Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

31
Mar10

Augusto Cury

Fátima Bento

De Cury, até à data, tinha lido apenas o excelente "Pais brilhantes, professores fascinantes". Pondo de parte o seu invejável currículo, sempre o coloquei na mesma prateleira de Mitch Albom (As terças com Morrie, e Por um dia mais) e de Richard Carlson (Não faça uma tempestade num copo de água, Mais rápido de que terapia), nem sei muito bem porquê. Verdade seja dita que na realidade, o primeiro até está na prateleira de pedagogia, e os dois segundos na de auto-ajuda - sendo que Mitch Albm também "cabe" na de ficção.

 

Ou seja, autores que convencem pelo conteúdo, independentemente da forma - sendo "As terças com Morrie",  que descobri à pouco tempo ser o mais vendido livro de auto-ajuda de sempre nos EUA, um livro particularmente bem conseguido (a par com "A última aula", de Randy Paush),  e que vale a pena ler.

 

 

Ora, um "escritor-de-livros-de-auto-ajuda" vale o que vale, ainda para mais quando Augusto Cury já escreveu alguns livros que só de olhar para a capa fico de pé atrás. Surpreendi-me pois quando a Angela me disse andar a ler "A saga de um pensador", que achava eu ir gostar. Vai daí, encomendei-o na Fnac online, e li-o - em 48 horas. Sim, foram duas belas "semi-directas"... e valeu a pena. O livro encerra uma mensagem muito positiva - volto a establecer o paralelismo entre este livro e As Terças com Morrie - que não sendo de todo original, presta um magnífico serviço à psicologia, não tirando mérito à psiquiatria, uma vez que uma não vive sem a outra, ou melhor não deveria viver. Aponta o dedo, sim, aos profissionais que formatam os doentes com base nos sintomas e ao invés de tentar ver a pessoa por trás da sintomatologia, a classificam segundo a patologia correspondente e a deixam assim "arrumadinha".

 

Do ponto de vista literário, Cury tem arroubos de poeta, que não cumpre, de todo, na sequência. Existe uma tentativa de parafraseamento das máximas de um personagem que resultam na repetição exaustiva das mesmas expressões, não direi ad nauseum, mas desinspiradamente, ao longo do livro.

 

No entanto a nota é muitíssimo positiva: se mais não fosse, porque despe as doenças psiquiatricas dos clichés que lhes são inerentes, e segue até aos bastidores do ser humano, sendo aqui a doença o excesso de tecido que forra a ossada, que Cury deixa despudoradamente exposta. E evidencía que, na sua essência, o ser humano é sumamente igual e valioso e vale sempre a pena um olhar mais atento, para lá das aparências e do óbvio. E isso é apresentado de forma que todos o podem entender, independentemente da sua educação e bagagem cultual. E é esse o valor deste livro: levantar tabus eirgidos por uma sociedade assente em preconceitos e pressupostos.

 

E essa, se outra não existisse, é a grande mais-valia deste livro.

 

A ler.

 

(em edição de bolso, abaixo dos €10)

 

Fátima

31
Mar10

Ando perdida mas estou vivnha da silva

Fátima Bento

Pois é, não tenho parado muito por estas bandas... e tenho uma serie de assuntos para pôr em dia: 

 

E tenho a informar que parece que sou uma das poucas portuguesas que ainda não viu a "Alice no País das Maravilhas", e continua em pulgas para ir ver... e entretanto amanhã/hoje estreia "O Retato de Dorian Gray", que também quero muito ver. Se somarmos a isso o segundo Millenium, "A rapariga que sonhava com uma lata de gasolina e um fósforo", que também anda por aí - mas nem sei onde... - têm-me no cinema um ror de vezes... o que seria muito bom sinal (€€€)... e ainda não vi o galardoado" qualquer-coisa" realizado pela "não-se-quantos", que já devia ter visto... enfim, ando um bocadinho em falta...

 

E descobri um autor novo que me distrai imenso... certo, é literatura de aeroporto, mas muito agradável. E li um livro fantástico, que a minha amiga Angela me recomendou!!!! Conto tudo no post seguinte. Este é mesmo só para dizer "...olá cá estou eu!..."

 

Fátima

 

 

22
Mar10

Bela Primavera!

Fátima Bento

Aqui para estas bandas faz sol, e calor. Desde sábado. O que me deu vontade de ir caminhar junto à baía. Vesti-me a rigor - até parece que o corpo reage melhor ao exercício só porque estamos todas trajaditas... {#emotions_dlg.tongue} - e lá fui eu.

