Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

06
Dez11

Shhhh... qu'isto é uma vergonha...

Fátima Bento

Devo ter quota na EDP (atão não?)

Levantei-me, a sala está um gelo, liguei o aquecedor. Fui à cozinha, descobri que os lençóis ainda não estavam secos, liguei a secadora outra vez(a primeira foi detro das horas de vazio). Tirei o café, voltei para a sala, liguei o pc e a aparelhagem onde toca agora o álbum de Natal do Bublé. O puto 'tá na casa de banho, com o rádio ligado e o secador idem. O corredor tem a luz acesa - seis lâmpadas, que embora economizadoras não deixam de ser seis!

Ou seja, vou parar com este post e vou começar a carregar em interruptores. Aiaiaiaiaiaiaiai...

  • ok, rádio e secador, check (não fui eu, mas não interessa);
  • luzes do corredor desligadas;
  • estou a aquecer um pijama polar sobre o aquecedor para vestir enquanto me mantenho em casa, já fechei a porta da sala que dá acesso à marquise (a dama ruiva achou que era uma boa hora e que estava uma fantástica temperatura para ir contar os automóveis que passam aqui em baixo, mas já entrou), 
  • termóstato do aquecedor no nível 4

Não é muito, mas neste momento é o possível.

(comecei a escrever isto às 8:20h. De interrupção em interrupção, vai a publicar agora...)

05
Dez11

Regras do passatempo 'Caixinhas de Coisas Boas' (revistas e simplificadas)

Fátima Bento
  • Neste passatempo podem participar todos os leitores, habituais ou não, deste blogue ou do 'On a Budget'
  • Para participar deverá mostrar as suas cinco coisas favoritas da forma mais criativa possível: foto ou texto ou desenho, o que preferir.
  • Deve escolher a caixinha que prefere receber, indicando-a, aquando da entrega do 'trabalho'.
  • Os 'trabalhos deverão ser enviados até 18 de Dezembro para o email caixinhadecoisasboas@sapo.pt, acompanhado do seu nome ou nickname, e link para o seu blogue, se tiver um, ou para a sua pagina do facebook, bem como o seu email para posterior contato.

Prémios:

A - Caixinha das meninas vaidosas;

B - Caixinha das meninas gulosas;

C - Caixinha das meninas friorentas;

D - Caixinha das meninas zen.

 

O conteúdo de cada uma das caixinhas será descriminado em breve (espero que amanhã).

(posso assegurar que as mesmas são um bocado maiores, lol)

05
Dez11

...

Fátima Bento

Post-it encerrado.

Acabei de chegar a casa. Antes de sair, pensei, eh pah, eu hoje estou tão porreira, a ver se o dia continua assim, que é hoje que eu faço as regras e fotografo uma ou duas caixinhas. Fui fazer o que tinha a fazer, passei na papelaria para comprar papel canson (é o que eu digo, falta sempre qualquer coisa...), recebo um telefonema e prontx.

There's no rest for the wicked. E p'ós outros também não.

F@d@-se!

05
Dez11

É dar-lhe corda e daixá-la ir... lol

Fátima Bento

Vocês nem acreditam na quantidade de coisas que fiz hoje de manhã (eu pelo menos não acredito!)

Fui.

À.

Segurança.

Social.

Isso, habitualmente dá para um dia inteiro. Ele é chegar lá tipo 8h fazer filinha pirilau para levantar a senha, que desde há 500 anos já não tem previsão de tempo de atendimento, e voltar lá tipo de hora e meia em hora e meia até faltarem aí uns 30 números. Nessa altura, acotovelamo-nos para o jogo da cadeira: como são só meia dúzia, quando alguém se levanta, é a ver quem lá chega primeiro! E convém levar o tricot, o crochet, e já agora o Guerra e Paz ou o Moby Dick, que com um bocadinho de azar sorte dá tempo de deixar bem adiantado! A última vez que lá tinha ido, coisa de um ano atrás, aquilo fechou, e eu saí lá de dentro uma hora depois - e ainda lá ficou gente à espera de ser atendido. Um suplício, portanto.

