Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

26
Jul10

O rato (d)na minha vida

Fátima Bento

Ele há coisas assim... aqui há tempos era o coelho Tobias - que afinal, e apesar de andar com a pancada de acasalar à macho, até segunda opinião, é femea - mas a dita cuja passou-se quando chegaram os outros, a, e tal, quem manda aqui sou eu, e ficou com um feitio de cocó, de modo que deixei de tentar pegar-lhe.

 

Agora é um rato. Sim, um rato-canguru, oficialmente chamado de Gerbo.
O casal que a minha cunhada tem na loja dela, teve crias. E menos de um mês depois, teve crias outra vez. Ou seja, a desgraçada vê-se agora com 12 ratos, e separou a femea-mãe do macho, e a bichinha até está a definhar de saudades... aquando da primeira ninhada, peguei num pequenito e o sacana fincou os pés na palma da minha mão e mandou um mortal para o chão que me deixou estarrecida. Não é por nada, mas, à altura que ele estava e dado o tamanho que tinha, foi um salto em queda livre da Torre Vasco da Gama. Ou assim do Empire State Building, ou do Cristo Rei (pronto, estão a ver a ideia não estão?). Ou seja epiteto curioso que lhes dão, estava desvendado. Depois apanhei-o, ele repetiu a gracinha segunda vez, e ficou duas horas sem mexer as pernas, rái's-parta-o-rato. Eu, por meu turno, ía morrendo do coração, até o ver a correr a gaiola com os irmãos, cinco caganitos de menos de 3 cm... uma gracinha.
E um dia destes, porque não tinha nada para fazer e não me apetecia pegar em nenhum coelho, sucumbi à vontade e saquei um dos ratos da primeira ninhada - que agora estao grandes, e vai de lhe fazer festinhas. Por acaso, o que eu tirei até se destingue bem dos outros - calhou. Por isso, quando voltei, peguei no mesmo, e quando o depositei depois lá dentro, veio ás grades "não-te-vás-embora-tia". Da terceira vez, não só se pôs em pé para o agarrar quando abri a gaiola, como já consegui começar por abrir a mão, e acabei com ele a percorrer o meu colo! Não quer que mais ninguém lhe mexa, quando cheira a pele e vê que não é a minha, fica aflito. Agora imaginem o tamanhinho do cérebro do bicho... como é que conseguem lembrar-se da pessoa depois de uns dias sem a verem? Não sei, mas o caramelo lembra-se. E o que fazer com uma criaturinha assim??? Apaixonei-me.

(o "meu" é o castanho. A bela adormecida é a mãe. Neste momento eles estão do tamanho da mãe, que está noutra gaiola com a segunda ninhada. Eles estão com o pai, que é super protector... uma gracinha!)

 

 

Giro, giro é o ar que dos clientes da loja quando me vêem com o bichinho na mão... é que só se vêm duas coisas: cabeça e cauda. E a cauda é a la mode de uma cauda de ratazana. E as pessoas ficam muito enjoadas, lol. À conta das caudas, os meus cunhados ainda não venderam nenhum. E não tem aparecido nenhum interessado... os hamsters lá vão, mas os gerbos, nem um...

 

E é esta a estória da minha paixão por um rato. Que não tem nome, porque qualquer dia ainda o vendem e eu fico ainda mais tiste se até nome ele tiver - mas depois de escrever isto, já percebi que ele se tem de chamar Caramelo. Pronto, é o Caramelo!

 

Logo ao fim do dia vou vê-lo. A desculpa é que tenho de ir ao ELeclerc comprar tolhitas para a máquina de secar, e líquido anti-calcário... mas a verdade é que a loja fica perto, e o que eu quero mesmo é ir ver o Caramelo =o)

 

Eheheheheh...

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Fátima Bento 26.07.2010

    =o) A Piccolina é compensação de sobra, lol!

    Mas é um facto, os animais - uns mais que outros- reagem ás situações ás vezes de formas que não entendemos... ainda bem que o Pantufa gostou da casa dos teus amigos!

    Vou já espreitar o teu blogue!

    B'jinhos
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Follow on Bloglovin

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

    Arquivo

    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2013
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2012
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2011
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2010
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2009
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2008
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2007
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2006
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2005
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D