Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

29
Abr11

O casamento dos pombinhos, ou Pergunta de algibeira...

Fátima Bento

Hoje fui acordada pelo telemóvel, a horas indizíveis (ando com dificuldade em adormecer, e acabo por acordar cada vez mais tarde...) Nem me mexi - ou  melhor, mexi, virei-me na cama e disse, pois que deixem mensagem, não é Mia? e preparei-me para continuar a dormitar. E o telemóvel volta a tocar, eu olho para o relógio e saio da cama a correr e... ó mãe, liga a televisão que falta meia hora para o evento começar. WTF???

 

Ela estava pertinho, mas não ia para o meio da confusão. Tinha saído de casa mais cedo para conseguir chegar ao trabalho - que fica ao pé de Buckingham e da Abadia - onde ia entrar à uma (!!!) a contar com a confusão gerada pelo casamento real. E lembrou-se de me lembrar.

 

Como sou uma rapariga bem mandada, lá liguei a tv. Na Sic Notícias, népia. Na RTPN, tradução simultanea (eheheheheheheh, tá-se mêm'a ver, lol*), e o D. Duarte Pio como convidado - porque sim, só porque sim, porque praticamente não falou. O José Rodrigues dos Santos ligado à corrente - aquilo era só adrenalina! - e O VESTIDO e não se consegur ver O VESTIDO, e palavra de honra que poucas vezes vi um gajo tão interessado num vestido! E o correspondente em Londres (eu devia saber o nome dele, mas não me lembro), excitadíssimo a avançar que O VESTIDO seria da casa Alexander McQueen, numa homenagem de Kate ao falecido estilista, mas que aguardavam confirmação. E chegaram o Carlos e a Camila, depois a Raínha e o Duque (é duque, não é?) e a Fátima Cotta no estúdio a comentar nem sei bem o quê, e a rir de uma piada da qual já não me lembro mas que achei ser um comentário do JRS, de gosto para lá de duvidoso... enfim, mudo de canal. Na Sic Notícias, népia. Volto para a RTPN (que remédio), já que num outro canal nacional - não me perguntem qual - papagueava-se por cima dos acontecimentos, o que era bem pior de que a tradução simultanea (eheheheheheh...*) que se anunciava. Chega Kate - e José Rodrigues dos Santos atinge o climax. Os principes saem de onde estavam, e ficam no altar, protocolarmente de costas, enquanto a noiva atravessa a nave da igreja em 4 minutos, nem mais nem menos, pelo braço do pai. O principe Guilherme - sim, já que traduzem os nomes todos, o gajo é Guilherme, e o mano, Henrique - diz à Catarina qu'ela 'tá linda. Confirmada a assinatura do vestido, Mcqueen dá uma volta no tumulo: é que inspiração e água benta... que olha para o vestido da Catarina e para o de Grace Kelly no seu casamento com o falecido Ranier, do Mónaco, sente-se num jogo de 'descubra as diferenças'.

 

 

Mas é assim: os noivos estavam nervosos, Guilherme cheio de sono, a Raínha até dormitou durante a homília, que eu vi, e foi úindo, e tutti quanti.

Pois que sejam muito felizes e que tenham muitos meninos - faz parte... - é o que lhes desejo. Saí de casa no momento em que o irmão da noiva ia começar a ler uma carta de S. Paulo a não-sei-quem (presumo que aos coríntios, mas não juro), e fui pregar para outra freguesia. Não sem antes, em zapping ficar a saber que (penso eu que  Sic Notícias, mas não garanto - eu hoje estou numa de suponhamos, não sei nada de certeza, vertigem do zapping), estavam a fazer um levantamento da opinião dos portugueses, por telefone e email, sobre o mise-en-scéne da boda real, e o valor gasto com a mesma, que iria ser debatido ao longo da emissão.

 

Então - e lá vou eu bater outra vez no ceguinho,

 

estamos num país onde, na presença do FMI, se tem uma tolerância de ponto que prejuíza os cofres do estado. Onde o pessoal se resolveu iludir mais uns diazitos que-isto-não-é-nada, e esgotaram voos, hotéis, numas férias de Páscoa ao estilo de um país na mó de cima. Hoje - e li isto em rodapé, aquando da benção dos noivos, o Ministro da Obras Públicas vem dizer - ó céus!!! - que o TGV não vai sofrer alterações (os gajos estão todos a precisar de acertar as agulhas, não dá a bota com a perdigota, nunca eu tive tanta pena do Teixeirinha...)