Hoje:

Saí de casa às 10:00h, convencidíssima que chegava lá e a senhora-das-senhas me mandava dar uma volta ao bilhar grande. Em vez disso, deu-me uma senha para a triagem (novidade!). 10 minutos depois a senhora da triagem carimbava-me a senha e mandava-me de retorno para a senhora das senhas (uma volta de 180º sem mover os pés do lugar. Recebo a senha de atendimento, olho para o número: 20 de diferença. Atordoada, pergunto: uma hora?... - os guichets estão todos a trabalhar, é capaz de não ser tanto!Aproveito para ir ao Lidl, do outro lado da estrada comprar água e um iogurte liquido e de regresso, vou buscar uma revista que tinha no carro - a Elle deste mês que está uma boa merd@ - e re-entro no edifício. 10 números. Sento-me sem corridas e leio a Elle 'de cauda a rabo' (juro que nunca entendi esta expressão), e quando a guardo faltam 4. Em menos de um fósforo estou a ser atendida por uma funcionária simpática com quem estive um nadinha à conversa, enquanto ela me imprimia e carimbava o impresso que me levou a tal sítio (sim, sim, sim, nem todos os funcionários públicos são umas bestas quadradas e ineficientes)..

Saí e fui ao Pingo Doce: o bom do marido (que é um doce, e sabe que a caixinha dos pirulitos anda mais calma, mas ainda não está a funcionar que se veja) deixou-me um post-it com as quatro coisas que eram-mesmo-preciso-ser-feitas-hoje, sendo uma delas comprar bananas. Fui às bananas, trouxe um franguinho assado - o Tomás saía às 12:30h, e assim era chegar e comer - abasteci de iogurtes - os cremosos de marca branca são tão bons! - e pouco mais. Depositei os sacos na bagageira e fui à prima tomar um café (digamos que a tensão devia estar tão baixa que estava a começar a ver a dobrar) e comer uma azevia de grão:

O FORNO DA VILA, AO PÉ DO PINGO DOCE DAS PAIVAS TEM AS MELHORES AZEVIAS DESTE MUNDO E ARREDORES!

Vale a pena lá ir experimentar! eu já encomendei as minhas para  Natal, vejam bem!

E prontx, para casa ela se dirige e{#emotions_dlg.online}**plim**{#emotions_dlg.online}, decido-me a parar no canil/gatil municipal.

Já andava há qu'anos para me voluntariar, e dado que é mais que verdadinha que me entendo melhor com animais (e recebo muito mais deles) de que com pessoas (parêntesis abertos aos meus mais-que-tudo-cá-de-casa-e-a-inez-ainda-conta-como-cá-de-csa-mais-o-meu-pai-e-os-meus-sogros) vou dedicar-me aos gatos - que é recisamente para quem precisam de mais voluntários. Tratado. 'Meia volta ao cavalo', estaciono junto ao meu prédio, transporto os sacos, entro em casa e 10 minutos depois o puto põe a chava à porta.

Acreditam?

Eu também não, mas lá que em duas horas e meia despachei esta gaita toda, os fatos não me deixam mentir.

Agora só faltam dois itens do post it (lol) de modos que estou lançada, senhores, e hoje ninguém me pára!

04
Dez11

Do domingo

Fátima Bento

Hoje estive no Almada Fórum. Cheguei dez minutos antes das lojas abrirem, o que me deu tempo para ir dentro do Jumbo imbuir-me de espírito natalício com uma azevia de grão (miamm) e um café. E dar uma voltinha pelos corredores e comprar os poucos básicos que precisava para hoje: pão, scones, e uma camisola polar. E o 'Mama Mia' em DVD por €2,99. Comprei também barrinhas de cereais para as gerbas, e fui à Happy Pets buscar papa para as meninas renhaus. E desci ao -2 para enfiar os sacos na bagageira.

Subi e continuei, indo onde era suposto: Nespresso! A fila dava volta ao quarteirão, mas a menina das senhas disse-me meia hora. Fui à Winx chorar um bocadinho, e à Casa enquanto espera os 10 minutos que a menina da Winx me disse que demoraria para me atender. Voltei à Nespresso, e já tinha três números à frente mas a tolerância são cinco, lá fui atendida e despachada na hora, com direito a finalizar a experimentar o novo lote com chocolate preto (Mmmmmm!)

