Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

07
Out11

Eu vou emaluquecer. Ai vou, vou!

Fátima Bento

Ó animação!

 

Ontem, lá pelas 18:00h comecei a bater mal. Mesmo mal. Valeu-me a sms p'ó Vitor e o telefonema dele de volta, para me poder queixar à vontade.

 

Ok, já sabemos que a economia está de rastos.

 

Ok, já sabemos que esta política de desencorajar o consumo é capaz de não ser das melhores, dado que logo no início do ano que vem, vamos ter não sei quantas lojas, lojecas e lojinhas de comércio tradicional (e não só), em insolvência e a fechar portas. Quem não acredita, que espere para ver.

 

A loja não tem janelas: não vejo a rua, portanto.

No corredor passa assim tipo uma pessoa de hora a hora - pronto, duas, que geralmente vêm aos pares.

A rádio do centro está sintonizada numa estação - que me pareceu hoje ser a RFM, mas não pode ser! - que devia ser fechada por atentado à sanidade mental: dá as mesmas musicas, das 10h às 20h, todos os dias. Não são musicas dos mesmos artistas, são as mesmas musicas pela mesma ordem, todos os dias das 10h às 20h!

 

O que é que eu faço, das 10h às 20h, num espaço onde não vejo a rua nem pessoas? Leio. Jogo no pc. Vai daí que ontem, pelas 18h comecei a bater mal. As frases deixaram de fazer sentido, depois as palavras deixaram de formar frases, e mais grave ainda, as letras deixaram de formar palavras. Ou seja, deixei de conseguir ler. Só me apetecia era dar cabeçadas nas paredes! E o raio do jogo: joguei tanto que já decorei os pedidos dos bonecos. Arghhh!!!! São sessenta níveis, mas já vou na segunda volta, e isto numa semana!

 

E digam-me, o que é que uma gaja, fechada num espaço durante oito horas, e sem nada para fazer, faz? Come. Sim, sim: come.

 

Então ontem foi assim:

 

09:00h - (antes de sair de casa, ainda com os neurónios mais ou menos sãos) um iogurte com muesli, e um café.

11:00h - um croissant com creme de ovo e um café.

13:20h - (em casa) uma dose generosa de lasagna que sobrou do jantar da véspera. Um café.

Das 15:00h às 20:00h - um pacote de mentos de morango, duas saquetas de bolachas recheadas de frutos vermelhos, mais meio pacote de mentos e uma saqueta de bolachas. E pelo meio, acondicionei tudo com um café.

20:30h e uns pózinhos - um hamburguer, um ovo estrelado, um punhado de batatas fritas de pacote.

            De sobremesa, amando-lhe com laminas de marmelo cru.

 

E não comi mais nada porque às 22:00h o cerebro desligou-se e deixou de assimilar informação visual, pelo que fui para o quarto, deitei-me e deixei-me ficar às escuras até à meia noite - nem liguei mp3, que até o som me incomodava. Não, não me doía nada, pura e simplesmente o orgão entrou em modo de hibernação. Lá para essa hora, terei adormecido.

 

Hoje:

 

09:00h - vejam lá ontem, fáchavor.

11:00h - idem

13:30h - kebab, yá, gorduuuuura. Café.

Das 15:00h às 20:00h: um pacote de mentos. Um pacote de bolachas. Um café. às 18:00h, meio diazepam. E não comi mais nada, pelo menos que me lembre =o/

20:30h: panninis. Yá, comida industrial pré feita. E de sobremesa, vou a seguir amandar dois crepes com chocolate pela goela abaixo.

 

Erros:

1. comida industrial pré feita;

2. gordura saturada, daquela que vai a correr para as coxas e glúteos (já para não falar na barriga...), e que faz o HDL baixar eo LDL subir (uma desgraceira, portanto);

3. Açucar às carradas;

4. cafeína em barda.

 

O que falta? Ah, estão a brincar!

1. legumes;

2. fruta;

3. comida feita from scratch, sem conservantes nem coisas esquisitas.

 

Ok, Einsteins, a coisa até não está pelas ruas da amargura... não estaria, não fora eu passar o dia, as 8 horas, sentada sem me mexer. Tirando passar a esfregona no chão e despejar o balde da purga do ar condicionado, a única coisa que mexe são os neurónios.

 

E hoje, que à hora de almço tinha de ir à farmácia, ao hipermercado E ao posto de abastecimento, apareceu-me uma tia às 13:00h., pelo que saí da loja às 13:20h. Ou seja estou uma semana inteira às moscas, e a tia lembra-se de aparecer na minha hora de almoço! E na única hora de almoço ocupada da semana toda? Não gozem comigo!

 

N-ã-o  g-o-z-e-m com a menina!

 

E, perguntam vocês em coro, a tia ao menos fez uma compra avultada?

 

Não. N-Ã-O. A tia vestiu e não levou. NADA.

 

Aiaiaiaiaiaiai... amanhã é outro dia.

 

UM.

DIA.

DE.

CADA.

VEZ.

 

(n'há cá pixs que não tou com pachorra. Prontx)

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D