Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

26
Jun13

Think positive (no matter what)

Fátima Bento

A ganhar coragem para um vlog.

Assim tipo lá para sexta-feira, que é para vocês pensarem que estão a ver as cenas cortadas da 'Walking Dead'...

Não, mas fora de brincadeiras, desde que decidi levar a coisa mais p'ó levezinho - contando que o pai ajude... ultimamente apesar da tristeza inerente à condição, tem sido um regabofe - ... coitado... é feio rir das pessoas... Fátima Bento, tu vê se atinas!

(mas lá dentro dizem que só comigo é que o homem está "sossegado"  - olhem BEM as aspas!)

Momento alto do dia de ontem: dá o anúncio da vodafone na tv. Eu desato a cantar (baixinho... mas eu já disse aos enfermeiros que isto pega-se...)  e...

ele começa a bater palmas a compasso

Olhem, querem um conselho: mesmo, mesmo, mesmo com a merd@ pela cintura, arranjem maneira de rir com o formato dos c@g@lhões. Assim, a gente chega lá.

23
Jun13

Cá vamos indo, cada vez de boca mais aberta - o que vale é que a mão tapa, para não entrar mosca

Fátima Bento

E eis senão quando me vejo no fim-de-semana seguinte. O que quer dizer que - uau - passou praticamente uma semana desde as últimas notícias que vos dei.

Novidades:

O pai foi operado na quarta-feira, depois de suas semanas de uma espera sem grande razão de ser. A quê? Bom, o senhor apanhou MRSA (viam o Dr.House? ele falava nisso episódio sim - episódio também, ou quase), no caso do pai porque a coisa 'apanha' "pessoas internadas em hospitais ou lares e atinge principalmente idosos e indivíduos com diversas patologias, que apresentam feridas abertas (escaras) ou foram sujeitos a técnicas invasivas , como algaliação (check) introdução de cateteres venosos ou arteriais (check)."* Ora esta cirurgia foi feita para remover o tecido da costura que tinha sido mal feita, e em cujo sangue, depois de analisado, se detetou a infeção. Assim nos foi explicado.

Quando a cirurgia e o período de recobro no bloco acabou, chamaram-me para acompanhar o pai ao quarto. Entretanto sou convidada a entrar, entregam-me um par de luvas - que a mim, que não percebo nada disto, me faz perguntar a 'moi-même', mas esta coisa não foi para acabar com isto???? - e uma cirurgiã faz-me a seguinte pergunta: "o seu pai tem MRSA, mas já trazia quando foi internado, apanhou aqui ou quando foi?"

Já nada me espanta.

Juro, no que diz respeito a hospitais, nada me espanta.

Não estava registado na ficha o quando a coisa foi descoberta.

Eu puxei pela cabeça, para consegui situar aproximadamente quando tal foi detetado, e a doutora e a enfermeira lá conseguiram encontrar o dia em que o começaram a medicar para o MRSA.

Resultado:

     - Ainda estou para saber a que é que ele foi operado (mas presumo que, como disseram, uma vez que a cicatriz estava mal feita terá sido uma questão mais ou menos estética - o que a ser verdade, assim a seco, é um imenso disparate o senhor tem 81 anos e aquela coisa não se vê DE TODO. Mas isto sou eu a divagar)

     - Este é o mais giro : como não estava registado que o pai tinha o 'bicharoco', a sala de operações teve de ser fechada para ser desinfetada do chão ao teto. O que fez um sem número de cirurgias atrasar não me perguntem quanto tempo, mas pelo menos 24 horas.

A cirurgia correu bem.

Quinta, sexta, sábado ao final da tarde, o pai estava sempre a alucinar e assim:

 E neste momento não tenho mais nada a dizer. Vou para a cama, amanhã vou levar-lhe o almoço, e ver como ele está.


*do folheto informativo, disponível no Hospital

18
Jun13

Os meus fins de semana são uma animação....

Fátima Bento

As segundas-feiras são, para mim, o dia mais bazaruco da semana. Desde sempre, mas agora então, às segundas estou com-ple-ta-men-te apanhadinha. Só quero que me deixem em casa a trabalhar com as costas: roçá-las nas paredes, encostá-las  no sofá, esparramá-las no colchão... estão a ver a coisa.

