Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma dona de casa 2.0

... à beira de um colapso

11
Out10

Sem apelo nem agravo...

Fátima Bento

Ai, ele há dias cinzentos cá dentro. Bom, dizer que é um dia cinzento cá dentro, é exagero, mas ás vezes as coisas não são tão ensolaradas quanto gostaria...

 

Sabem aquelas pessoas que todos conhecemos, que se imiscuem nos nossos bastidores e ficam a torcer e fazer figas para que tudo nos corra mal? Já Einstein dizia que o universo é energia, pelo que essa força negativa será, também energia... daí que não ando a fazer grande alarde de eventuais coisas boas que estejam na calha, ou não, que eu não sou supersticiosa, pero que las ay, las hay...

 

 

 Mas falava eu nessas pessoínhas pequeninas que perdem mais tempo a agoirar a vida alheia que a tratar da própria... acontece que, entre cambalhotas, quedas a pique e loopings, nestes últimos meses, confirmou-se a verdadeira índole de uma pessoínha... e aarrghh, é família. E, aarrghhh, tenho que gramar com essa pessoa mais amiúde de que gostaria. E, arrrghhh, qualquer dia sai-me tudo, tudinho pela boca fora, e ainda chegamos a vias de facto - logo eu que não mato uma mosca. Porque estou tão, tão tão farta de sorrisos falsos e palmadinhas nas costas, que agora qualquer discordânciazita é um risco acrescido... este fim-de-semana pegámo-nos por causa da aprovação do Orçamento de Estado. Ora, honestamente, eu não andava a pescar nada do assunto, nem conseguia ter uma ideia decente... então li a opinião da Sábado, da Visão e do Expresso sobre o assunto. Vi as declarações das alegadas cabeças pensantes deste país (e gostei particularmente da intrevenção de António Barreto). E formei a minha opinião. Sinto-me por isso avalizada para a defender. Ainda para mais quando o meu interlector fala de cor, de acordo com conversas de café, daquelas em que em vez de olharem para a floresta, olha-se para a árvore, leia-se o próprio umbigo. E não há pachorra quando se põem em bicos de pés a berrar uma opinião que é apenas contrária, porque sim. Passo-me.

 

Ou seja, aquilo acabou uma gritaria pegada, comigo sem saber se havia ou não de rir de incredulidade quanto à falta de informação ser tanta, e ser tomada como capa de "sapiência", tal e qual um avental esfarrapado... valeu-me a memória bem fresca do que ouvi daqela boca há não muito tempo, e aquilo que disse e eu não ouvi, mas sei que foi abaixo de cão. E não me calei.

 

Sosseguem, não houveram mortos nem feridos, a coisa não durou tempo que se visse, e acabou logo ali. Só guardei a certeza de que um dia destes já não vai ser assim, porque eu não tenho vontade de engolir sapos, em nome do bom ambiente... estou mesmo farta de me fazer de parva. De fingir que não percebo, nem vejo.

 

Vai um pontapé no discreto charme da burguesia, na moral e nos bons costumes, e vou-lhe ás trombas. Ai vou, vou!

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D