(cliquem na foto para ver a apesentação da linha Variations deste ano, composta pelo que exerimentei, mais um lote com cereja e outro com flor de baunilha. É das apresentaçõea multimédia mais bonitas que vi até hoje. A serio, cliquem que vale a pena ver!)

Ou seja, veni, vedi, vici - fui, vi e venci, o que quer dizer que entrei em tudo o que era loja do costume, e não gastei quase nada.  Passo a enumerar:

- H&M, onde deixei o coração colado a uma camisa marfim debruada a preto que não iria usar, de qualquer maneira, por isso lá ficou no expositor, com a etiqueta de preço a anunciar aos quatro ventos "esta pelintra não me comprou e eu só custo €9,90!!!"

- Sephora (estava no 'roteiro' da manhã), comprar 'cubos de açucar' e perolas de banho, mais o douche wash... de aroma de chocolate... como até sou uma rapariga com sorte, estavam com 20% de desconto! 

- E, claro, como não podia deixar de ser, fui à incontornável Fnac. Ver.

VER.

.

E em termos gerais, tenho a dizer que, o comercio, mesmo numa grande superfície, está deprimente. Não há gente a comprar (até o Jumbo, à hora que lá estive, estava quase vazio), 90% das lojas estão com descontos a partir de 30%, as montras estão cheias de propostas de lembranças abaixo de €5,00 (e isto é positivo e inteligente), e entre-se onde se entrar, filas, não há. Na Casa, apanhei duas pessoas à minha frente E isso porque o MB tinha deixado de funcionar... sim, passei na loja das revistas - e não trouxe a Psychologies que estava ali toda arreganhada a piscar-me o olho. O tanas. Tenho mais onde gastar o meu hard earned money.

Voltei, esfaimadinha da silva, e resolvi passar no E.Leclerc e comprar qualquer coisa doce para trincar, antes de vir para casa. Chego ao pé o rio e estanco: coisa mais linda!!!! Comprei uma fatia da minha tarte preferida e estacionei-me virada para a Arrentela. E olh'aí a beleza:

E depois vim para casa.
Fim de conversa.

03
Dez11

É que não há maneira, mesmo...

Fátima Bento

Se isto fosse um concurso tinha ganho.

Prontx.

Já fizeram contas comigo.

Depois das angústias dos últimos 30 dias, devia estar a dançar, dar pulinhos enquanto batia os calcanhares no ar.

 

Devia, não devia?

 

Então porque é que não estou? Porque é que me sinto intoxicada por esta toda energia negativa que andou a rondar, a rondar-me, e chegou a enfiar-se debaixo da minha pele?

Será que vai levar muito tempo a desaparecer?

 

Será que se aplicar o exfoliante corporal a seco e esfregar com força, ajuda?

Porr@, pá, era mesmo para estar contente, feliz e aliviada,

e afinal, estou só...

...agoniada.

 Triste, a sentir-me sózinha e com a sensação que ninguém consegue imaginar como me estou a sentir...

03
Dez11

Sabem aquela frase, quando a gente 'tá em baixo até os cães nos mij@m em cima? Pois, é mais ou menos isso...

Fátima Bento

Toda a gente sabe que eu sou apanhadinha pelos meus rebentos, certo? Não falo dos de quatro patas, falo dos de duas.

Toda a gente sabe que sou a fan nº1 da minha piolha que está a viver na Terra dos Bifes, e que acredito que ela venha a receber no mínimo um Bafta e um Óscar, e tutti, e tutti a que tem direito.

E que sou doida por este gajinho que vive cá em casa e que me deixa doida (chiçaqu'a adolescência deu-lhe com força, realmente às vezes só apetece fechá-lo num armário, deitar fora a chave, e ainda ficamos na duvida se atiramos ou não o armário escada abaixo. Quem tem adolescentes, daqueles 100% pure teen, sabe do que falo...) mas adooooooro aquele puto que há-de ser 'um rei'!

