-ron, e tal.

 

Ora a 'tia' Blimunda, que também é da família, inclusivé há mais tempo, enroscou-se bem enroscadinha por cima do edredon, nos outros 90º, atrás das joelhos. E foi assim, aconchegadinha no miminho das das minhas duas meninas, que caí nos braços do Morfeu.

 

Duas horas e meia depois, acordo nesta posição, mas na variante "parafuso". Ou seja: a parte superior do corpo, rodada, peito assente plano no colchão, braço esquerdo torcido, com possibilidade de esticar por cima da almofada, mas não a direito, e o outro braço, esse sim, a esticar-se todinho em linha recta para a direita!

 

Isto na parte superior do corpo.

 

Na inferior, continuava com os joelhos virados para a esquerda, o que fazia que a parte central do corpo estivesse como um parafuso. Estiquei a perna esquerda (desemerda-te, Blimunda!). Oh que preocupação!

 

Começo a sentir a cama a vibrar. Juro que não enfiei moedinha em ranhura nenhuma. Aliás, juro que a minha cama (se calhar por ser um modelo económica da Ikea), não tem ranhura para moedas, ou se tem, está escondida.

 

A vibração parou exactamente quando a Blimunda acabou de "tomar banho". E ó para ela toda fresquinha: trepou para cima da perna esticada, e recostou-se na que ainda estava dobrada, qual almofada.

 

Bebé Mia, depois de te contorcido o braço de modo a poder acariciar-lhe o lugar onde calculei estivesse a cabecita, dormia ferradita, só que com a dita deitadinha na minha almofada. E eu continuava aparafusada (desaparafusada, dirão alguns), sendo que para ficar um 'cadinho mais direita, só enfiando a cara na almofada, o que me não pareceu muito confortável...

 

Comecei a contar os minutos, e depois os segundos... - mas esta gente (mais a pequena) não acorda?

 

Dizem que os gatos são telepatas; telepatas ou não, a "criança" lá acordou e a dona saltou da cama, direitinha à casa de banho que nem um fuso, qu'a bexiga 'tava mêm'a rebentar...

 

Já dizia Ghandi, que a civilização de um povo se mede pela forma como os animais são tratados.

 

Aqui neste microcosmos, estamos de parabéns.

 

E eu, sou mesmo uma gaja muit'a civilizada!

 

(mesmo com um mal-estarzito na zona lombar...)

 

B'jinhos com esperança e fogo de artifício,

 

Fátima  

 

 

28
Dez08

O filme do ano

Fátima Bento

Esta categoria vale um prémio, um destaque, e uma menção honrosa.

 

Destaque do ano: 

 

 

 

...porque me fez ver.

 

 Menção honrosa: 

 

 

Porque me divertiu.

 

E...

 

 

O filme do ano

 

Com a devida vénia a um dos meus realizadores favoritos que, quanto a mim, fez uma obra de arte:

 

 

 

Haverá como sempre os que concordam e os que não o fazem. Gostava de ler opiniões, e, já agora, as vossas preferências!

 

B'jinhos cheios de esperança e fogo-de-artifício,

 

Fátima

27
Dez08

Update

Fátima Bento

Só de passagem para informar que o update detalhado do meu natal está lá, no Blogue do natal , com fotos e tudo. E levei tanto tempo a fazê-lo, que agora não tenho mais tempo para escrever...

 

Mas eu juro que volto! Muá-á-á-á!!!

 

(esqueçam que ela não 'tá boa...)

 

B'jinhos, agora com esperança e fogo-de-artificio,

 

Fátima

 

 

22
Dez08

A série do ano

Fátima Bento

E porque algures nuns posts atrás disse que iria eleger aqueles que para mim foram os melhores do ano, vou continuar.

 

A primeira parte, o livro do ano, pode ser lida aqui.

 

Hoje vou debruçar-me sobre a serie do ano. Eu confesso que sou assim de ficar um bocadinho colada a séries. Tal como adoro cinema. E neste final de ano a Fox deu-me um presente abençoado:

 

Huff

 

 

Digam o que quiserem dizer a respeito que me contrarie. Não quero saber. 

 

É a melhor série do ano, e graças aos céus ainda vamos só na primeira série, e raios partam, que são só duas.

 

Mas é de sorver ao milésimo de frame.

 

Uma obra-prima.

 

Fátima    

 

 

 

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D