Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

22
Jul11

Brigada CSI (não, não estou a fazer nehum trocadilho com as iniciais, é mesmo a esse CSI que me refiro...)

Fátima Bento

Ora eu não sei quantos vocês são, mas que andem aí, ai andem, andem!

 

Aparece uma nódoa. Num sítio qualquer, ou uma mancha.

 

Eis que o inspetor entra em cena e pergunta: que nódoa/mancha é esta? 

 Segunda pergunta, tão pertinente como a primeira: quem foi que fez isto?

 Ou, noutra versão, ainda: como é que conseguiram fazer isto?

 Saco de lixo no chão, a verter liquido: o que é que este saco tem dentro para estar a verter?

Quem é que não deitou os restos para o lixo?

Quem, quando, como, onde, o quê.

 

Quem nunca andou atrás da cauda, que atire a primeira pedra, lol!

22
Jul11

Ele é cada uma, que só mesmo a mim...

Fátima Bento

Hoje acordei com as galinhas - bom, foi mais quando o galo saíu de casa. Ainda não eram 7 horas e já estava a pé, para fazer algumas das tantas coisas que tenho para fazer por aqui.

 

CLARO que voltei a acordar febril, e cansadíssima, o que há de novo? Enquanto eu não levar a serio o que o psi me disse, isto não vai ter 'melhoras'. Ando a 500k/h - eu, a meditadora contemplativa, a auto-analista!... a defensora d'O movimento slow e d'A arte de não fazer nada! pois, diz o senhor, que ando acelerada para não pensar. E realmente, desde que começou a estória-da-doença-do-meu-pai (estresse que teve início ainda antes de se descobrir o que era, pela sintomatologia que apresentava e concomitante recusa em ir às urgências), que desandei a acelerar por aí fora, que nem uma desalmada, fazendo paragens a fundo com zolpidem, os miolos é que tinham de estar ou ocupados, ou desligados.

 

E agora, pago a factura: devido a fugir a pensar (já não estou a tomr hipnóticos, obrigado pela preocupação, agora só ansíolíticos ao deitar, e vou começar o desmame para a semana, o que vai demorar outra), quando estou a dormir, o cérebro hiper-liga-se, e trabalha desalmadamente, daí acordar tão cansada.

 

Ou seja: aqui a menina tem de parar. Encarar. Assumir. Resolver ou decidir. Senão, não tarda, tá de cama.

 

Mas agora é que vem o problema... pensar EM QUÊ? De que é que ando a fugir? É que eu NÃO FAÇO A MÍNIMA IDEIA. Isto é trabalho para muito tempo, a menos que me dê uma epifania, e eu consiga descobrir o cerne da coisa num estalar de dedos...

 

A ver vamos... 

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D