Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

Diário de uma "dona de casa" 2.0

... à beira de um colapso

12
Fev07

Referendo: somos Europeus!

Fátima Bento

É caso para dizer finalmente.

 

Para quem ainda não sabe - e eu acho que já aqui expliquei porquê (só que não estou neste momento com acesso ao blogue para verificar o histórico e procurar a respectiva entrada, mas se e quando a encontrar ponho o link aqui - e cá está ele: http://donadecasa.blogs.sapo.pt/36427.html#comentarios) - eu sempre defendi a despenalização do aborto. E, penso eu, avisadamente - e dar-me-ão (ou não) razão quando lerem o referido post.

 

Estamos, então, todos de parabéns por termos conferido às mulheres a liberdade de escolher.

 

- não significando isso, e talvez eu esteja a ser um bocadinho naïf, a promoção da desresponsabilização do acto de interromper uma gravidez, e de inviabilizar (e aqui começa a minha aparente contradição) uma vida em potencial.

 

Não deve sê-lo.

 

A partir de hoje, é nossa responsabilidade acrescida criar condições para que quem decide fazer uma IVG por falta de alternativas viáveis, possa contar com pelo menos mais algumas. Cumpre-nos como cidadãos, os mesmos que demonstrámos hoje ser mais esclarecidos e responsáveis de que muitos ‘velhos do restelo’ advogavam, engajarmo-nos em lutar para que a lei que determina os trâmites de adopção seja alterada para que a mesma seja facilitada, e que os apoios que os militantes do “não” embandeiravam em arco para defender a sua posição sejam uma realidade, e deixem de haver uma ‘Ajuda de Mãe e uma ‘Ajuda de Berço’, para passar a haver muitas mais.

 

Urge criar campanhas nas escolas para informar e responsabilizar as adolescentes - e para quem olha com cepticismo para o efeito destas campanhas, devo dizer que eu também olhava. Até o meu filho de dez anos me perguntar “ó mãe, quando duas pessoas estão casadas, ou isso, e querem engravidar, como é que fazem, se é preciso usar sempre o preservativo?” Explicação dada, consegui aperceber-me até que ponto o preservativo já se tornou indissociável da noção de vida sexual. Aplausos devidos à(s) escola(s), à irmã, a mim, ao pai, à MTV (não, nunca pensei que viria a dizer isto) e a todos os que ajudaram a interiorizar o conceito. E se esse conceito, que em 1988, 1990 me fazia revirar os olhos não na dúvida mas na certeza (a gente nessa idade é toda certezas…) que não havia forma ou maneira de tal ser possível.

 

E “ho and behold “, 17/19 anos depois: eu estava errada!

 

(Vai buscar!)

 

Se isso foi possível, também uma sexualidade responsável é possível. Aliás, aqui a maria-do-copo-meio-cheio acha sempre que tudo é possível.

 

Por isso, sim, estou muito contente pela vitória do sim e da liberdade (responsável, p.f.) de poder decidir o que às vezes é uma saída única. Não tenhamos nunca a leviandade e a arrogância de achar que sabemos tudo, e que temos a resposta, e que esta é só uma.

 

Por isso, façamos de hoje, 11 de Fevereiro, uma data que já é histórica, algo de que nos possamos orgulhar. Para sempre.

 

Fátima

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Follow on Bloglovin

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2008
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2007
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2006
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2005
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D