 

... E VÊM PERGUNTAR O QUE NÓS ACHAMOS DA FORMA COMO OS INGLESES ESTÃO A GASTAR O DINHEIRO DELES?????????????

 

Mas sou só eu que acho que está tudo absolutamente parvo?

 

Por isso, hoje não tenho certezas de nada de que ouvi ter sido em que canal, nem tenho a certeza se sei ler, e acho que até o FMI dizer: meus senhores, é assim: eu cá não tenho certezas de nada.

 

Irra!

 

* a tradução simultanea é assim: a imprensa recebeu a cábula do que se ia passar, com todas as palavras, pontos finais e parágrafos. E o comentador da RTP que fazia a tradução era tão bom, tão bom, que antes do senhor que casou o Guilherme com a Catarina falar, ele traduzia o que o senhor tinha intenção de dizer. E, pasmai ó gentes, acertava sempre! Estáides a ver a quólidade?

 

28
Abr11

Allô, já sei que sou uma desnaturada, mas vocês até gostam de mim, não gostam? Gostam não gostam? Vá lá um sorrisinho... ah, assim já gosto mais!

Fátima Bento

Ah, pois é, tanto tempo e não tenho dito nada!

 

O mal é que, cada vez que abro um novo post, a memória é assaltada por... politica. E estou farta de pensar em politica, falar de politica, escrever sobre politica, então, neste momento está fora de questão. De todo.

 

Por isso tenho andado em branco quanto ao que escrever aqui. Assuntos não faltarão, mas fogem todos mal vêem a caixa de texto. Um aborrecimento...

 

Mas hoje faço um esforço, e aqui vai um update do que se tem passado, em nenhuma ordem particular.

 

O Tomás está com uma amigdalite. Estamos, os dois, tão habituados a ter crises de sinusite, que associamos quaisquer sintomas ao mesmo. E se juntarmos a isso, o facto dele não ter dores de garganta - pode? - não faziamos ideia. Esperámos os três-dias-com-febre-e-a-ben-U-ron da praxe, e ontem lá fomos ao medico. P'amor da santa, ele olhou para o puto, e soube! Disse-lhe "abre a boca"e ... bingo. Antibiótico, e só volta à escola na segunda dia 2.

 

Eu, vou estar de partida na próxima quinta-feira (daqui a uma semana, portanto), às 11:00h, para Londres. Vou acompanhar a Inês na sua despedida oficial dos anos teen, já que dia sete passa dos 'nineteen'para os 'twenty'. E sabem que mais? Vou voar com a British Airways. Quando comprei os bilhetes fiz a via sacra das companhias com saída da Portela, e a Easy Jet custava em €137,00, sem serviço de bordo, e sem bagagem de porão. A Tap e a British emparelhavam no preço e no serviço, e como já voei na Tap, resolvi estrear a British Airways : €143,00, serviço de bordo e 27 kg de bagagem de porão, mais saco de cabine E pasta ou carteira. Conselho: se viajarem com datas flexíveis, pesquisem bem, que vale a pena.

O problema, é esta aqui em cima: a Mia, que passa as 24 horas do dia colada a mim. O animal não tem resiliência nenhuma, e em um perigo... já quando fomos à Disneyand desidratou de tal forma que mais 48 horas e batia a botinha... esta menina vai ter-me preocupada os seis dias que lá vou estar. E sim, ela fica com os donos em casa, mas o dono-mais-pikeno não tem pachorra para andar de volta dos animais, e ela não é muito fã dele (não me perguntem porquê). O dono-mais-maior, chega do ginásio às 21h, deita-se às 23h, não há grande espaço para mimo, e coise. Ai Mia, Mia...

Já esta piolha, a Piccolina, não me preocupa tanto. Ela fica tristinha com facilidade, mas não vai deprimir a pontos de deixar de comer. é 'da street', como costumamos dizer a brincar, tem um instinto de sobrevivência à prova de bala.

E estas duas, embora tenham deixado de comer durante 36 horas, da primeira vez que passei um dia inteiro fora (!!!), não me parece que sejam um grande problema. Conversa e um amendoim para cada de manhã, antes de ir para o trabalho, conversa, festinhas, um amendoim e um tubo de cartão ao final do dia, e a Carina e a Chiara ficam bem. Pelo menos assim espero...

