Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

12
Jan12

Blogues de gaja - o antes e o agora...

Fátima Bento

Há dois blogues que visito todos os dias (e não posso dizer isto de muitos...), que são o 'Stylista' e 'A Pipoca Mais Doce' - e antes de mais, quero já excluir o da Maria Guedes da conversa, a rapariga merece-me todo o respeito - não é que as outras não mereçam, mas são outros 500. Quem diz quinhentos diz mil, ou mais...

Ora hoje andei a saltitar de link em link de blgues do genero, coisa que já não fazia há imenso tempo, e fiquei com a sensação de

a) ter andado a ver anúncios;

b) ter estado a ver sites de publicidade e/ou divulgação de determinadas marcas;

O que é que aconteceu a estas meninas? Elas escreviam coisas tão giras! Nomeadamente a Pipoca, e que de (muito) longe em (muito) longe ainda lhe dá para escrever um postezito que nos recorda o divertido que era ler o que ela discorria. Idos vão esses tempos...

Não sei. Acho que todos mudamos, crescemos (para cima ou baixo, cada um é como cada qual...)

Mas que tenho pena, tenho.

 {#emotions_dlg.nostalgic}

10
Jan12

Livro+musica(menos concerto)

Fátima Bento

Esqueçam lá o concerto, já que não vi nenhum - mas seria, sem dúvida o de Bon Jovi (foi em 2011, não foi?)

Livro... não vou apontar para 'o melhor livro de 2011', quem sou eu para atribuir tal galardão... os dois que gostei mais de ler este ano - e que estão nos antípodas um do outro - foram "IV Livro de crónicas" do Lobo Antunes, e o "A Odisseia de Homer", de Gwen Cooper.

 

Já em relação a musica, acho que nunca aqui escrevi sobre isso, ou se o fiz, não foram muitas as vezes... este ano deu à luz os Amor Electro e a Aurea. Gosto de ambos. É capaz de ter parido mais mas coisas, mas não dei por nada (os visados estar-se-ão a borrifar para mim, mas desculpem qualquer coisinha na mesma...) 

Um reparo, entre alguns que concerteza poderiam ser feitos a ambos:

- Amor electro: assassinar 'Estrela da Tarde' não foi a melhor das ideias. Não foi sequer uma ideia; foi um pecado, quase, quase mortal. 

- Aurea: gosto muito da voz da menina MAS umas aulinhas de canto só lhe faziam bem. Uma coisa boa pode ser ótima, desde que se trabalhe para isso.

Este ano (e não me perdoo por isso, shame on me!) descobri Rodrigo Leão. Só este ano!

Prontx.

Já 'tá, sapinho!

10
Jan12

Ok, ok, ok...

Fátima Bento

... algo de estranho se passa quando, quando acabo de 'montar' isto:

(a merd@ da máquina levou taaannnnto tempo a fazer os balanços de branco, i.e, a tirar uma foto que se visse, que a merd@ do gelado derreteu... AAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!)
... continuo a sonhar com um yogurte natural com muesli (aiaiai, cheííínho de sultanas... miami)
Per'aí, são hormonas, hoje deve ser o dia D. Ou amanhã, tops.
'Tá explicado.
 

10
Jan12

Eu até engolia o puto!...

Fátima Bento

... se tivesse conseguido. Hoje de manhã.

- mas nisto ele e a irmã são farinha do mesmo saco, irra, gentinha! A mania é: entrar no meu quarto de manhã, independentemente das horas, e desandar a falar comigo como se eu estivesse acordada. É que nem tem (só) a ver com  volume que usam para expôr o que os leva a verbalizar quoi qu'il soit, é mesmo o pressuposto de que eu estarei ready para sair do sono diretamente para dentro da conversa. Ora da maior parte das vezes, e se é assim cedo o suficiente, eu respondo, e passado umas horas, eles vêm argumentar que me disseram, ou que me perguntaram X e que eu respondi, e eu não tenho qualquer memória da coisa.

Nicles.