Os fins de semana nunca foram uma coisa muito entusiasmente, mas agora, ainda pior: sábado, dilema: passo umas horas - como de costume - com o pai no HGO, ou passo mais tempo com o marido em casa? Na segunda hipótese, vou ao hospital, levo o jantar de casa para não ter de esperar pelo do hospital, deixo-o comer, dou-lhe os medicamentos que as enfermeiras entretanto me vêm entragar para ele tomar logo a seguir, dou-lhe-um-beijinho-e-até-amanhã e zuut.

Domingo.

Levo o almoço, quanto mais não seja porque ganho uns minutos. saímos daqui ao meio dia e um quarto, meio dia e vinte, repete-se a rapidez do jantar da véspera, porque à uma hora é o almoço semanal de família (e não conseguimos chegar a horas...). E depois, digo ao pai, olha, logo à noite não posso vir dar-te o jantar que é para estar com o Vitor e o Tomás, vais ter de pedir às senhoras para te ajudarem. Dou-lhe-um-beijinho-e-até-amanhã e zuut.

Depois disto tudo, 

Segunda

(paz, please, paz)

Ao entrar na unidade, cruzo-me com uma enfermeira que me diz: o seu pai hoje está muito 'zangado'.

Mal chego ao pé dele apercebo-me do teor da zanga: tinha 'levantado voo', e estava, mais uma vez a alucinar. 

(isto vai soar mal mas penso: boa, MESMO o que me faltava...)

A partir daqui segue-se o jogo apanha-me se puderes: ele fala, eu tento entender e situar, o que diz, tento chegar ao "local" de onde ele 'está', e trato de o puxar para a minha realidade. De inicio é extenuante, mas depois ele vai ficando cada vez mais no AQUI, e eu lá descanso entre as paavras que leio, e as que uso para lhe responder.

Vem o jantar, janta relaxado, dou-lhe a medicação, e venho-me embora com calma.

E pronto, hoje é terça. Aqui vou eu.

13
Jun13

A minha Chiara

Fátima Bento

A minha Carina, a gerba castanha escura, morreu aqui há coisa de (penso) 2 meses.

A Chiara ficou sozinha e contra todas as previsões de que vai morrer porque nunca esteve sozinha, não só aguentou bravamente, como se tornou a gerba mais mimada deste hemisfério. Uma doçura só.

Tinha um pequeno 'abcesso' por baixo da orelhita, que crescia, secava e caía, há uns dois anos. Uma vez dei com a gaiola cheia de sangue estava eu de saída com hora marcada e pensei: chego a casa e a Chiara já era... qual quê. Cheguei a casa estava limpíssima, foi só trocar o interior da gaiola.

Há dois dias, o 'abcesso', que pelos vistos deveria ser um pequeno tumor, rebentou. Desta vez não apenas para fora, mas também para dentro, deixando a cabecinha com um buraco.

Fui fazendo festinhas, e falando com ela, e tive o prazer de a ver reagir cada vez que dizia o meu nome e de levantar a cabeça e cheirar os meus dedos.

Na manhã seguinte estava morta.

É, eu sei, a ordem natural das coisas. Mas minha Chiara era um miminho tão doce...

Não quero mais gerbos.

07
Jun13

Pai no HGO: a ver se não temos a burrinha nas couves...

Fátima Bento

Internamento: 13 de Maio;

Cirurgia: 22 de Maio;

Ataque cardíaco 26 de Maio;

Recuperação do ataque cardíaco: 29 de Maio;

Infecção detetada no sangue: 5 de Junho;

PROGNÓSTICO que me deram ontem: uma semana deitado de lado, em isolamento físico (quando lá vamos, temos de vestir uma bata e calçar umas luvas de latex enquanto estamos com ele), ligado a uma máquina que lhe está a purificar o sangue

...e depois, à partida, alta.

Soa credível????

Ou é só a mim que me parece que estão a falar de outra pessoa qualquer?