 

Quanto aos dois homens da casa, esses ficam bem, com certeza: eles sabem quando eu volto (ao contrário dos animais, duh), e embora fiquem com saudades fazem contagem decrescente, e seis dias passam num instante!

 

Eu, entretanto já entrei em modo comprar-coisas-para-levar, desde o incontornável Porto até a um conjunto de lençóis, encomenda da pikena, passando por uma caixa de doces de ovos moles de Aveiro que... bom, digamos que estes não vão voar British Airways...

 

E assim vamos por aqui.

 

Eu volto...

14
Abr11

Presentinhos da filha!

Fátima Bento

Pois e é que ontem chegou uma embalagem de Londres, com prendinhas para nós três. Passo a mostrar as minhas:

 

 

Ó pra mim aos pulinhos de contente!

 

A legenda da foto é:

 

#1 - Um filme que eu andava para comprar há montes de tempo, e a pedir a toda a gente (mas não nos momentos certos...). Para mim, "...e tudo o vento levou" é o melhor filme de todos os tempos, mesmo não sendo o meu nº 1, mas estando muito bem classificado no TOP 5;

 

#2 - Só a Inês para descobrir coisas desta (ela é expert em comprar 'a prenda certa') - uma caixinha de pastilhas de mentol com os seguintes dizeres "My significant other goes meow" mais ou menos 'a minha cara metade faz miau'. Não provei os mints, mas a caixinha é a coisa mais fôfa!...

 

#3 - Esta dá direito a escrever um tratado, mas estou com tanta preguiça para escrever, que me vou resumir a fotos. sabem quem é o senhor abaixo?

(Ralph Fiennes, 2010) 

Bom, talvez se lembrem melhor dele assim:

(Harry Potter e os talismãs da morte, parte 1)

 

ou, para os que têm boa memória, assim, ainda um jovem imberbe, num papel fenomenal, que lhe valeu uma nomeação para o Óscar:

 

(A lista de Shindler)

 

Pois e é que o senhor acima se deu ao trabalho de dar um autógrafo aqui para a menina! Que a Inês mandou logo numa moldura e tutti quanti!

 

Dia 5 há-de chegar a Londres a minha encomenda: eu. Com montes de coisas na bagagem...

 

Já estou quase a contar os dias (mas só começo a 25)!

11
Abr11

De que falo quando digo que vou falar do que está nas bancas…

Fátima Bento

DISTO:

 

(as minhas revistas de Abril) 

 

E tens tempo para ler isso tudo???

 

A verdade é que não tenho. Tenho tempo para as ver de uma ponta à outra, ler os apontamentos principais dos artigos, e anotar mentalmente a quais quero voltar para ler na totalidade. Ás vezes faço-o, às vezes não… quanto às páginas de moda, tenho meses em que as salto, honestamente. Algumas destas revistas têm produções de moda lindíssimas, em que cada foto é uma obra de arte per si, mas em que a) a roupa é ‘investível’ – pelo menos na conjugação apresentada, ou b) a roupa nem se vê. Por isso, um bom suplemento que apresente as colecções da estação chega-me – esta estação foi o da Telva de Março, estava fantástico.

 

 

 

Posso começar por falar da Happy?

 

Esta é uma revista muito diferente das outras. Desde o conceito discount – tem uma lista de parceiros que oferecem descontos vários, a cada mês, mediante a apresentação do voucher presente na revista (depois outras revistas se lhe seguiram, que como a Activa e a Máxima, passaram a disponibilizar um cartão de descontos, usando o mesmo sistema… mas com um número bastante inferior de parceiros), passando pelo lay out, até aos temas abordados. Sejamos francos: a revista tresanda erotismo, e não deixa o seu crédito por mãos alheias. De qualquer forma, também aborda temas variados, entre eles comportamento, dicas de beleza, esoterismo, e claro está, moda. E da forma como nos é apresentada nas primeiras páginas, na rubrica USO, é esclarecedora e abordável. Não exactamente com as peças que apresenta, mas, pela forma como estas são mostradas, é possível procurar outras que se enquadrem no mesmo estilo, dentro de um preço que nos sirva. Essas páginas eu não falho, e vejo com atenção.