Só não juro a pés juntos que é mentira porque já aconteceu vezes demais para eu saber que é verdade. Ou então, acontece como hoje... (só que hoje bateu mais forte): estou eu no fundo do poço dos sonhos, ali, a contracenar com as outras personagens, e sou puxada para cima por uma voz que me obriga a vir à superfície depressa demais.

Ui, até dói.

Hoje fiquei a tremer, todinha, até a voz, incapaz de coordenar raciocínio, discurso, e com uma veia infantícida (vá, adolescentícida) a palpitar. Ó pra mim enrolada numa bola debaixo do edredão, a tremer, e o puto a insistir: 'mas mãe eu vou descalço! Pelo menos diz-me onde estão...'

Referia-se a meias. Precisava de meias lavadas. E eu ali a tremer, e ele que nem uma matraca, bla, bla, bla... bom, baixou o santo, e aqui a menina abriu a boquinha, levantou o volume, e

'ouve, EU TOMO COMPRIMIDOS PARA DORMIR, NÃO PODES ENTRAR POR AQUI DENTRO A FALAR COMIGO COMO SE ESTIVESSE ACODADA PORQUE NÃO ESTOU, E QUALQUER DIA ENTRAS POR AQUI A FALAR, E DÁ-ME UM ATAQUE CARDIACO!

"Mas eu até falei baixinho!..." argumentou, como bom adolescente

"Não tem a ver com volume, tem a ver com puxares-me para dentro da conversa e eu ainda estar a dormir!"

"Porr@, e dá-te logo um ataque cardíaco??"(estas idades são um mimo!) 

"EU TOMO COMPRIMIDOS PARA DORMIR, não acordo como as outras pessoas!"

"'Tá bem, pronto." E, dois passos atrás, mete a cabeça dentro do quarto

"vê lá se me arranjas as meias, está bem?" (ai que idade mais por-rei-ra!!!!!!!!!)

"JÁ VAI!!!!!"

Ai.

Quando ele saíu, levantei-me, já com o coração no sítio e a bater normalmente. E vá lá que, à conta de ter refilado a plenos pulmões, nada maldisposta.

Mas tenho de fazer uma correção: não acredito que a coisa me provoque um ataque cardíaco. Mas que um dia destes me dá um treco, ai dá.

Porque ele não vai deixar de fazer o mesmo (perdi conta às vezes que disse à Inês para não ir falar comigo antes de ir para a escola, e foram todinhas debalde), e enquanto eu estiver a tomar aquela coisa, acordar à bruta vai ser doloroso cum'ó caraças.

09
Jan12

Fui

Fátima Bento

Fui ao Continente. Descobri que as rações para os animales não sofreram qualquer aumento, pelo menos até agora. O pastel de nata+café da cafetereria também não. O pão que comprei (tigre) também me pareceu igual. Mais... cereais Estrelitas ao mesmo preço... fusilli tricolor marca da casa, também... menos mal. Quase €20 euros depois arrumo as compras no carro e vou até ao meu local favorito para tomar um café (sim mais um... neste momento estou cheia de pica e um nicho descompassada, mas como o último de hoje foi tomado antes das cinco, tenho tempo de acalmar as ansiedades ate logo à noite, pelo que não me deve afetar o sono...)

Apanhei perto de meia hora de solinho na moleirinha (o sol de inverno não me faz dor-de-cabeça, e deve ser das poucas coisas que não faz...), li umas paginas do livro 'das 100 coisas' de que aqui já falei, e voltei - ah, e o café, ali, continua a custar o mesmo!

Entrei em casa e fui direto para a cozinha, sem passar na casa da partida, nem receber duzentos euros. Arrumei as compras e estendi a roupa. Descarreguei a máquina da loiça; recarreguei-a. Puz sopa a fazer. Fui para a casa de banho, tirei a camisola e fiz tudo como diz a embalagem apliquei tinta no cabelo (Syoss), e agora estou aqui à espera que passe meia hora para pôr mais nas pontas durante 5 mintos e depois tirar tudinho - e voltar a ver-me sem cabelinhos brancos.

Prontx.

Quer isto dizer que o Einstein não tinha razão? Nope, nem por sombras, muito antes pelo contrário.

