Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

29
Nov12

Novidades com boas probabilidades

Fátima Bento

Já fui a Setúbal e voltei. Hoje, psicóloga para o pikeno. Segunda lá voltarei, psiquiatra, desta vez. Terça, psicóloga de novo, e dia 13, dermatolgista... A ver se marco uma consulta de ginecolgia para um dia em que ele tenha... alguma coisa!, para aproveitar a viagem (e já está na altura de fazer a consulta deste ano...).

Mas primeiro vou deixar a coisa estabilizar, com previsão de gastos (se a terapia do Tomás for semanal, fico um bocadinho limitada...), e depois logo agendo a minha consulta.

De resto, está-se bem, e com esperança.

 

27
Nov12

Comecei - e não sei quando acabo...

Fátima Bento

Leituras

Comecei a ler o último livro da JK Rowling, mas lamento o facto de ser em inglês: volta e meia tenho a sensação que me pode estar a passar alguma coisa ao lado. Não acontece com todos os livros, mas há alguns que no original, me deixam uns pontos de interrogação. E isto pode ser cansaço (não me perguntem porquê), ou apenas não ter entrado ainda no livro. Estou no inicio, ainda não me agarrou...

Televisão (ou assim...)
Comecei a ver a 2ª temporada de 'American Horror Story - Asylum'.
Vi ontem o primeiro episódio e é suficientemente perturbador para me levar a dizer que não desilude, tendo em conta o local onde a fasquia da primeira temporada foi colocada. Parece-me que o 'segredo' da perturbação que provoca (desculpem a redundância, mas não há outra palavra qe descreva o que me fez sentir) reside nos planos de câmara e na movimentação da mesma. Muitíssimo bem conseguido.
Em comum com a primeira temporada em apenas a Jessica Lange. De resto a estória é completamente diferente, o cenário é outro (daí o 'asylum'), e aparentemente não teria nada a ver. Mas pelo que me foi dado apreciar, são indissociáveis no formato.
A presença de Adam Levine - e embora um passarinho me tivesse sussurrado que ele estava 'lindamente' na serie - neste primeiro episódio é um bocadinho forçada e hipersexualizada. Não me convenceu. Vamos ver se, com a continuação, o plot que o envolve, desenvolve (trocadilho insosso), e ele mostra ser mais de que uma pretty face and body. O que, não sendo nada mau, aqui não é suficiente...
26
Nov12

Pendas! Prendas!

Fátima Bento

Não vou desandar aqui a debitar pedidos politicamente corretos, tipo paz no mundo, que as rabanadas não engordem, ou o fim da crise, já que não estou a concorrer a miss, nem nada que se pareça.

O que eu queria assim mesmo, mesmo, era isto:

Não, isto não é o livro: é um estojo com 5 DVD's, a serie completa. Mas se quiserem acrescentar o livro, a menina não se chateia nada - o dos 15  minutos já mora cá em casa.
De resto, um televisor Led com poucas mariquices, um mínimo de 32" e um máximo de 36". Um monitor baratucho para o computador que está paradão e sem uso por falta de. Umas peças da PUF, que têm cada coisa mái linda, mái linda! Uns vales da Fnac, da Sephora, da H&M...
sei lá.
Mas o que eu queria mesmo mesmo mesmo era a coleção de DVD's do Jamie.
(e uma ou duas peças da PUF)
- isto tudo porque estamos em crise e nenhuma destas coisas custa um braço e uma perna, ok? 

- ah, um alfinete de peito estonteante vinha a calhar. A Zara tem uns giros a pouco mais de €20...
24
Nov12

Negocio da china!

Fátima Bento

Eu não sou menina de complicações - estou a falar de tecnologias...

Como muita gente sabe, sou um nadinha avessa a telefones, fazer conversa ao telefone deixa-me "doente". Se têm coisas para me contar, combinamos um café, ou um almoço, ou passam por cá, ou eu por lá e a gente fala. Relatos exaustivos através do aparelho deixam-me exaurida das ideias - exceção feita às pessoas que moram longe, e com quem não tenho outra hipótese de comunicar a não ser através do mesmo; nesse caso não só não me importo como fico feliz!