 

Contras? Para quem quer ir no comboio acompanhado de uma revista, esta é grande em número de páginas, e consequentemente pesada… tirando isso, os prós: é uma revista divertida, agradável à vista, com temas interessantes e cumpre o que promete. Quanto o voucher, quando tal me é possível, utilizo-o para uma massagem da lista que vem nas últimas páginas e cujo desconto é invariavelmente de 50%... mas isso sou eu, já que há parceiros para todos os gostos: este mês, por exemplo, dá desconto de 20% em inúmeras lojas de roupa… e também encontra descontos em restaurantes…

 

Preço: €2,50. Muito bem gastos.

09
Abr11

Vamos a la playa (e deixemos o FMI, e coise, que é preciso arejar...)

Fátima Bento

Já chega de falar de política, canudo mais não seja porque é fim-de-semana, e arejemos a cabeça, segunda-feira estará tudo nos mesmos sítios, mais coisa menos coisa.

 

Ontem fui consolidar a "tranquilidade" recém adquirida, para a praia. Saí de casa às duas e meia e cheguei quatro horas depois. Como esperava, havia um maior número de pessoas, muitos miúdos baldaram-se ao último dia de aulas e rumaram à praia. Estava fantástica, eu que nem sou propriamente um "patinho" não conseguia convencer-me, primeiro a sair da agua, e depois, a não voltar... resumindo, deixei o banco do carro p'ó molhado, que o fato-de-banho não secou =o)... mas juro, houveram verões em que não apanhei dias de praia como o de 31 de Março e o de ontem (e os de premeio, acredito que devem ter estado, à altura).

 

 

Este não é no entanto, na minha opinião, o "nosso tipo" de clima. O calor é diferente, a brisa é morna, isto já não falando na época do ano - nunca na vida tinha passado 45 minutos "de molho" em Março, como o fiz no dia 31.

 

No matter what, 'bora lá aproveitar a coisa! Hoje o sol está envergonhado, mas com certeza que estará agradável. Ao fim de semana nem me aproximo, não tenho carteira para o combustível que as filas consomem. Mas quem só pode ir ao fim-de-semana que aproveite. Garanto que não se arrependem =o)

 

Bom fim de semana a todos!

 

B'jinhos!

07
Abr11

Da vinda do FMI ou o atrazo na comunicação deveu-se ao sapo que não lhe passava na garganta, foi o que foi...

Fátima Bento

E eis senão quando o meu post anterior se parece com o IPad: ainda quem o comprara não sabia bem trabalhar com ele, e este ficou obsoleto com a saída da versão 2; e é isso mesmo: ontem ao início da noite, o post passou a parecer ficção.

O que é que eu acho? Já aqui tinha defendido o pedido de ajuda externa. Está também implícito no post anterior que, não só precisamos do FMI, como precisamos DESESPERADAMENTE. Agora se va ser um mar de rosas? Não, vamos, sem sombra de dúvidas, comer o-pão-que-o-diabo-amassou.

Mas ontem, pelas 20:00h, fiquei, pela primeira vez em meses (com um escalar de angústia aflitivo na última semana), tranquila. E antes de adormecer, descobri em mim algo que pensei não haver maneira de voltar a sentir em reação ao nosso país: esperança. Esperança que daqui a cinco anos já se respire. E que daqui a dez já se consiga recomeçar a viver.

 

O que esteve mesmo mal? Que tivessem demorado tanto tempo a dar este passo, que deveria ter sido dado em Outubro, aquando da apresentação do Pec3, perdão, da implemantação-de-medidas-de-caracter-urgente-que-faziam-parte-do-orçamento-de-estado-a-entregar-à-posteriori. Porque qualquer papalvo que conseguisse somar 2+2 chegando ao resultado 4, poderia antever o resultado deste circulo vicioso de pedir-empréstimos-para-pagar-empréstimos. A coisa vai andando, mas em bola de neve, e um dia, inevitavelmente, spalsh! E pronto, eis-nos no fundo do poço.

 

Assim, o único caminho é para cima, mas que ninguém tenha ilusões: vai ser a doer. A doer a sério.

 

A diferença, pelo menos como eu a vejo, é que, com a fiscalização apertada do Fundo, o nosso dinheiro vai MESMO para onde é suposto. MESMO. E até aqui nada me consegue convencer que ia. E isso, a suar que nem camelos, e a engolir sapos, pelo menos isso podemos tomar como certo.