É assim um bocadinho a 'teoria da inevitabilidade'... se tem de ser feito é melhor não fazer esperar, e MUITO IMPORTANTE, fazer sem pensar (e isso é uma carga de trabalhos, que eu não consigo desligar a mioleira... mas funcionou) 

Assim um bocadinho como o slogan da Nike, just do it.

Estou francamente satisfeita: em menos de uma hora despachei tudo o que precisava ser despachado e ainda fiz metade da sopa e pintei o cabelo.

Ou seja, hoje correu bem, amanhã logo se vê.

Um dia de cada vez.

09
Jan12

Ai 'que rabia'!

Fátima Bento

E vai daí que na sexta-feira tive uma epifânia-sem-dar-por-isso, e quando dei por mim estava a sair-me pela boca fora uma das maiores e mais lógicas verdades com que me saí nos últimos tempos.

Não me lembro de onde começou a conversa, sei que às páginas tantas me ouvi dizer:

"... e levei 18 anos - mais de 18 anos! - a tentar e não consegui, nunca consegui, achas que vou passar os próximos 18 a fazer o mesmo e a sentir-me culpada e frustrada por não conseguir? Nope. À conta de pensar no que não sou capaz de fazer e devo, e de me programar para tentar e arranjar desculpas para não fazer, já que sei o resultado, acabo por não fazer aquilo para que tenho algum jeito, ou que poderia descobrir que tenho. Já chega. Tenho de aceitar que não fui talhada para determinadas coisas e seguir em frente. Chiça!"

Estava, como é capaz de ser óbvio, a referir-me a tarefas domésticas, mais própriamente à cozinha. Sou uma desgraça no que se refere à cozinha, quando se trata de arrumar, descarregar e carregar a máquina da loiça, estender e apanhar roupa, etc., até me sinto mal. Fisicamente mal. E vai daí, escondo-me atrás do portátil, e a coisa vira bolinha de neve... estão a ver o filme.

Eu consigo, melhor ou pior, fazer o resto. A cozinha é o meu calcanhar de Aquiles. Move on, Fátima, move on.

Oh que discurso tão bonito! O grito do Ipiranga que já devia ter dado há muito tempo! Yesss...

No dia seguinte arrumei a cozinha que estava para lá de caótica, sózinha. Isto de não me sentir obrigada a tal, teve esse efeito.

E hoje... bom, agora vou ao Continente, que acabou a ração das gerbas, e a ração das gatas está a ir pelo mesmo caminho, pelo que tenho de lá ir. Quando voltar, vou-me dedicar àquilo que é suposto alimentar: vou escrever.

Mas, antes... tenho a cozinha para arrumar(!?!?!)
Ouviram bem: Tenho uma máquina para descarregar, outra para carregar, uma de roupa para estender e outra para secar (uma parte no aquecedor- a mais urgente para hoje para o ginásio), e o resto vai a secar durante a noite nas horas de vazio.

Yup.

Era porreiro que me ouvisse, às vezes, não era? NÃO ERA? Alguém tem dúvidas que é a cozinha ou a escrita? E que na volta não é nem a cozinha nem a escrita?

Às vezes acho que devia levar com um pano encharcado nas ventas...

"Fazer, todos os dias, as mesmas coisas e esperar resultados diferentes é a maior prova de insanidade' Albert Einstein"

(vai buscar, gaja, vai buscar...)

 

06
Jan12

Cogumelo atómico

Fátima Bento

Still em estado p'ó escorrega. É melhor nem comentar a coisa.

Hoje levantei-me tarde, cheia de dores de garganta e cabeça

(isto já é somatização...)

na altura em que o Tomás chegou a casa.

"Ih mãe estás com umas olheiras pretas pretas, e enormes, olha chegam aqui" diz a apontar para a bochecha. Pois foi que dormi mal. Pois foi que ouvi o telefonema do pai a acordá-lo para ir à escola

(eu sei que é ridículo, mas comigo não resulta... dava outro post, um verdadeiro tratado...),

assim bem ao longe, e deois fui espreitando  o relógio para que ver a que horas saía de casa

(e é claro que saiu já a aula ia quase a meio; mas foi, e habitualmente ficaria em casa por ver que já tinha falta)

para depois voltar a adormecer, que é como que diz voltar aos abanões do Morfeu, qu'isto hoje foram pesadelos uns atrás dos outros

(tenho para mim que até havia um dispensador de senhas para eles se organizarem melhor, e um não passar à frente do outro...)