 

Não caminhei muito, à peu prés meia hora, mas as minhas articulações agradem. Estou a ficar cheia de ferrugem.

 

O fim de semana passou com coisas boas e menos boas... começo por aí: tenho um risco na porta do carro. Um senhor risco. E tudo porque o raio da viatura se armou em parva comigo - outra vez. Há duas semanas fiquei sem travões, no sábado sem... acelerador (deve ser para equilibrar...). O problema é que fiquei sem tal isso numa subida acentuada... parecia que o c***ão estava em ponto morto. Eu tirava a primeira, metia, destravava, e oh-que-lá-vai-ele! Resolvo fazer marcha atrás, para começar do fundo da rua, a ver se aquela m***a tomava balanço, vou a aguentar o carro com o volante... e o magano encosta a um poste. 

 

É assim, eu vi o poste. Travei. Mas o gajo descaíu o suficiente para encostar.

 

Ora vem logo ajuda, um senhor de meia idade, a correr, e diz, "está com avaria", nem consegui perceber se era uma pergunta se uma afirmação. E eu: o carro não se segura! E a Inês já transpirava em bica. O senhor diz-me para acelerar a fundo (duh, o que é que eu estava a fazer???) eu acelero, o carro começa a obedecer (palavra de honra, devia estar a gozar comigo!!! ) e ouço RRRRrrrrrrr contra o poste. Palavra de honra, eu tenho muito sangue frio, mas travei, tapei a cara com as mãos e soltei um "ai o meu carro!!!" - acho que já me estava a ver a levar com um barrote na carola por ter riscado o carro, lol. Pronto, o senhor resolveu-me o imbrióglio, que eu já nem sabia para que lado virar o volante... Empurrou a viatura na lateral, ao mesmo tempo que eu acelerava a fundo. Pronto, o risco já ninguém lhe tirava, mas mal por mal, lá subi a rua. Entretanto fiz uns bons dois km sem o ponteiro do velocímetro passar os 20 - o que não acontecia com o carro, que disparava na mesma - mas não tanto quanto o que eu carregava o pedal. Dessicronização total. Até que pufff, voltou ao normal. Já com os travões tinha sido o mesmo. Arrghh!

 

E esta foi a minha aventura do fim-de-semana... tomara que seja sempre o pior que me aconteça!

 

Entretanto o ponto alto foi o baile de finalistas da Inês - eu estava de chauffeur para o mesmo quando se deu a estupidez do carro. Mas sobre isso falo depois, que não tenho fotos - ainda!

 

Por isso, por agora é só.

 

Fátima

18
Mar10

E já que vamos de vento em pôpa...

Fátima Bento

Do blogue Mirtilândia veio uma proposta, e um prémio. Eu como não me faço rogada a estas coisas, aceito tudo de bom grado!

 

Ora para começar, mostro o selinho:

 

(e a minha reacção ao mesmo:  )

 

E o desafio consiste no seguinte:

 

Livros e letras

Proposta do blogue Mirtilândia

 

1. pegar um livro próximo (não procurar);

 

Bom, não procurei, mas não foi o mais próximo, que esse era em francês e achei que não valia a pena...


2. abrir na página 161;

 

- Ok...


3. procurar a 5ª frase completa;

 

- Já está!


4. «postar» essa frase no blog;

 

- "Conhecendo a magia e o poder da sua boca, conseguiu - durante um ano lectivo! - elevar o bónus de um abraço especial para três ou qutro dólares, ó leitor!"

Lolita, Vladimir Nabokov


5. não escolher a melhor frase nem o melhor livro;

 

- Pois, também se fosse isso, nem aceitava o desafio...


6. repassar para outros 5 blogs.

 

- Por cá, da Angela

 

- O Diabo veste Prada e nós também, da Rita

 

Ás 23 horas , da Be

 

- Crazy Bunny, da Sónia

 

- Instantes da M.*

 

E já está! (e não consigo remover o itálico, Arrgh!!).

 

Fátima

 

* É M., não é? Ou enganei-me?

 

18
Mar10

Narizes e snifadelas...

Fátima Bento

 

A Tsuripa Buranka e a Angela Soeiro responderam ao meu apelo aqui feito e "meteram o nariz no meu blogue! E eu, que estava tão cheia de pressa em relação à introdução de apêndice(s) nasal (is) aqui no meu cantinho, SÓ AGORA lhes passo cartuxo... eu não tenho remédio, não tenho mesmo remédio...