 

 

Temos então, reafirmo, a agradecer cada dor que poderia ter sido menor, ao Eng.º Sócrates.

 

 

Porque se em Outubro ainda haveria hipótese de disponibilizarem alguma morfina...

 

- agora não há dinheiro nem para Ben-U-Ron.

 

06
Abr11

[As minhas impressões sobre a entrevista do Primero Ministro no dia 4, ou,] A BOLA AINDA É MINHA, SÓ JOGA QUEM EU DEIXAR

Fátima Bento

Não vi, infelizmente, a entrevista do Senhor Primeiro Ministro do actual Governo de Gestão, em directo - nem sabia que ia dar, aqui a habitualmente bem informada Fátima! Por isso, ontem pedi ajuda no Facebook para encontrar maneira de a ver e, (obrigada Marta!) acedi ao link, e visionei a pérola...

 

E a minha impressão sobre a mesma resume-se, em primeiro lugar, a algumas questões:

  • Quem fez a selecção dos jornalistas que o entrevistaram? Comecei por ficar aliviada por não ter de voltar a ver a Judite de Sousa a babar-se abundantemente em frente ao Sr. Eng., mas, caramba, podiam ter enviado alguém com algum reconhecimento mediático! Assim, eventualmente, o senhor entrevistado ter-se-ia contido um nadinha e mostrado algum respeito - ou se calhar, não...
  • Foi necessário o senhor se demitir para dar uma entrevista em São Bento? O senhor entrevistado defendeu lindamente o facto de saber que jogava em casa - casa que não quer largar nem à porr@d@...
  • Eu devo ser assim como a loirinha do Sapo Music Box, porque não percebi... não é suposto uma entrevista ser composta por perguntas e respostas? O que eu vi esteve mais perto de uma batalha campal de que de outra coisa...

E agora, tendo em conta as premissas acima, assisti a uma entrevista ao Senhor-Primeiro-Ministro-do-actual-Governo-de-Gestão  onde, em primeiro lugar, saltou à vista a arrogância que o senhor tinha escondido sabe deus onde, a má educação, a deselegância - mesmo tendo-me sentido por momentos, a loirinha do sapo, eu sei que elegância não é vestir fatos no valor de dois ou três salários mínimos, ó engenheiro! - e a má educação assim rasteirinha, rasteirinha. Assim daquela que dá vontade de pregar dois pares de estalos para se pôr no sítio.

 

Quanto à mensagem da entrevista, foi passada a que o tipo quis, apesar de não no clima que gostaria. PORQUE não havia hipótese, qualquer hipótese de o desviarem daquilo que ELE QUERIA DIZER. Mesmo que isso não tivesse grande coisa a ver com a pergunta feita.

 

A criatura dever ter pensado que os dois jornalistas iriam eventualmente jogar ao "policia bom/policia mau", e que a jornalista do sexo feminino estaria ali para compôr as quotas... e como saia que não baba quando encara com tal figurão, ou é burra, ou é burra, o gajo assumiu a única conclusão que tal raciocínio lhe premite. E tentou "emparelhar" com O jonalista. Debalde, que dali também não vinha o feed back de que se achava digno merecedor, e o tipo começou a perder a paciência. E como todo o bom chauvinista achou que seria mais facil humilhar A jornalista, e se bem o pensou melhor o fez, re-pe-ti-da-men-te. Tão repetidamente como apresentou a " nova-cassete-do-costume ", a crise política -a precipitação da crise política é devida ao chumbo do PEC - que não é quarto é terceiro, se a senhora se tivesse informado sabia isso, são uns bandidos, uns maus, ó mãe!, agora querem batatinhas, não há cá batatinhas p'a ninguém, quero lá saber deste país, o que eu quero é ganhar, como o Cristiano Ronaldo, não gosto de perder nem a feijões - e EU-faço-tudo-por-Portugal - e quero lá saber se entrar em bancarrota entrou, podem enterrar-me mas as últimas palavras que direi é que foram eles, malvados, ladrões, vigaristas, sedentos de protagonismo e poder que levaram o país à falência, o que é que interessa de a dívida publica do nosso país duplicou desde que fui eleito para o primeiro mandato?,  - claro que o TGV é para avançar! - querem apanhar-me mas não me apanham, ora essa, vou abaixo, mas

se o país não é para mim, não é para ninguém, vou ao fundo mas levo tudo e todos comigo. Prontx.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D