Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

31
Mai13

Update, again

Fátima Bento

Gostava de chegar aqui e começar a debitar sobre uma coisa assim tipo Big Brother (que não vejo) ou Splash (que não vejo mas ando curiosa). Falar de trapos. De dietas (sim, que eu estou a necessitar de perder uns dez quilinhos, e tudo). Das gatas, que estão neste momento a dar um concerto no final do corredor. Da gerba, que anda feita de mel puro. De sapatos e carteiras, que não há mulher que não goste de falar - digo eu que adoro luvas. Da feira do livro e dos três livros do Lobo Antunes que gostava de aproveitar para comprar. Dos livros que ando a ler. Das calinadas que me passam pelos olhos nas revistas que compro e leio enquanto o meu pai dorme. De mim. Do que me anda a doer, a faltar, e a zangar.

Mas só há um assunto. O meu pai recuperou do ataque cardíaco de domingo e está desde quarta-feira no quarto dele. Eu vou fazendo carinhos e miminhos mas ele ontem estava tão desesperado que a 'aproveita os miminhos!', como a agua no copo meio (cheio? vazio?), já me respondia 'eu quero lá saber de miminhos!'...

Ontem estava xôxo, deprimido, triste, com sonos curtos que o faziam misturar o sonho com a realidade e davam a ilusão de 'delírio (o que me apavora). Sempre, sempre o passado. Coisas que se passaram antes de eu nascer, ou de quando eu era pequenina.

São 10.24h, eu tenho uma ecotiróideia ao meio dia, e não era suposto ser eu a levar-lhe o almoço. Acontece que tenho aqui a parafernália toda, ninguém a vem buscar, e é melhor eu pôr uma sopa ao lume que estou mesmo a ver que vai ser sair do centro de exames e espetar as esporas no animal, que anda fartinho de comer - ou neste caso beber ; Rocinante, meu filho não podias mudar a ração para diesel, não?

 

Estas surpresas deixam-me ainda mais exausta.

28
Mai13

Pai, domingo

Fátima Bento

O meu pai está (de novo) na sala de recobro, e à partida não vai sair de lá num futuro próximo, porque os objetos pessoais foram devolvidos aos familiares, e a cama desocupada. O que o levou ao recobro foi uma paragem cardio respiratória no domingo, quando eu entrava no hospital para lhe dar um sumo antes do almoço. Quando ia entrar no quarto, pediram-me para esperar, que tinha havido 'uma ocorrência' e já me iam chamar quando eu pudesse estar com o meu pai.

Não me cheguei a aperceber que a ocorrência era com ele.

Como o tempo passava, e ninguém me chamava, entrei, e vi que a que acama tinha sido levada. Exames ao domingo, não há. Médicos, são poucos...entrei em pânico. Aquele pânico silencioso em que não fazemos ideia da razão pela qual estamos apavoradas. Ainda voltei ao corredor mais duas ou três vezes, e além de não haverem enfermeiros à vista, a cama continuava desaparecida.

Fui para a casa de banho e vomitei tudo o que tinha comido e bebido desde a véspera. 

Duas horas depois, chamaram-me.

O meu pai estava ligado a tooodas as máquinas, a oxigénio, e sob vigilância cerrada. Entretanto surgiram dois médicos, eu saí, depois um dos dois esteve a conversar comigo e a explicar que TODOS os valores componentes do sangue tinham caído, ao mesmo tempo que a falta de respiração aumentara, e uma vez que ele já tinha antecedentes cardíacos... 

(aqui vai ficar um pedaço por contar, por ora, mas que a seu tempo referirei)

Ato quase continuo, vem o resultado das análises feitas dez minutos antes, e os valores tinham subido para dentro da normalidade. O médico, amoroso, assegurou-me haver toda a esperança.

 

 

Fiquei umas horas junto à cama, mão na mão- Depois ele acordou, entretanto o Vítor apareceu para levar a sopa, e amazing, ele quis almoçar. Dei-lhe o almoço, deixei assegurado que alguém lhe daria o jantar, e vim-me embora depois de muitos beijinhos, miminhos e mariquices - nós dois somos uns maricas, é o que é.

 

Ontem,segunda, houve muita coisa que me apercebi ter mudado.

Hoje por telefone, notei que havia mais qualquer coisa diferente.

 

Eu estou à espera, e não acredito em milagres. Vou dar-lhe um beijo todos os dias, que ficamos os dois felizes, mas as minhas forças começam a falhar porque eu sou feita de cócó.

 

De resto, aqui em casa a familia queixa-se, mas eu estou imprestável.

23
Mai13

A cirurgia de ontem

Fátima Bento

E eis senão quando, às 16:00h, não resisti mais, agarrei no Rocinante e rumei ao Garcia de Orta. Cada vez que eu ligava atendiam, davam informações, eram super simpáticas, mas se eu  estivesse era muito mais prático. E depois, se ele fosse removido para o piso de internamento, sair do recobro e não ter ninguém à espera tem de ser muito triste. E ainda por cima, eu estava uma pilha de nervos por ter assistido à hemorragia na véspera e da dificuldade de a estancar, a ideia dele precisar de sangue tinha-me apavorado devido a ele pertencer às Testemunhas de Jeová que têm como porta bandeira o não ao sangue (custa-me muito a compreender e a aceitar, mas seja feita a vontade do senhor Zé, que é 'maior e vacinado', e no caso de acontecer alguma coisa má, pelo menos eu estava lá. E no caso de acontecerem coisas boas, também).