 

Então as regras são as seguintes:

 

 

 

 

1. Dizer qualquer coisa sobre mim...

Prezo muito a liberdade, a minha e a dos outros. Não expludo com facilidade, mas quando rebento, faço estragos. Não choro, a não ser em ultimissíma instância - o que é uma grande gaita, chorar faz bem e alívia. Sou forte, e descobri isso há relativaente pouco tempo. Gosto demais de gatos...

 

2. Dizer uma coisa que goste no blogue de onde recebeu o selo

 

Ora bem, o blogue da Tsuripa, além de ser muito agadável de ler, dá-me ideia de que ela é uma pessoa fantástica, sempre pronta a ajudar os outros, sem descurar a sua própria pessoa e quem lhe é mais próximo. Acredito que é uma grande amiga dos amigos, mas que não deixa "a mostarda chegar-lhe ao nariz"...

 

A Angela... a Angela é um espectáculo. O blogue dela é muito bom de ler, e é ela. Sério. A Angela é forte, muito forte, e muito doce. Assume e enfrenta as suas inseguranças, e cresce a cada dia que passa. Adoooro a Angela - não se nota, pois não? =o)

 

3. Desafiar 5 blogues, oferecer-lhe o selo e caracterizar os blogues em questão:

 

Ritita - Porque gosto. Já entendeste agora, o que é "cheirar" o blogue? Vá, faz lá este desafio, sim? Depois avisa quando estiver feito =o)  (a secretária da rita)  

 

Barbie & Cindy  - porque gosto de vocês e do blogue. Prontus. (life.inc)

 

Rita - porque o blogue é perfeito e a Rita é a melhor amiga do mundo (o diabo veste Prada e nós também)

 

Alexandra - porque vimos de longe, as duas! (blog de AlGo)

 

Sofia - porque gosto de a ler, e ela está parada há algum tempo... toca a mexer! (mulher de trinta anos)

 

Voilá!

 

Fátima

 

17
Mar10

É que nem dormia descansada!

Fátima Bento

Depois dos amuos e das farpas Porto-Lisboa-Porto à cause da Red Bull Air Race, eis que se chegou a um meio termo: Lisboa e Porto intercalam.

 

Ô, essa solução era mais que óbvia. No entanto, e estando eu muito contente por, à partida, este ano ser possível assistir à mesma, acho que A AIR BULL AIR RACE É NO DOURO E ACABOU-SE!!!!!!!!

 

Mas pronto, a Camara de Lisboa lá vai encaixar uns milhõezitos, e coiso, e prontus.

 

Ò para eles dois, que há pouco tempo se acincalhavam, agora tão amiguinhos!

 

 

Blahhhh!!!!

 

Fátima 

 

P.S: Sónia, vou tentar perceber a notícia de que falou no comentário ao post anterior. Depois escrevo sobre isso. =o***

12
Mar10

Howdy!!!!

Fátima Bento

Eis senão quando, de 350 visitas diárias de média passo a... menos de cem (hoje). Aqui há uns tempos ficava a matutar no assunto, triste que nem uma parva... mas agora não.

 

Arranjei um entretém que não me dá as chatices que pululam pela blogosfera: passo a vida no Facebok, claro está, na quinta. Quem quiser, pode adicionar-me, o nome é Fátima Bento, e a foto é esta (sim, que Fátimas Bento por lá não faltam...). Para falar comigo é melhor lá, já que nunca ligo o MSN...

 

Mas não pensem que abandonei a blogosfera! A minha quinta faz hoje duas semanas e está bem avançadita, a modos que agora já só faço uma, no máximo duas colheitas por dia, por isso vou voltar "às hostilidades". No entanto vou dando uma no cravo é outra na ferredura, já que tenho duas quintas e trato de uma terceira (lindo, hãn?)

 

Mas daqui a pouco volto cá, que hoje andei na galderice e foi muito giro, quero contar... mas primeiro tenho de ir fazer as colheitas.

 

B'jinhos e até já.

 

10
Mar10

O meu fim de semana...

Fátima Bento

Eu sei, falar do fim de semana numa quarta-feira, é assim um bocadinho fora de prazo...

 

Mas merece ser contado.

 

Sábado.

