Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

07
Jan13

"Os miseráveis"

Fátima Bento

OU

como

Podes tirar os portugueses da província, mas não podes tirar o provincianismo dos portugueses...

Eu não sei quantos dos que aqui passam fazem como eu e compram religiosamente a Sábado, todas as quintas, e vão ao Tentações ver as críticas das estreias cinematográficas da semana. E farei eu isso porque a qualidade das mesmas é 'à prova de bala'?

Pois que não é bem isso... é mais o contrário: quão mais baixa é a classificação, mais me sinto confortável em ir ver a fita - mas devo acrescentar que levo em conta o que leio no suplemento, que é sempre bastante pertinente - não se focando, na minha opinião, no mais importante para 80% de

quem vai ao cinema sem quaisquer pretensões intelectualóides

mas que me dá uma perspectiva diferente e mais ampla, não há como negar.

Dito isto, esta semana não li a critica ao "Os Miseráveis". Bastou-me a nota, 25%, para me fazer passar adiante. Li a resenha dos personagens, que me divertiu e ao fazê-lo, impediu-me de levar a coisa demasiado a sério.

E hoje, fui ver o filme.

Em primeiro lugar, gostava de saber quem começou a moda (já antiga) de traduzir nomes.
Há nomes que o são per si
- é o caso de 'Les Misérables', que nem os ingleses se 'atrevem' a traduzir, chamando-lhe meigamente "Les mis". Mas nós, enfunados do provincianismo do costume, TEMOS de mostrar ao vizinho que sabemos que a tradução de "Les Misérables" é "Os Miseráveis", mas o qu'é que pensam? E mais, somos tu-cá-tu-lá com o autor, o Vítor Hugo, qual 'viktorr hiugô' qual quê!...
É isso e chamar Isabel à Raínha Elizabeth de Inglaterra e chamar Príncipe Carlos ao Príncipe de Gales, Charles de batismo. 
Somos assim, será que nos sentimos tão pequeninos que precisamos de tratar os que achamos grandes de forma a senti-los mais próximos? Se alguém me explicar porque é que os Champs Elisées TÊM de ser os Campos Elíseos, acabavam-me com uma semi-questão-existencial...
Pois, mas o que vos traz a este meu blogue é saber a minha opinião do filme que vi à bocado, na sala 4 do Zon Lusmundo do Almada Fórum, sentada na cadeira 21 da fila I, precisamente às 13:00h, não é?
Pois que vos digo já que para corroborar a mesma, fiz pesquisa - sim, sabem há quanto tempo não fazia uma para um post? - e para corroborar a opinião da película dispensei o teste dos dois dias* e usei outro, que só é aplicável em casos raros.
Quereis saber então, como foi? 
Amanhã, terça-feira 8 de Janeiro, estará aqui.
Só não avanço a hora.

*teste dos dois dias:
  1. vês o filme
  2. vais para casa
  3. não pensas no assunto
  4. se ao fim de48 horas o filme ainda se passear pela tua memória, temos filme com F maíusculo.

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D