Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

11
Jul11

Já o Clint dizia: "c'mon, make my day..." - e a idiota... fez! ou CHÁ, PRECISA-SE!

Fátima Bento

 

Sabem que aqui a menina anda com os nervos à flor da pele, o coração ao pé da boca, e todos os lugares comuns que vos ocorrerem... pois, é caso para dizer que não é boa ideia atirar um fósforo para perto do bidon de combustível... mas como eu não tenho um letreiro na testa a dizer qualquer coisa como "cuidado qu'ela morde", às vezes as coisas acontecem... e são mesmo, mesmo apropriadas...

Ou seja, hoje tive hipótese de destilar um 'cadinho de veneno para quem estava mesmo mesmo a precisar de uma dose valente dele... {#emotions_dlg.evil}

 

Então foi assim (é que estória merece mesmo ser contada como deve ser...)

 

Desci ao estacionamento para guardar as compras que tínhamos feito na bagageira do carro - duas crianças já nos ocupavam as mãos, obrigado, e entrei no elevador no -2, juntamente com outra senhora que carregou no 2, piso para onde me dirigia para me juntar à minha amiga e às crianças. E eis que o ascensor pára e entra um par de jarras, mãe e filha, seguido por uma senhora (que poderia ser avó da mais jovem) que entra com alguma pressa, antes que a porta fechasse. As duas carregam na tecla -1, e a última chegada prime a tecla zero. Entretanto a porta do elevador começa a fechar, chega a meio, abre, e assim sucessivamente. A mãe olha para a última senhora que tinha entrado e diz-lhe: "a senhora ESTÁno piso zero". A senhora vacila, incrédula com o comentário e nega. Intervenho: a senhora está é na zona de acesso, SE NOS CHEGARMOSum bocadinho para a frente a porta já fecha". Voilá, oh surpresa.

 

O elevador começa a subir e a senhora refuta, apontando para o visor: "está ali claro, estamos no piso 1"! A filha da outra lança um suspiro capaz de acordar um morto e de me esbugalhar os olhos. A senhora continua como para si "então eu não sei onde estava!" e a filha da outra vai abrir a boca, mas eu adianto-me: "Por acaso, MAS SÓ POR ACASO, o piso seguinte ATÉ É O 2", enquanto me viro de costas. E a rapariga " eu só não sei é por que é que esta gente* anda de elevador!"

 

Salta-me a tampinha.

 

Saio do ascensor, e viro-me para ela:

 

- A boa educação é uma coisa muito bonita e faz falta. Infelizmente não se vende nas lojas, podia ser que fosse possível comprar alguma! Mas não, não se vende nas lojas..."

 

A utente que entrou comigo no -2, sorri enquanto sai ao mesmo tempo que eu. Não sai um som daquelas boquinhas. A porta fecha.

 

11
Jul11

Dia 'B', e a escolha da leitura para o'D'...

Fátima Bento

Quem tem acompanhado a odisseia que comecei por aqui relatar quase por código, mas que agora já posso referir como envolvendo o meu pai, dado neste momento não ser segredo, sabe que hoje amanheceu como o dia 'B'. Isto quer dizer que faltam dois dias para a cirurgia, e, bom, apesar do João me ter tranquilizado Q.B. na passada sexta-feira, a verdade, é que o sistema nervoso parece uma turbina... por isso, hoje decidi ir passar uma boa parte do dia a 'apanhar ar na moleirinha', com uma amiga e as duas filhas. Isto tudo porque o segredo é que o tempo passe BEM depressa.

 

Assim fomos à Fnac, para eu escolher um livro levezinho para me fazer companhia no hospital, juntamente com o caga-tacos, já que não estou muito inclinada a levar este menino em que vos escrevo (quanto mais não seja, porque o outro é mais pequeno e leve...)

 

Daí, andei perdida ente prateleiras de estórias, à procura de uma coisa leve e agradável para fazer as horas parecerem mais curtas. Levava na ideia um Sophie Kinsela, "A Fada-do-Lar", que me dá ideia que pra ser mais leve, só se fora feito de esferovite... peguei no exemplar, mas continuei na busca de um qualquer Santo Graal, que este não me cheirava a mais-que-praia, e não era bem isso que eu queria... acabei, meio sem querer, por tropeçar neste:

Foi amor à primeira vista, ganhou a aposta, o prémio e acredito mesmo, mesmo que não me vai fazer arrepender.

 

Mas... mas porque eu sou incorrigível, e coiso, e tal e coiso, eis senão quando trouxe também o amado, ansiado, e mais todos os epítetos que se consigam lembrar e que tenham a ver com desejo e paixão...

Esta compra, vai valer só por si um post. É que este senhor, à primeira frase faz-me deambular em reflexões que me deixam apaixonada pelo racíocinio que me provoca... mas isso fica lá para dia 'E', ou 'F', ou assim...

 

Quanto ao Kinsella, voltou para a prateleira. É que não há hipótese... não tenho mesmo arranjo...

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D