Um dia 'acordei' e dei por mim a pensar que aquela ligação quase dois-em-umque sempre tive com a Inez ia acabar. Não pela a quilométrica (são só duas horas e meia e pouco mais de €100); não pelo contato ser difícil: telefone, MSN, skype, facebook... não, ela estava a seguir com a vida dela, e eu não estava lá para ir acompanhando, como é normal e recomendável. Eu ensinei-a a voar, e ela agora está a voar - e que prazer é vê-la lá no alto, mesmo quando o meu coração está mais pequenino.

Mas às vezes há pequenas coisas (que muitos podem não considerar tão pequenas quanto isso) que nos apanham de surpresa, e doem um bocadinho.

Porque o timing é mau, tão mau.

Porque a gente já se sente a última das criaturas,

Porque o mundo está todo viradinho contra nós,

Porque a nossa saúde (ou falta dela) anda pelas ruas da amargura,

Porque o coração ameaça saltar-nos pela boca e acompanhar com uma animada dança o nosso último estertor...

Por tudo isto e por uma razão que qualquer mãe conhece lindamente:

PORQUE SIM!

Por isso estou triste. Estou mesmo muito triste.

(Inez, porra!)

02
Dez11

Balhelhas. BA-LHE-LHAS.

Fátima Bento

Não morri (cruzes!)

Não ando perdida - quer dizer... não em termos físicos...

Ando, como já sabem, esgotada e (neste momento estou com esperança de estar a conseguir fintar) no inicio de uma crise depressiva; coisa que já não tinha há mais de dois anos... e a ficar maluquinha, e agressiva, e o diabo a sete.

Prontx.

Uma verdadeira Grinch, portanto.

 

No entanto ando por aqui a fazer das tripas coração para me manter à tona. E sabem, isto visto de fora, é tudo tão ridículo... estão a dever-me €320. Tudo bem, estão (jura?), a fazer-me muita falta. Mas é só dinheiro. O dinheiro é uma porcaria, suja e reles. Mesmo quando precisamos mesmo dele, não merece que nos consumamos em nós próprios, por dentro e por fora à conta disso, certo?

Certo.

Mas o que custa mais, O QUE CUSTA MESMO MAIS é aquela sensação de andarem a gozar connosco. E é o telefonema que nunca vem, e é a transferência bancária que nunca é feita, e é o 'para a semana' que se multiplica (neste caso, por quatro). E, e, e, e...

Nestas quatro semanas (um mês preciso este domingo), perdi a vontade de me arranjar, comecei a enfiar no corpo a primeira coisa que vem à mão, descurei os pés, as mãos, a pele... até tomar banho e (olhó nojo!), lavar o cabelo se tornou um sacrifício. Estou mais magra, mas não no sentido da roupa ficar mais larga, e toda gira: não, no sentido de andar a fazer retenção de líquidos - já percebi para onde vão as litradas de água que engulo - e de ter crises de colite que

a) me fazem parecer ter engolido uma bola de basket, e

b) me fazem largar carrinhos ou cestos de compras em meio ao hipermercado e sair desembestada em direcção à casa de banho.

E me dão ar de doente, tez macilenta e cinzenta, cara de quem acabou de ser desenterrada.

Os meus dias têm sido pontuados por 'ó-ó's com a avójinha' e 'ó-ó's de miminho' com as minhas duas fofas (se não fosssem elas, acho que já me tinham saltado os parafusos todos - isto que ainda não saltaram, portanto), ó-ós garantidos por benzodiazipinas. 

E têm também sido pautados por ataques de mau génio, vontade de bater com a cabeça nas paredes e arrancar os cabelos.

E ficar muito quietinha no sofá, muito xugadinha, a ver se a vida passa e nem dá por mim...

Bem sei, dirão, não é razão para tanto.

Mas acho que um ano de merd@, mais o ter visto este filme vezes demais - embora este seja a versão mais 'estupidificante' de todas, fez-me saltar a bolinha. E ela anda aí, a saltitar casa fora, e até agora nem eu, nem ninguém da família (se souberem o que é bom para a tosse, nem tentam) a conseguimos agarrar.

Será que é este fim de semana que vou ver a placa da saída do labirinto?

Ó p'amordasanta, senão eu emaluqueço de vez. Mas antes disso, faço estragos.

E garanto que não levo prisioneiros.

Pág. 6/6

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D