 

Nas voltas leva-marido-leva-filha-trás-marido, vou ao Seixal comprar bilhetes para o Fantasporto, que esteve três dias no Fórum Municipal. Chego e estaciono o carro junto ao tribunal. Quando vou para sair, tiro o carro, desço até à estrada, e meto o pé ao travão. O pé afunda-se. O carro não pára. O poste apróxima-se. Estou atravessada na estrada. Levanto o rabo do banco, e cravo o pé no travão, mesmo até ao fundo. O carro reduz, e eu puxo o travão de mão. Ai! O que é que eu fiz de errado desta vez, interrogo-me. Viro o carro para a direita, e antes de chegar a um cruzamento, experimento os travões. Os quê????

 

Ligo as luzes de emergência e avanço em marcha lenta. Borro-me toda quando sei que me apróximo de um cruzamento ou de uma rotunda, mas, caramba, tenho de voltar para casa! Devagar, devagarinho e "marcha atrás". Quando estou a chegar, aquela m**da volta ao normal. Ou seja, fiz 3 km sem travões só porque o carrito resolveu armar-se em engraçadinho. Quando entrei em casa comecei a tremer tanto que parecia que me ia dar uma coisinha má. Que coisa!

 

Domingo.

 

Voltas outra vez, e vou ao Seixal ver o rio. Quando volto apanho um buraco - as estradas andam uma miséria por causa das chuvas, e aquele buaco eu ainda não conhecia. Uma pequena cratera. Sigo atá ao Lidl, a comprar litter para as três meninas da casa, e quando vou meter as compras na bagageira, descubro que tenho um pneu completamente em baixo.

 

Estão a ver-me a mudar um pneu? Eu até era capaz de tentar, mas nem sabia onde é que o c**rão estava! E macaco+chave, qu'é deles? Ligo ao Vitor, que tenho um furo. E lá vem ele mais o irmão, todos cagados de tinta de andarem a pintar e arranjar a loja do segundo, trocarem-me o pneu.

 

Verdade seja dita, que apeada não ficava: vieram logo perguntar-me se precisava de ajuda. Simpatia!

 

Ora digamos que hoje quando peguei no carro, ainda olhei para ele de lado... aiaiai, que temos a burrinha nas couves! Levei a Inês à escola e voltei directo para casa. Consequência ou não, hoje estava com uma condução muito "pesada", e não quis desafiar as probabilidades.

 

Irra, senhores! Digamos que foi a chave de ouro com que encerrei uma semana muito, muito negra. Tão negra, que em retrospectiva isto até nem é assim tão grave. Chiça!

 

Fátima

08
Mar10

E o Óscar não foi para...

Fátima Bento

 

Ora bolas!

 

Então não é que a não-se-quantos levou o Oscar de melhor realização, e o filme dela, o não-sei-quê, que estreou cá em Setembro e ninguém deu por ele, e até já está à venda em DVD desde a semana passada, levou o de melhor filme?

 

Só podem andar a gozar com a tropa - era um trocadilho... não?Ok...

 

 

Está bem, pronto, o filme chama-se "The Hurt Locker", em português, "Estado de guerra", e será, de certeza, um bom filme. Mas caramba, não é o AVATAR. O segundo abriu uma nova era na história do cinema! E claro que não estou a falar da estória, da mensagem, que quem viu a Pocahontas já viu tudo. Falo do resto - e QUE resto!!!!

 

 

James Cameron tinha dito há poucos dias que o único filme para que não se importaria de perder o Óscar, seria para este, realizado pela ex-mulher. Foi feita a vontade do senhor, mas eu não me conformo...

 

E a "minha" Meryl Streep, que pela 14ª vez viu fugir a estatueta - está bem, já tem duas, mas são do tempo em que os animais falavam... mas parece que a Bullock está muito bem no papel que lhe conferiu a estatueta...

 

Resumindo e baralhando, fiquei feliz logo na abertura da coisa: o primeiro Óscar atribuido foi certeiro e merecidíssimo: Christopher Waltz, o melhor papel do ano, sem somba de dúvidas.

 

 

Depois disso, podia ter-me ido deitar que não perdia nada. Em termos de espectáculo, foi insosso, e quase penoso... sinceramente, os apresentadores apresentaram muito pouco... e depois do espectáculo do ano passado - o melhor que vi até hoje - já que era difícil igualar, decidiram ser simplistas e nem sequer tentar.

 

Salvou-se o Farmville, que a quinta está uma beleza! Se tivesse estado a olhar para o televisor, nem tinha chegado nem ao melhor actor (que btw, foi o Jeff Bridges)

 

E agora, finalmente, vou para a caminha, fazer ó-ó, que está mais que na hora... os olhos á nem abrem todos... só até meia aste...

 

Até logo,

 

Fátima 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D