Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

20
Abr10

Ele há cada um!!!!!!!!!!!!!!!!

Fátima Bento

 

Para quem não ouviu falar nesta notícia, morreram dois adolescentes numa "lagoa" formada por água de chuva acumulada num terreno particular no concelho de Sintra. Diversas crianças tinham, segundo os locais, o hábito de ir brincar para ali. No caso, terão escorregado, e apesar do alerta ter sido prontamente dado, foram recuperados já cadáveres.

 

Chamado a prestar declarações, o Presidente da Câmara de Sintra, Fernado Seara, assinalou o facto de existirem mais "lagoas" do mesmo tipo na zona, que serão agora dragadas. Mas apérola que saíu da boca do senhor, e que me fez arrebitar as orelhas e esbugalhar os olhos, foi a seguinte: aconselhamos, no entanto, as pessoas que não sabem nadar a não frequentarem estes lugares.

 

 

Hello?????!!!!!!

 

Desculpem lá, mas eu ouvi bem? E se ouvi, o senhor tem alguma coisa entre as orelhas, para além do brilho?

 

A princípal razão para alguém morrer afogado numa destas so called "lagoas", não é o saber ou não nadar! Façam lá um desenho ao senhor, e expliquem-lhe devagarinho, como se ele fosse uma criança de três anos: a areia ensopada não tem qualquer estabilidade, pelo que acaba por funcionar assim a modos que como areias movediças, yá??? o pessoal até pode nadar, mas acaba por ficar aflito, e como toda agente sabe, quanto mais se mexe, mais depressa vai ao fundo...

 

E depois, se nada do que eu disse acima fosse verdade, aos olhos do senhor presidente o que é importante não é o facto da lagoa lá estar vai para três anos, sem estar sinalizada, e sem que o proprietário do terreno o tivesse vedado... não! O que interessa é que quem não sabe nadar não pode ir para aqueles lados. Querem ver que o proprietário do terreno ainda vai processar a família dos meninos de 13 e 14 anos por danos morais e trespasse de propriedade? E querem apostar que um qualquer juíz até seria capaz de lhe dar ganho de causa?

 

Cada vez gosto mais de ver notícias. É um facto: estamos rodeados de políticos inteligentes e com as prioridades bem alinhadas...

 

Fátima

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Life Inc 22.04.2010

    Eu concordo com a Bad Mary. Não deixei de ficar chocada com a morte dos 2 rapazes, até porque sou mãe de 2 crianças também.


    Mas não me digas que não podes ter na tua casa aquilo que tu queres e como queres, não vá aparecer lá alguém sem devida autorização ou convite e acontecer-lhe uma desgraça.


    Desculpem mas todos temos de ser responsáveis , deixar de culpar os outros pelos nossos erros, e tomar conta dos nosso filhos devidamente.
    O que andavam eles a fazer ali?


    barbie
  • Imagem de perfil

    Fátima Bento 22.04.2010

    Discordo, Barbie. A minha casa tem uma porta e só entra quem eu quero e deixo. Um terreno que não esteja vedado, com uma situação de claro perigo não sinalizada, é um problema de todos, nomeadamente de quem agiu, ao que tudo indica, a confiar na sorte. Que os miúdos não tiveram.

    Sabes, eu parto sempre do princípio que a culpa é sempre, à priori, dos pais; mas há situações e situações. Há pais que precisam de dois trabalhos (e repara, não falo em empregos...) para conseguir sustentar a casa. Para que os filhos não passem fome. E esses pais não têm qualquer hipótese de saber onde os miudos estão a toda a hora. E se pensarmos, 'o que é que aqueles miúdos tinham na cabeça?', eu respondo: nada. Como todas as crianças de 13 e 14 anos, que experimentam, esticam, arriscam.

    Quando eu era miúda garanto que a minha mãe - que era assustadoramente superprotectora - não sabia SEMPRE onde eu estava. E não vinha daí mal ao mundo. Eu, e todos os outros miúdos com que eu brincava! À hora da refeição, abriam-se as janelas e era ouvir as mães a gritar pelo nome dos filhos...

    Eu acho que temos de parar de responsabilizar os pais por tudo o que acontece - e eu sou das primeiras pessoas a precisar fazer uma análise de consciência. Há situações e situações. E não podemos 'deitar fora o bebé com a agua do banho'...

    É o que eu acho; e o que eu acho, vale o que vale... =o)

    B'jinhos grandes!
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Follow on Bloglovin

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

    Arquivo

    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2013
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2012
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2011
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2010
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2009
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2008
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2007
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2006
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2005
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D