Bom às 20:00h, a enfermeira (um torrão de açucar) veio chamar-me, e apesar de uma confusão me ter feito esperar mais 40 minutos em pé, a expressão do meu pai quando me viu foi impagável. Primeiro, porque não era 'o meu dia' de lá ir (é um dia eu, um dia a minha irmã), e depois porque estava à espera de ver a minha mãe. Quando acordou dos ansiolíticos, a primeira coisa que fez foi pedir à enfermeira para dar muitos beijinhos à minha mãe (coisa mais querida!), tanto que a enfermeira veio perguntar-me se eu era a  esposa :) ... 

Depois lá subimos ao quarto de recobro do piso onde está internado, e eu pude estar com ele mais uns bons minutos. Ele todo derretido "...por isso é que tu és a minha filhinha..."

Depois vim-me embora, deixei-lhe muitos beijinhos, e a garantia que hoje a minha irmã e a minha mãe o iam ver, e vim embora. Parei na Telepizza, e trouxe jantar, comemos às 22:20h - mas eu, de coração quentinho {#emotions_dlg.heart} 

22
Mai13

Post sob a forma de fax...

Fátima Bento

Olá! Perdidinha entre as coisas-que-têm-de-ser-feitas, e as outras que a gente faz só porque sim, mais as idas ao hospital, por cá ando, desaparecida, mas vivinha da silva.

Portanto, passemos ao fax:

- filho esta semana inteirinha em casa. Podia ter melhor sorte, que a mãe anda dentro e fora e fora e dentro...

- pai neste momento no Bloco Cirurgico a fazer uma cirurgia superdelicada, e eu aqui a assobiar para o lado, quase sem conseguir respirar. Fiquei de ligar às 15:30h, isto se não me der a louca e desandar a cavalgar no Rocinante. Nem vos digo como tenho o estômago...

EU sei que não vou fazer lá nada, mas parece que faz diferença se estiver mais perto...

De resto, assim que me lembre não há grandes novidades, As gatas estão bem - e mimadas -  a gerba está boa - e mimada -  e prontx.

É isto.

 

Boas vibrações, gente, boas vibrações precisam-se!
17
Mai13

Garra rufa

Fátima Bento

Acabei de fazer a 'ronda-dos-hipermercados'. Porque eu compro tudo no do Belmiro, mas há 2 ou 3 coisas que TÊM de ser do Jerónimo. Venho cansada que nem uma besta, e a bagageira ainda está para desacrregar - filho em casa, tem de dar uma ajuda, que com a tendinite cada vez a morder mais, não fora o pikeno, tinha de esperar pelo pai.

Mas antes fui experimentar

  1. É a coisa mais gira de se ver. Por vergonha, e ah, e coiso, eu sou toda blasé e tal, não fiquei de boca aberta. A gente mete as mãos dentro e eles (largas dezenas) vem a correr e toca a comer (muito come aquela 'gente'!).
  2. Vá lá, para quem tem medo que doa: a sensação é de minusculas ventosas. E como é dentro de água (e água é comigo) é super relaxante.
  3. Pode ser feito nas mãos, nos pés, ou no corpo todo (ih, que deve ser cá uma coisa!)
  4. Ok Fátima Bento, PARA QUÊ é que foste meter as mãos num aquário cheio de peixes que comem pele? MANICURE, capice? E natural.
  5. No corpo, podem chamar (porque é o que os bichinhos fazem) esfoliação.

Mal posso esperar para repetir!

 

15
Mai13

Quanto a 'Gambit/Ladrões com estilo'...

Fátima Bento

Há um par de dias vi um filme que me tinha deixado pulgas, desde que vi o anúncio. Digo-vos já porquê: a gente às vezes vai ver um filme pelo ator (o caso do Oblivion, que fui ver porque o T.C. há uns tempos que não faz filmes-que-me-dêem-vontade-de-sair-da-sala).E neste caso o elenco até me fez esbugalhar a gaja cinéfila que há em mim: o senhor Colin Firth é  assim daqueles atores ingleses que a gente vê 500 vezes, e fica a pensar na 501ª que AINDA não viu.

E depois, também tinha assim SÓ O Alan Rickman, por quem, para quem ainda não sabe, tenho uma ganda panca. Yup, uma grande panca.

Depois, aparece ali no meio uma Cameron Diaz, de quem não gosto nada, e que na minha opinião é assim como o Pierce Brosnan: são TÃO BONS  a fazer de si próprios. O que se no caso do Pierce é um ponto positivo, no caso da Cameron, é parvoíce a mais. Mas pronto. 

Épá eu queria mesmo ver o filme...

E vi.

Juro que não tinha visto os posters, mas mesmo que tivesse visto, eu havia de teimar em ver o filme.

