Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

23
Set13

WTF #2

Fátima Bento

Ponto prévio: aquele momento em que estás a cruzar a porta da rua, depois de teres andado meia hora de rabo alçado à procura das put@as das chaves (do carro) - sabes que estão no quarto, não fazes é ideia onde, já que pediste à tua ametade - qu'é gajo e não tem verniz de gel nas unhas - para te enfiar a cópia nova da chave da escada na argola há duas noites, quando ele já estava deitado, e o teu filho adolescente se vira para ti e pergunta num tom meio-chocado-meio-desolado-meio-desiludido 'porque é que tu vais tão bem vestida?' e tens a sensação de estares num episódio da Twilight Zone.

23
Set13

Num mundo ideal, todas as certezas têm, obrigatoriamente de terminar com um ponto de interrogação

Fátima Bento

 

Porque nada nunca pode ser absoluto. A VERDADE é um conceito abstrato, que tem, obrigatoriamente que levantar dúvidas. Por mais certos que nos estejamos que o caminho É aquele, tem de haver uma interrogação à chegada, e fazer desse apeadeiro um ponto de escala para a viagem seguinte, para o destino que descobrimos provavelmente não ser BEM aquele. Tem de haver sempre mais alguma coisa. Sempre mais um passo (ou dois ou três) a ser dado. Porque não é espectável na natureza humana o contentar-se com ISTO, por mais dentro das nossas aspirações que ISTO esteja. 

O passo, o apeadeiro, o destino, a viagem seguinte pode ser como conseguir mais, menos, ou, simplesmente diferente.

Mas tem de haver essa 'ambição', esse desejo.

Porque no dia em que a verdade for dada como absoluta e a certeza perder o ponto de interrogação, temos um enorme, incontornável e intransponível muro de betão à nossa frente. 

E viver acabou; passamos a sobreviver a duras penas, e sem finalidade que o justifique.

E, para mim,

assim não. 

(este texto vem por inspiração e em sequência deste)

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D