Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

19
Abr05

Habemus Papam

Fátima Bento

                                             HABEMUS PAPAM   

                                      Joseph Ratzinger

( acho que é assim que se escreve mas também se não for não é grave, eu depois corrijo...)

Pois.

Os meus maiores receios justificaram-se. Ratzinger não é o sucesor natural de João Paulo II.

Muito antes pelo contrário.

O natural, segundo a lógica natural das coisas (pelo menos é o que eu acho) seria que o novo Papa seguisse a 'politica' do anterior, ou seja, há um sem numero de jovens e menos jovens que João Paulo conseguiu atrair para uma igreja católica apostólica Romana aparentemente moribunda. Houve sem dúvida um renascer na fé e na entrega/confiança por parte de largos milhões, com base na simplicidade, afabilidade, e humanidade do Papa, que mostrava sentir os problemas dos outros, e de formar uma ponte entre crenças similares, diferentes, e não crenças, se não por mais, pelo mesmo sangue vernelho que lhe corria nas veias, e que ele não fazia a minima intenção de "pintar" de outra cor.

Já Ratzinger, não.

Ratzinger assume-se como um conservador. Depois da abertura que o falecido papa conseguiu, das conquistas suadas, adivinham-se agora umas costas voltadas, e um arraigamento às tradições no seu termo primitivo, da igreja de Pedro. E isso, se, à uma, me traz automáticamente à ideia a Opus Dei, também me faz pensar que no Vaticano a postura de João Paulo II não estaria tão bem conotada quanto se pensa. E esta eleição-recorde é disso prova.

Não resisto a citar aqui Pacheco Pereira na sua crónica semanal à Sábado,"a lagartixa e o jacaré", que esta semana e a respeito do conclave que se avizinhava, disse:

«(...) Esperemos pois que esse mesmo "vento"[Espirito Santo] antigo desça sobre mais de uma centena de homens reunidos junto ao túmulo de Pedro, um pequeno espelho do mundo, uma súmula de muita história, muita sabedoria, muita coisa boa e má, e que, quando mandarem dizer numa língua morta, "Annuntio vobis gaudium magnum: Habemus Papam", o mundo melhore um pouco para todos, crentes e incréus.»

(gosto particularmente da última palavra, um termo mais "doce" que ateu)

Assim, e nesta hora de mudança, esta incrédula, espera não ter razão, e que o novo Papa Bento XVI seja uma agradável surpresa para todos.

Fátima    

Fátima

 

6 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D