E então não percebi bem.

A adaptação do título ao português parece excelente, mas o problema, é que com estilo ali, só o Rickman - que não é o ladrão.

E depois é uma comédia. Sim, a gente ri-se. Assim um bocadinho de sobrolho franzido (que vai ficando cada vez mais franzido*, e as gargalhadas cada vez mais sumidas, que no inicio, a gente ainda dá 'abertura' ao disparate, mas depois... é pá...)

Tirando charme natural e a voz sedosa do Rickman...

Olhem, senão viram, não vejam.

Não vale a pena nem descarregar. DE 1/10, dou-lhe um 3. E dois são do charme e da voz mencionados acima.

Não consigo perceber o porquê de fazer filmes destes, ainda por cima, com elencos deste calibre. Será que os embebedaram para assinar os contratos?

É que eu não percebo, juro que não...

*ou seja, o filme faz rugas...

15
Mai13

Façam lá o favorzinho de ser felizes, sim?

Fátima Bento

A vida é gira, e segue gira.

O crianço esteve duas semanas em Inglaterra com a irmã, chegou, dormiu dois dias [levantando-se para comer e para ' ó mãe podes-me levar ... (ter com os amigos)']... e foi passar uns dias com avó.

A mãe e as saudades da mãe foram c'os porcos.

Entretanto, hoje acordo com a minha Mia a vomitar sangue.

Como tive de ir ao hospital onde o meu pai está internado NÃO num caso não de vida ou de morte, mas de relativa gravidade de que não quero falar, só amanhã vou entrar em contato com o veterinário da CMS, porque no meio disto tudo, não dá j€ito n€nhum ir a um particular - mas ninguém diria, que a gaja está, tal como todo o tempo que esteve comigo, ali para as curvas.

Amanhã, além disso, tenho de ir apresentar pêsames a uma pessoa muito querida pela família do meu marido, mas que não sei quem é. E não me apetece nada ir.

A tendinite, e mais o tratamento para a tendinite somado aos diazepans e aos antihistaminicos, fazem-me passar os dias a dormir (deus é grande!). O mal é que o tratamento para a tendinite já era e as dores ainda são.

Que bom!

Que raio de especialidade médica é que devo consultar?

Ah, o filho à bocado disse ao pai que o treçolho continua inchado, e pronto, a mãe, marca uma consulta de oftalmologia e leva o crianço a Setúbal.

Dia 18 é a sogra. Amanhã marco para o gajo, deve ser no início da próxima semana. O carro já sabe o caminho.

Como eu dizia a vida é gira e segue gira.

É só rir, pessoal, é só rir.

10
Mai13

Olha! Afinal ATÉ SOU mãe galinha!

Fátima Bento

O meu crianço chegou ontem. Vou poupar-vos a uma sms que recebi quando estava transpôr a porta e que me faria, se tivesse juízo, ligar p'ó gaiato e dizer:

- chegas ao aeroporto e metes-te num taxi, ok?

(se há coisa que eu sei é quando NÃO devo pegar no carro - e ainda por cima para ir a Lisboa em hora de ponta...)

Também vos vou poupar ao acidente que tive na segunda circular, em que o outro senhor só lhe faltou dar-me um abraço depois de me fazer prometer três-vezes-três que ia com cuidado (eu imagino com que cara saí do carro...). Foi só um raspão. Depois, claro, apardalada como estava... perdi-me. Convencidíssima que o puto já estava à minha espera há quase uma hora, respirei fundo, e, pasmai ó gentes, dei logo com o caminho à primeira!

Lá cheguei ao aeroporto, compro a Sábado (é pá, não era pela criança esperar mais 2 minutos...), olhei, procurei pela cadeiragem toda, não vi o meu infante em lado nenhum, respirei fundo e fui tomar café no mesmo lugar onde tínhamos tomado antes dele ir, enviando-lhe uma sms a dizer onde estava.

E depois pensei.

- E se fosses ver aqueles quadros das chegadas?

Eram 10:15h.
Uma horita passada, quase, lá sai o meu infante, com a sua t-shirt esmeralda - tenho de explicar, porque 15 dias de saudades de mãe dão em fotos focadissímas, como se pode ver abaixo... 
E depois eu, que sou uma rapariga muito expansiva - por fora - cheguei ao pé dele e dei-lhe duas beijocas como se não o visse desde a véspera...
E 'peraí' que eu tenho de ir à casa de banho e já venho, que estas aventuras todas têm consequências...
Para cá a viagem foi calminha, com desvio de volta ao aeroporto porque tinha havido troca de babagem, mais uma hora, mas bahhh, o que é que isso interessava,
JÁ-TINHA-O-PUTO-COMIGO
NA-NA-NA-NA-NA-NA!
E, claro, quando conseguimos parar com as perguntas, as respostas e os relatos, desabámos cada um na sua cama que foi uma beleza...
Ah, e eu que há uma semana NÃO DORMIA de todo, quando hoje olhei para o relógio nem queria acreditar: dormi 11 horas DE SEGUIDA e profundamente!
Ai, galinha, galinha...

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D