O que lhes está a passar ao lado embora eu já tenha falado com uma serie de enfermeiros sobre o assunto e com a médica ontem de manhã: o meu pai está a alucinar há umas boas duas semanas. Começou por ser uma coisa pequena, um entrar no sono, começo de sonho, acordar de repente e não distinguir a realidade do que não o era. Depois começou a ser mais usual,embora ainda bichanado, e acredito, dentro dos mesmos parâmetros. Hoje, o delírio é DELÍRIO PURO (não me  venham com eufemismos), e pode dever-se à infeção.

Tendo em conta que a senhora doutora ontem me disse que as alucinações são habituais em internamentos mais prolongados, eu liguei a um amigo meu médico que tem mais anos de experiência clínica que ela tem de idade.

Pois que não é aceitável qualquer tipo de alucinação seja em qualquer tipo de situação, e há medicação para tratar disso. E quando referi que amanhã era sábado e o fim-de-semana são dois dias perdidos, "Fátima HÁ SEMPRE um médico de plantão que tem de atuar".

Ok.

O pessoal lá dentro, enfermeiras e auxiliares têm sido todos queridos e fofinhos - a ver se amanhã não tenho de pedir o livro de reclamações, que era a última coisa que eu queria...

06
Jun13

Sobre o 9º episódio da terceira temporada de Game of Thrones

Fátima Bento

(deixo o update ao estado do pai para amanhã, ok?)

 

Um passarinho verde tinha-me dito que saía o 8º. O 9º, só em Julho (os americanos agora andam com a mania das interrupções, quem segue, por exemplo, o Scandal, sabe disso).

E eis que, sai o 9º. E de repente NÃO SE FALA DE OUTRA COISA.

AH!

OH!

No You Tube saem coisas como esta:

Ui, disse eu com um arrepio, quando acabou o genérico do episódio, e depois de termos apostado, eu e o marido, quem ia criar a confusão: eu dizia o da bruxa, e o marido, a dos dragões - e é pá isto NÃO É um spoiler, a serio, quanto mais não seja, porque perdemos os dois - ups, isto já é capaz de ser... mas só um bocadinho...

E depois, pronto. O 9º está visto.

E DAÍ?

Ó meus amores, eu soube, de FQTEAC (Fonte Que Tenho Em Alta Consideração) que foram ditas e ouvidas frases como

  • "depois disto não vejo mais nenhum"; 
  • "depois disto acho que não fazem mais nenhum"(ganhou o primeiro prémio!)
  • "carnificina a mais"
  • "sangue a rodos, e porquê?"

...e afins.

Ora bem, meus senhores e senhoras que pensaram e proferiram frases e pensamentos como os acima:

tenho a classificar-vos dentro da categoria de

'pachachas flácidas'

para ser uma senhora e manter alguma dignidade na verborreia que utilizo neste texto.

- É SUPOSTO não ser previsível. É assim que se ganham audiências, e mais importante, fãs.

- Quem leu e lê George R. R. Martin, sabe que ele baralha e torna a dar, e ainda por cima, de lhe der na bolha, dá ao contrário ou de pernas para o ar.

- mais: se quiser, pode ler a explicação do autor aqui. E se fizer uma pesquisa rápida no google, em mais um monte de sites.

- Quem não lê a saga, ficou a saber que se tivesse lido, não lhe tinha quase-dado-uma-coisinha-má quando viu o episódio  (para que conste, nunca li nada do autor).

Quem se queixa da carnificina, se viu o Spartacus, meta a violinha no saco, SIM?

Agora sim:

Alerta de spoiler

 a frase seguinte é uma pequena revelação:

 - no dia em que matarem o Tyrion Lannister, nunca mais vejo um episódio. Adoro o personagem!

Tenho dito.

06
Jun13

Até mais logo!

Fátima Bento

Logo escrevo.

Prometo.

Faço um update do pai e depois mudo de assunto, ok, para uma coisita mais leve...

Obrigado a todos os que têm cá vindo, a serio (tanto aqui como na pagina do facebook)

-agora vou dormir, que preciso mesmo, mesmo desta sesta...

Beijos!

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D