Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

23
Dez11

Eu às vezes sou "muit'a bad ass"...

Fátima Bento

[olhá mintirosa, (dizem vocês em coro), de volta do teclas!]

Pois é só para:

  1. Descansar a Inez: a tua encomenda já chigou e está aqui (agora não te esqueças do resto que é para amanhã... senão dão três coisinhas más ao puto, oki?)
  2. Contar que hoje fui ao Almada Fórum (não fui às compras, fui levar o meu filho para ele comprar a MINHA prenda, lol) .

Fiquei no Starbucks enquanto ele foi à Fnac - que era a única loja do fórum que estava REALMENTE cheia.

Depois fomos comprar a lã que me faltava para acabar o cachecol, e fomos ao Pingo Doce (sim, faltavam coisas - nomeadamente uma caixa de Mon Chéri que eu tinha comido e que precisava ser substituída...). Demos meia volta e fomos à cabeleireira p'ó Tomás cortar o cabelo. E voltámos para casa.

Entretanto encontro o aviso para ir levantar a encomenda - o sr. carteiro não esteve na disposição de andar com a dita atrás... mas mal por mal não assinalou no aviso que ninguém tinha aberto a porta!

E prontx, lá vou eu até à estação dos CTT, onde tinha 15 pessoas à frente... recebo a encomenda: não era especialmente volumosa NEM pesada - que diabo se passou na cabeça do carteiro?

E é nesta altura que 'baixa o santo'e a Fátima decide saltar sem pára-quedas no desconhecido... e mete-se a caminho do Rio Sul Shopping - lembrei-me que faltavam uns merdelins para empratar a sobremesa amanhã, e... bom, dizer que aquilo estava um caos é um eufemismo... menos de dez vagas divididas pelos 2 pisos superiores, e precisamente uma dúzia no piso zero (no -1, não faço ideia). Mas a gaja é teimosa. Subi, mandaram-me descer, apanho bichinha-pirilau para sair, mesmo na curva decido não sair, e continuo em procissão. Parada. E eis senão quando vejo um lugar! Até esfreguei os olhos! Tive de engatar a marcha atrás (numa fila!), quase encostar ao carro que estava atrás (mas avisei que estava com atenção). Como o diacho da minha viatura é comprida, tive de fazer mais uma pequena manobra. Quando estou a fazê-la, abro o pisca, para sinalizar que AQUELE LUGAR É MEU! Nem a propósito, aparecem-me duas serigaitas com putos no banco traseiro que param ao meu lado, numa de medir forças... *ó filha, vai dar banho ao cão, não tenho idade para ser tua mãe mas tenho pelo menos mais uma década em cima*. E MAIS IMPORTANTE, eu VI PRIMEIRO. Ou seja, enfrento o olhar assassino da condutora com a maior frieza, olho em frente e fico à espera que a flausina dê à sola. Entretanto, penso: se me roubas o lugar, 'tás morta (é só espírito natalício, comovente!...). A menina lá baza e eu fico a falar sozinha, era só o que me faltava! E prontx: fui à farmácia e enfiei-me no Continente - de pistola em punho, que eu agora não quero outra coisa. É pah, 'tava gente. 'tava muita gente. Mas não estava assim TAAAAAANTA gente... caracoles...

Enfim.

Ou seja, a moral, não da estória, mas do post, é que eu fui a não-sei-quantos-lugares-onde-só-os-malucos-vão-numa-semi-véspera-de-Natal, E SOBREVIVI!!!!!

Jingle bells, jingle bells... lá-lá-lá-lá-lá!

(e coiso)

 

23
Dez11

As 5 coisas favoritas da Angela

Fátima Bento

A participação da Angela, cujo estaminé se dá pelo nome de 'Por Cá', chegou sob a forma de um texto que eu ilustrei com imagens do google images (à exceção da foto do sorriso, que foi enviada pela própria), tão sincero e ternurento...

Ei-la

 

"Esta altura, em que nada me é, ou pelo menos parece favorito, não é a melhor para participar num passatempo que requeira tudo o que eu não tenho nesta altura: força, paciência, inspiração ou vontade para a escrita [ou para outra coisa qualquer a bem da verdade], mas, olhando para a minha vida até agora, resignar-me assim por dá cá aquela palha, também foi coisa que eu nunca aceitei muito bem, portanto, cá estou eu, a tentar a minha sorte para ganhar uma caixinha cheia de coisas boas.

A primeira das minhas coisas favoritas está ainda em aprendizagem... mas eu chego lá. Foi-me incutida primeiramente por uma amiga, à distância encurtada pelo telefone, a meio de uma tarde de desespero. Deveria ser a primeira de todos nós: Eu! Sem mais!

A segunda é o calor. Qualquer que seja a sua forma... o calor quente do cobertor nas manhãs e noites frias de Inverno, o calor do abraço e do beijo dele, o calor da chávena de chá que me relaxa, do bolo quente e cheiroso que acaba de sair do forno [se possível apara acompanhar o tal do chá], o calor na voz de Cohen, na voz do outro lado do telefone...

A terceira são os sorrisos. Este aqui anexo é o meu preferido, não desfazendo os outros todos. E quando atendemos o telefone e do outro lado da linha te respondem um ''Tou? Oláaa'' e tu sabes perfeitamente que a pessoa do outro lado da linha está a sorrir? Não é bom? E quando te dizem um Bom dia com aquele formalismo emproado da praxe, não faz com que o 'Bom diaaaa' rasgado vindo com um sorriso te pareça só a melhor coisa do mundo? E o sorriso que te devolvem só por teres chegado a casa.

A quarta é o cinema...nunca ambicionei ser actriz, viver outra história que não a minha [embora em algumas alturas, desse muito jeito], abraçar, amar ou chorar outra gente que não a minha... mas confesso que adoro essa arte classificada como sétima, mas que para mim para mim é a primeira. Se dissesse que era por causa da magia, das histórias, das luzes e do glamour, dos holofotes e dos sapatos de sola vermelha que aparecem nos pés de toda a protagonista, dos finais felizes e do bem que quase sempre vence e blá blá blá, mentia-te. Até porque eu não sei o porquê deste fascínio todo na verdade.. mas afinal de contas, dizem que o amor e a paixão são desprovidos de razão, certo?

A quinta são as canções. Do Cohen, da Krall, da Simone. O fado chorado da Marisa, o ''empertigado e gingão' do Carmo, as letras do Ary. O torpor que me faz sentir o ''Nessum Dorma'', o significado que a minha vida acabou por atribuír à ''your song'' do Elton John. A nostalgia do ritmo dos Xutos e Pontapés, da 'Rua do Carmo' e dos 'Cavalos de corrida'' dos UHF cantados depois da escola com os colegas, a caminho de casa, depois de ouvidos nos rádios dos manos [na rádio cidade, com a voz brasileira que apresentava na altura], ainda em casa da mãe, nos anos 90, a altura em que aprendi que haviam as ''coisas fixes'', que não eram definitivamente os Onda choc. Eram outras, entre elas as calças de ganga, os 'Guns r' Roses' e as palas no cabelo, cheias de laca. O Jorge Palma e o passeio que faz comigo até ao Bairro do Amor. Os 'The Cure' e as recordações de adolescência. O ritmo dos Vaya Con Dios e aquele Verão. E tantos, tantos outros.
E vai-se a ver e já acabou... e eu que afinal, ainda tinha tantas outras coisas favoritas.
Este texto por exemplo, a catarse que me provocou já o tornou em mais uma das tais, o que por si só, já é um prémio. Mas isso já é outro passatempo". 

Para a Angela, vai a Caixinha das Meninas Zen.

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D