Resumindo: isto cá por dentro não vai nada bem. Vou dar um exemplo:

Peguem numa caixa e comecem a pôr lá dentro coisas mais ou menos pequenitas, cada coisa valendo por uma chatice, um problema, uma preocupação. Quando estiver cheia, continuem a meter, e a fazer pressão para caber. Se a caixa não tiver sítio por onde ventilar/largar algumas coisas que entram... rasga, parte, rebenta, consoante o material de que for feita.

É mais ou menos isso. Não choro, não grito, não ralho, não reclamo, não expludo. Limito-me a andar aqui, a relativizar tudo, a atribuir graus-de-risco-para-preocupações-a-serio-ou-nem-por-isso, respiro fundo e engulo. Se sublimo esta gaita toda por algum lado? Não me parece.

Preocupo-me com o que acho que é realmente preocupante, mas acho que está na altura de parar e ver que a coisa mais preocupante neste preciso momento... sou eu.

Ok, agora vou-me ali vestir para sair, e logo mais volto.

05
Jan12

Ainda não disse:

Fátima Bento

O Real Steele é muito bonito. Muito bonito. Não percebi muito bem a analogia ao Rocky (também só vi o último...{#emotions_dlg.tongue} ), já compreendendo melhor porque lhe chamam o novo ' O Campeão' (que também não vi, mas pelo que conheço da estória, terá pontos comuns).

Muito bonito, muito cutchi cutchi, e tudo e tudo.

Vale a pena ver. Mais de uma vez.

Tenho dito.

05
Jan12

O que este blogue não é

Fátima Bento

 

 - Este blogue não é um relicário de desgraças, tristezas, queixinhas e ai-ai-dó-dói's;

 

 - Este blogue não é um altar à autocomiseração;

 

 - Este blogue não está aqui para servir de 'depósito para memória futura' de problemas, crises, chatices;

 

 - Este blogue não é suposto ser uma drama-soap, nem nada que se pareça;

 

 [Por isso, e só por isso, hoje não escrevo, senão sai porcaria com M maíusculo].

04
Jan12

Uma desgraça, é o que é!

Fátima Bento

Estou num daqueles fins de dia.

(onde se lê daqueles, leia-se que estou a sentir-me frustrada, gorda, irritada, feia, gorda, badocha - isto de andar há dois dias pela casa tipo assombração, com uns chinelos que eram do meu tamanho mas entretanto deixaram de ser, e saltam-me dos pés de grandes, roupão e pijama fofinho mas-que-ao-fim-de-dois-dias-já-não-há-pachorra, deixa qualquer uma a setir-se uma Oprah branca nos seus piores dias - e um saco sem fundo, que come-come-come e joga-joga-joga), gorda, inchada, gorda... 'tão a ver o filme... - já disse que me estou a sentir gorda?)

Por isso, nada melhor para aliviar todos estes sentimentos degradantes de que... mandar vir uma pizza. Carbonara. Com extra-queijo.

Estava eu na cozinha a maquinar o que fazer para comer que me satisfizesse, chegando à brilhante conclusão que não havia nada para fazer nessas condições, quando se acendeu uma {#emotions_dlg.online}: vou levar o resto da noite a comer que nem uma lontra, à procura de algo que me deixe consoladinha, e vou-me deitar a sentir-me ainda mais frustrada-gorda-irritada-feia-gorda-badocha, yada, yada, yada... 

E foi nessa altura que se acenderam  {#emotions_dlg.online}{#emotions_dlg.online}: hoje é quarta-feira, o que quer dizer que a Telepizza tem 50% de desconto.

Agora só espero não comer mais nada o resto da noite que não seja fruta. Senão atirei €12 pela janela, e eles foram a correr para as coxas.

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D