E então, era sempre uma tourada: o telemóvel ou ficava em casa ou estava mortinho da silva dentro da carteira - é que o raio do bicho consumia bateria que era um regalo! Outras vezes ainda, eu não o ouvia tocar - convenhamos que, num hipermercado/centro comercial com muita gente, o coiso só se faz ouvir se for extraordinariamente estridente, ou se for na mão - e a mão ali é precisa para outras coisas. Já para não falar quando ia a conduzir e o raio do telefone tocava - está-se mesmo a ver que vou atender, não se 'tá? Toca pr'aí! Enquanto o meu sogro esteve doente punha-o a carregar invariavelmente dia-sim, dia-não e andava sempre de jeans, com ele no bolso em modo de vibração, ou na mão. Quando a conduzir e ele tocava, encostava e ou atendia ou ligava de volta. Mas ao mínimo descuido, lá ficava o gajo sem pio. No velório e no funeral estive de jeans para o ter no bolso. Ou seja: um atrofio, que me fez gostar cada vez mais do animal...

Há pouco tempo tive uma oportunidade, ao mudar de tarifário, de adquirir um novo por metade do preço de loja - e yup, larguei o raio dos smartphones da mão, já que um telemóvel para mim é para fazer e receber chamadas e - mais importante - enviar sms's. Convém sempre ter uma câmara que tire fotos toleráveis, agenda, e já agora, um shortcut para o facebook não era mal pensado... 

Que sim, que trazia isso tudo. O menino ouve-se bem, mesmo dentro da carteira (ok, hipermercado em hora de ponta, não sei, mas não acredito em milagres, portanto...) e... ontem usei o auricular. Juro que só a ideia do fio pendurado me fazia uma confusão dos diabos, mas consegui dar a volta à coisa, e nem dei pelo fio.

Ou seja, estou muito contente com  meu Nokia Asha. E só lhe dou papa uma vez por semana, o que é o melhor! Ando a policiar-me para não sair de casa sem ele, para perder a fama de nunca estar contatável... só me falta ligar para a vodafone para me ativarem o voice mail.

E vai daí, agora tenho para venda o meu HTC coiso (tenho de ver qual é o coiso=modelo), touch, sistema operativo windows mobile, e aquelas coisas todas que não me interessavam nada, já que não uso nada daquilo. E com auricular por estrear e tudo o que lhe é devido, na caixa original.

Claro que, depois de ter feito uma publicidade tão fantástica, acima, aqui não arranjo freguês... mas quero ver se o ponho à venda, por tuta e meia, só para ele não andar para aí até morrer de velho...

23
Nov12

Ah, hoje foi um dia bom!!!!

Fátima Bento

Tive uma reunião na escola do pikeno, e a coisa não podia ter corrido melhor. Sabe bem ver que ainda há gente que gosta do que faz, dos miudos com quem trabalha, e de dar uma mão para puxar para cima.

Dá gosto!

(e é muito giro quando temos uma reunião com Diretoras - de turma, de curso e de escola - e descobrimos que somos a pessoa mais velha na sala. Ai, qu'é tão giro, tão giro que nem vos conto...{#emotions_dlg.angry})

22
Nov12

Valha-m'o santinho!...

Fátima Bento

Isto é de rir. A serio.

A pilha de pequenos-grandes problemas vai-se amontoando, e já só dá para rir. Parecem peixinhos de prata numa biblioteca húmida, aparecem de todos os lados, para onde a gente se vira, cu-cu!, lá está mais um. Abrimos um livro e caem dois ou três. É que nem adianta, ele é pôr cara alegre e chutar para a frente, ou empurrar com a barriga. O meu motto já vem sendo este há bastante tempo, mas agora reveste-se duma mística quase religiosa...

Esta semana vou jogar no euromilhões. Se me sair um prémio consonante,
interno-me num SPA
até ao próximo ano...
20
Nov12

Esclarecimento

Fátima Bento

No post anterior eu falei na criação de um blogue privado. Para desfazer eventuais confusões: 

eu não vou privatizar este blogue,

nem acabar com ele

O blogue 'Espelhos' é assim um 'livro de mágoas', se quiserem, onde eu vou escrever o que não posso escrever aqui, por via a não magoar ninguém, mas que tenho de 'desabafar'. O 'Espelhos' vai ser assim como que 'a minha almofada'.

Não invalida que me solicitem convites, mas podem todos continuar a seguir este blogue como até aqui.

Que este, digo eu, não vai acabar nunca...

