Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

03
Out12

Ontem, take 2

Fátima Bento

A verdade é que a coisa tem melhorado de ano para ano.

Primeiro, cá em casa ninguém ligava nenhuma aos aniversários. De birra em birra (ah, que eu não tenho vergonha nenhuma de o admitir!) começaram a ligar.

Depois eram as prendas de aniversário: chances were, levava um bocadinho de nada e outro de coisa nenhuma. Por muito que eu repetisse à exaustão que eu ficava feliz com flores (ah, dar dinheiro por uma coisa que passados dois dias está murcho!), com um anelito da H&M (outro?), um par de brincos dos chineses (até parece que sabes onde estão as largas dezenas que tens!) uma porra de um pastel de nata com uma vela espetada ao acordar (quando eu acordava já o gajo-marido estava no trabalho), ou o raio que o partisse mais o diabo que o carregasse, ficávamos na mesma: eu na expectativa, e, puff, acabava o dia,

a) triste

b) amuada

c) chorona

e prontx.

Como disse antes, de birra em birra, a coisa começou a compor-se, com uma choradeira com direito a um minor break down o ano passado, e a promessa que nunca mais se passava nada do género (esquecimentos e pouco-caso). E que nunca mais NINGUÉM cá de casa deixava de dar uma prenda a quem fazia anos - eu ou outros, que em meio a tanta (des)emoção, até eu começava a deixar de ligar ao aniversário dos outros. 

E vai daí, a minha prenda chegou na segunda de manhã. E o maridão todo inchado de orgulho, e a aniversariante-to-be expectante, mas como não há nada que chegue a uma boa surpresa, com calma e paciência. Ontem às 6 da manhã, abri um olho: eu quero a minha prenda! 

E foi muito giro. Tinha o meu dinheiro apostado num auto-rádio (vá-se lá saber porquê), mas da caixa saíu um... despertador. Lembram-se disto? Pois que me queixava, ocasionalmente, há não sei quantos anos que não acordava nunca com a musica pré-selecionada para começar bem o dia. Ainda por cima, o gajo era de seleção analógica, e à noite se o punha na RFM (por acaso, só por acaso), bastava dar-lhe um toque ao virar-me de noite para de manhã, ser acordada por um som roufenho de estações sobrepostas ou de outra qualquer estação mal sintonizada ou... o pior, acordar com ruído branco, isto é não acordava a tempo, que a estática leva tempo até nos 'abanar' os neurónios. 

Por isso, um despertador novo, com um um rádio de seleção digital (ah, Marginal FM, Marginal FM!) porta USB um leitor de cartões SD, e tudo e tudo, era não só um presente útil (e, perguntam vocês, qual é a mulher que gosta de presentes úteis?) e desta vez EU adorei este presente útil que também era um sinal de que o marido tinha andado a escutar as minhas reclamações em relação ao raio-do-despertador (e até já me vejo no Inverno, na caminha a ouvir musica e a ler um livrito.... ). Para 'ajuntar' ao ramalhete, a minha micro hi-fi queimou a  lente laser de leitura dos CD's, pelo que não havia musica portátil ou não portátil nesta casa - e o despertador

Ah-ah!

é portátil, stereo, e tem uma qualidade de som muito boa. Muito mesmo. Passei de um mini cooper dos antigos para um Nissan Qashqai.

Mas...

eu queria mais - r'áis partam as mulheres que nunca estão satisfeitas...

eu queria, sem que eu o manifestasse, que o marido não tivesse ido ontem ao ginásio, para ficar ao pé de mim, para estar em casa quando eu chegasse, que tivesse ido buscar o filho quando chegou (pois que me ligasse a perguntar se era preciso), que tivessem o raio do pastel de nata com a vela, que me tivessem cantado os parabéns, e brindávamos com sunquick ou red bull, que é o que havia cá em casa, whatever. Que tivessem desencantado pizza, ou frango assado, para eu não ter sequer que pensar no jantar.

Mas em vez disso, dei com uma casa vazia, uma corrida à escola, e depois, chegado do ginásio, o Benfica na Tv, seguido de zap para ténis.

E foi quando me deitei a segunda vez. E foi quando o Vítor desligou a televisão, e deitou-se ao meu lado e falámos.

E ficou prometido que era a última vez que isto acontecia.

E eu sei que não volta a acontecer. Por isso, uma coisa muito boa surgiu de ontem.

- é que eu gosto muito de passar tempo de qualidade na minha companhia, mas estou um nadinha cansada de andar SÓ comigo.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D