19
Nov12

A palavra é escape

Fátima Bento

Vou dividir a coisa em dois pontos.

PONTO 1. 

  • Vida familiar. Há o marido e o filho. E a filha que está lá longe. Mas aqui, assim 24/7 em termos de preocupações - e ocupações - propriamente ditas, há o marido e o filho. E quanto a preocupações, cada dia, quando abro os olhos, é um imenso ponto de interrogação, que se começa a desfazer nos minutos a seguir a levantar-me. É o terceiro ano em que, tirando os fins de semana, acordo todos os dias 'no fio da navalha', sem saber muito bem se rio, se choro (exagero, é mais se sorrio ou não). E estou mesmo, mesmo pelos cabelos. Respiro fundo, conto até 10, 100, 1000, e continuo. Tento sorrir, "finja, finja ate que atinja", e vivo. Uns dias com mais, outros com menos alegria/energia/vontade, mas vou vivendo.

PONTO 2.

  • Eu. Durante um porradão de anos fui aquilo que considerei 'mãe a tempo inteiro'. Mas agora, com uma já grandalhona, e outro grande, que-ainda-precisa-da-mãe, mas não 24 horas por dia, começou o passarinho do o-que-é-que-és-afinal a voar em  círculos à volta da minha cabeça. O que quero da vida? O que consegui/não consegui? Quem é que eu sou, o que há para gostar em mim? Que diacho fazer a seguir? Como decidir, e o que fazer para pôr a decisão em prática...

E os desabafos. Aqueles desabafos que não faço aqui, que o filho da p@£% do @%&$# me disse , me fez, e coiso, e que aqui não falo, não exponho, porque prontx, privacidade e coiso, ahhhhhhh, que às vezes quase sufoco.

Por isso, hoje criei um blog privado. Que se não despejo o saco sem censuras, acho que rebento. 

Por isso, e porque é privado, acesso, só por convite - e os convites são poucos, por isso, quem quiser espreitar a minha "roupa interior" pode dizer-mo e pedir um convite aqui nos comentários ou por email - fatima_bento@sapo.pt.

Nome, e-mail, e link do seu blogue, fáchavor. Quem não tem blogue, pode pedir na mesma, mas digo já que tenho de 'conhecer essa pessoa, através de comentários anteriores aqui no blogue, ou do facebook. Isto porque há os que me lêem porque gostam, mas também há os que me lêem porque não gostam.

E, para mais, se fosse assim para toda a gente ler, não era privado.

Isto é um bocadinho mais complicado de que parece. Acontece que tenho mesmo que escrever, para desabafar, e mal por mal, que possa assim ficar bonitinho e eu gostar de (re)ler.
17
Nov12

Batatas fritas e pouco juízo da minha parte...

Fátima Bento

Diz o filho: ...com batata frita!

Diz a mãe: a cozinha não está em condições para fazer batatas fritas.

Diz  pai: qu'horror, fica a casa c'um pivete horroroso!

Diz o filho: mas, pá, nunca comemos batatas fritas!

Diz a mãe: um dia destes eu faço, mas hoje não...

Diz o pai: qu'horror, fica a casa c'um pivete horroroso!

Sexta-feira, mãe na cozinha pronta para fazer caril de frango e... o frango não descongelou. Pronto, pensou, é desta que são hambúrgueres com batata frita caseira (o gajo quando chegar do ginásio vai-se passar com o cheiro). Monta a barraca: vai buscar a fritadeira eletrica, coloca-a sobre a placa, o exaustor no máximo, carrega no on e vai de aquecer o óleo (o gajo quando chegar do ginásio vai-se passar com o cheiro).

Acende a vela anti-cheiros (o gajo quando chegar do ginásio vai-se passar com o cheiro).

Batatinhas já descascadas e salgadas com sal grosso, prontinhas para mergulhar no oleo a ferver (o gajo quando chegar do ginásio vai-se passar com o cheiro). Hambúrgueres já de lado prontos a ser comidos.

Entra o filho na cozinha.

Então, como é que isso vai.

A mãe, de sorriso maroto: hambúrgueres com batatas fritas caseiras!

O filho: mãe... eu disse-te que ia sair!! Isso demora!

Toma lá e vai buscar!

- Ah e o gajo quando chegou do ginásio passou-se com o cheiro...

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D